Monday, December 10, 2007

Peões em Jogo: um filme a ver




"A wake-call for America"

Pete Hasmmond, Maxim

Nesta altura do ano, o que mais me atormenta é a confusão das ruas e dos centros comerciais. E por isso, nada melhor do que me recolher numa confortável sala de cinema e assistir a um bom filme!


Lions for Lambs! Esperava com ansiedade o último filme de Robert Redford! Talvez o mais ousado provocador das consciências dos norte-americanos.

Reúne três actores míticos, o próprio Robert Redford (realizador e actor), Meryl Streep e Tom Cruise. Três enormes nomes do cinema que marcam as várias gerações desde a década de 70.






Lions for Lambs
http://www.imdb.com/

Ser-me-ia difícil enumerar os filmes, sempre de qualidade, em que os vi participar! Todos me agradaram, por um motivo ou por outro, mas sobretudo pela versatilidade e carisma de cada um destes grandes actores! Robert Redford, na dupla vertente de actor - realizador que já me habituei a ver, e a gostar.


Parece-me quase desnecessário afirmar que as minhas expectativas saíram plenamente realizadas! E a de todos, não muitos, os que se encontravam na sala, aquela hora de final de tarde de frenesim consumista.

O filme apresenta a profunda, mas serena crítica, às notícias e políticas de uma nação dividida, explorando as consequências humanas de uma complicada guerra. Explosivo na sua serenidade ousada!

Peões em Jogo (tradução portuguesa) apresenta-nos três histórias, cada uma delas bem delineada, mas em sincronia total com o tema central.

Tom Cruise no papel de Jasper Irving um importante congressista que contacta a conceituada jornalista Janine RothMeryl Streep, confiando-lhe uma nova estratégia militar, e induzindo a jornalista a escrever um exclusivo sobre a política governamental.

A mesma Janine Roth,
peça fundamental do sucesso da carreira política deste promissor senador, num artigo de opinião, no tempo em que ela vira nele uma nova esperança!



Meryl Streep & Tom Cruise
http://www.imdb.com/


Entretanto dois antigos alunos em Ciência Política do Dr. Stephen Malley - Robert Redeford - Ernest e Arian (interpretados por Michael Peña e Derek Luke), jovens de escolas suburbanas que chegaram ao ensino universitário, e que se voluntariam na convicção de seguir os desafios do seu professor-tutor, encontram-se no campo de batalha, na precisa altura em que uma nova e infame ofensiva está em curso. E vão perecer de pé, como verdadeiros heróis, vitimando por graves ferimentos, numa atitude de auto-coragem e martírio.




Robert Redford | Prof. Mailley
http://www.imdb.com/

Prof. Mailley angustiado com tal perda, tenta no papel tutorial académico que lhe cabe, alertar Todd (Andrew Garfield), um aluno promissor, mas indiferente, para a importância das suas potencialidades,
e mais do que isso, para o despertar da sua jovem consciência de cidadão, na convicção absoluta do futuro de uma nação.



Num momento crucial da vida de cada uma das personagens e do futuro da sua nação, as peças são jogadas, sem que saibamos muito bem qual o destino que as espera.


As cenas finais surpreendentes e de grande emotividade, desenrolam-se no maior silêncio. Perante o olhar apreensivo e penalizado de Meryl Streep, as imagens do Memorial deixam no espectador um impacto confrangedor. E de repente, o filme fecha-se sobre a cor negra da película, por segundos.


O filme não fornece respostas. Apenas deixa questões fortes, imbuídas de humanismo e pesar. Mas, está nele patente o grito de revolta ou alerta contra o estado da política norte-americana, por uma das vozes/olhares mais críticos da cinematografia actual, Robert Redford!

O cinema para além de divertimento pode ser utilizado como uma forma de mudar comportamentos e opiniões. E é notória essa abertura deixada ao espectador!

A nós, cabe-nos ouvir/ver os argumentos apresentados e tirar as conclusões que acharmos pertinentes.

Ficção ou realidade, nem sempre são conceitos distintos!




Extraordinary!

David Atkins, Daily Kos



Imprescindível ver!

On-the-mark

Larry King

Miosótis (pseudónimo)


fragmentos da noite com flores, dedicado a todos os jovens, independentemente da raça, país ou religião, que perdem as suas vidas para honrar as suas convicções

10.12.2007
Copyright ©2007-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®

Licença Creative Commons

38 comments:

DarkViolet said...

Muitas pessoas na rua é um filme de terror de baixa qualidade. Será que salas de cinema pode tirar o manto desta época?duvido;)A não ser que vaias para salas de cinema alternativo...

Daniel Aladiah said...

Tenho de ver.
Festas felizes!
Um beijo
Daniel

Å®t Øf £övë said...

Miosotis,
Se Eu Blogo Logo existo... e se existo é porque penso, por isso te digo que este "Até não é um mau blog".
Gostava que quando tivesses uma oportunidade passasses para ires buscar o prémio.
Beijinhos.

Miosotis said...

Sim, muitas pessoas nas ruas, mal dispostas e stressadas porque estão a gastar o que têm e o que não têm... é um verdadeiro filme de terror e de algum desacato também :(

Bem, podes mesmo acreditar que até em salas de cinema 'não alternativo' se pode encontrar serenidade, espaço... à hora que escolho ir ao cinema! Claro!
Há outras horas mais complicadas, mas essas evito-as a todo o custo!

Sensibilizada pelo teu olhar em 'fragmentos'

Miosotis said...

Peço desculpa! A resposta anterior é amistosamente dirigida a 'Dark_'

Miosotis said...

Sim, tens que ver, Daniel! Um filme que me deixou de bem comigo mesma no que concerne à injustiça das guerras e em mantermos a lucidez sobre os factos!

Festas felizes... pois já?!?
Ainda tenho tanto que fazer...

Voltarás certamente mais próximo de uma época que me deixa triste, quase sempre! Incrível, não achas?!

Sensibilizada pelo olhar afectuoso aqui poisado!
Um beijo

Miosotis said...

Art, há quanto tempo não sentia a alegria de ver teu olhar poisado em 'fragmentos da noite'!
E vens acompanhado de um prémio... para mim?!?

Como posso agradecer-te?! Talvez como o sorriso curto, mas bonito que poisaste em meus lábios, depois de um dia tão 'cinzento' ... lindo no exterior, mas pardacento nas lides profissionais!

Um beijo suave nesse teu rosto 'virtual'... de coração generoso!

Irei, certamente, buscar o teu prémio amigo!

Miosotis said...

Talvez para compensar o meu desencanto dos últimos tempos, três amigos, três 'mosqueteiros' regressaram a este espaço em apoio a 'lady guenevere'...

Eu sei, as personagens estão erradas, as histórias misturadas, mas é assim que vejo esta noite!

Beijos e um muito obrigada pela sensibilidade da partilha!

Metamorfose said...

Três nomes de peso no mundo do cinema, tanto o Robert Redford como Meryl Streep, marcaram com o seu cunho de excelentes actores na sétima arte, já sorri e já chorei muitas vezes a vê-los. Ruas, eu gosto de as cruzar ao fim do dia e assistir à azáfama de quem procura recolher a casa, centros comerciais é um sacrificio que eu faço lá de vez enquanto.

Beijos e bom fim de semana.

herético said...

um prazer descobrir-te como "amadora