Saturday, October 28, 2006

Música na vida





Béjart Ballet Lausanne &The Tokyo Ballet 
Le Sacre du Printemps. 
photo: Kiyonori Hasegawa / The Tokyo Ballet ©

"Não impeças a música. Que música? Antes de mais a deste concerto que é a vida humana, onde temos obrigatoriamente de ocupar o nosso lugar, pequeno ou grande."

Paul Claudel Non Impedias Musica, Oeuvres Complètes XIX
Gallimard, 1868-1955]


É notório que o meu silêncio se tem prolongado por mais tempo do que desejaria.


Afazeres! Sim, talvez, o que tem de, em certo modo, coartado a minha natural disposição para deixar aqui alguns sentires.

Mas também um fechar d'alma.


Não sei se vai ser crescente ou se pelo contrário vou vencer esta corrente. Uma coisa acompanha este silêncio - a música!


Deixo-vos assim este pensamento de Paul Claudel

Miosotis (pseudónimo)

fragmentos da noite, banda sonora, The Last Samurai, Hans Zimmer,Warner Sunset Records, 2003

27.10.2006

Copyright ©2006-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 


Saturday, October 14, 2006

A Senhora da Água : filme




Lady in the Water
http://www.imdb.com/

Falar de um filme tem sempre uma conotação muito subjectiva. Cada um de nós é uma voz que passa muito mais pela estética do sentir do que pela razão do conhecimento.

Quando vi o trailler, fiquei atenta ao recente trabalho cinematográfico de M. Night Shyamalan - Lady in the Water

Outros filmes deste escritor/realizador me detiveram - Sinais (2002), A Vila (2004), ou Sexto Sentido (1999), este incondicionalmente! Portanto, um realizador com uma sensibilidade muito especial.

Acredito pelo pressentir de alma que não estamos sós... e que temos que abrir o nosso universo a outras realidades cósmicas.

Desta vez, Shyamalan (personagem no seu próprio filme) parte de uma história de adormecer, inventada para seus filhos recontada pela voz de uma senhora chinesa e que percorre muitas referências de lendas célticas e nórdicas - a tradição dos povos é universal - miscigenação de ninfas, brumas, ambientes aquáticos, seres fantasmagóricos saídos do verde das florestas , dos bosques ou das águas e que vêm ao encontro de seres com capacidades extra-sensoriais. Aqui, o zelador de um condomínio!



Lady in the Water | Paul Giamatti

É um filme-metáfora onde se entrecruzam as várias vertentes da solidão urbana, e por isso se torna mais clarividente a vinda de uma ninfa a este ambiente tão despido de sentimentos de partilha.

Regra geral, os condomínios são sítios bastante solitários, homens e mulheres vivem paredes meias como referências quase invisíveis, trespassados por olhares distantes, frios ou distraídos.

É precisamente este espaço vazio do calor humano que vai transformar-se em espírito comunizado de entreajuda.

O zelador, que normalmente se restringe a gerir espaços comuns, percorre aqui solícito, os apartamentos, conversando com os inquilinos, apoiando ao mesmo tempo nas pequenas tarefas todos os que aí vivem.

Portanto, a personagem ideal para servir de receptor e retransmissor, ligando, humanizando, os condóminos à ninfa portadora de uma mensagem.


Terminada esta missão, ela deve agora regressar ao seu universo marinho, já que escolhida para reger os destinos de seus pares.





A Senhora da Água |Lady in the water

Mas eis que esta ninfa-rainha se apresenta imbuída de fragilidades humanas, tão carenciada de afectos e submersa de medos como qualquer um dos seres que se unem para a apoiar no seu retorno.

Uma narrativa que encerra uma mística incondicional e irrefutável: não há actos isolados. Cada acção individualizada tem incidências em todo o Universo e seus habitantes.

Uma narrativa visual a reter, pelo maravilhamento, embora com rupturas - o monstro vindo do bosque é pouco convincente e demasiado artificial, bem como o pássaro transportador da ninfa-rainha - mas que nos transporta a outros momentos da nossa existência, num percurso peregrino de passados sentires.


Paul Giamatti, uma palavra de apreço para um actor sempre surpreendente, numa excelente interpretação, como zelador sensível, afectuoso e silencioso sofredor.

Composições de James Newton Howard, quatro covers de Bob Dylan interpretações de Amanda Ghost, Whisper in the noise e Silvertide fazem a excelente banda sonora do filme!

Um filme que nos leva a questionar a nossa missão...

"When a door will open to others worlds... others wil come!"


Miosótis (pseudónimo)

fragmentos da noite, Every Grain of Sand, Amanda Ghost, (banda sonora original)


15.10.2006
Copyright ©2006-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®

Licença Creative Commons

Friday, October 06, 2006

Homenagem : Os Amish




Familia Amish
credits: Timothy A. Clary/AFP
http://news.yahoo.com/


The wind is your voice
The rain is your tears
Your burning heart
And spirit is my salvation

David Agnew, lyrics

As escolas norte-americanas têm sido flageladas por atiradores que impiedosamente abatem jovens e crianças em idade escolar.

O pânico das últimas semanas está bem patente em muitas fotografias publicadas por todo os mundo, jornais, revistas ou via Internet.

Desta vez foi atingida a comunidade Amish na Pensilvânia.


Sacudida com violência com a morte de meninas em idade tão precoce, os Amish demonstram uma discrição impressionante e louvável.

Embora vivendo a poucas horas de Nova Iorque, a comunidade rege-se, há quatro séculos, por padrões rígidos, vivenciados na interioridade famliar.

Resistem ao progresso, não usam electricidade, telefone ou televisão e praticam valores indissociáveis dos seus padrões de vida.




Witness, 1985


Lembro o filme A Testemunha (Witness) de Peter Weir, 1985. Desde então , nutro uma grande admiração pela comunidade Amish.

Discordo de alguns dos seus princípios, como por exemplo o não prosseguimento de estudos. Mas tenho em grande consideração o empenhamento inalianável de resistência aos apregoados valores das sociedades modernizadas que passam demasiado pela falta de princípios éticos. Precisamente!

Em interpretação própria de uma passagem biblíca, os Amish - comunidade descendente de emigrantes alemães e suiços - não gostam de ser fotogrados porque consideram que um cristão não deve gravar a sua imagem.

Assim, em todas as fotografias feitas desde esse pavoroso dia 2 de Outubro, vê-se uma dor pacificada em rostos sóbrios, vestuário negro por tradição, apenas despontado no branco das toucas de organza das mulheres e nas camisas de linho dos homens.


As crianças, essas deixam transparecer um olhar de espanto sereno nos alvos e cândidos rostos.
Miosótis (pseudónimo)


fragmentos da noite com flores, Nocturne, Songs from A Secret Garden, Mercury Polygram 1995

06.10.2006
Copyright ©2006-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®   

Sunday, October 01, 2006

Dia Mundial da Música 2006




Martha Graham Dance Company
Foto: Roland Maguria/AFP/DDP
http://news.yahoo.com/photos


"La música es la voluoptosidad de la imaginación."

Eugène Delacroix, pintor (1798-1863)

A música expulsa o ódio dos que vivem sem amor. Dá paz aos que não têm descanso e consola os que choram.
Os que se perderam encontram novos caminhos e os que tudo rejeitam reencontram confiança e esperança.

Pablo Casals, virtuoso, violoncelista, maestro (1876-1973)

A visitar

http://www.museudamusica-ipmuseus.pt
http://www.bn.pt/agenda/evento-dm-musica.html



Miosótis (pseudónimo)
fragmentos da noite, Les sons et les parfums tournent dans l'air du soir, Claude Debussy, piano Ronan O'Hora, Público, 2005

01.10.2006
Copyright ©2006-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®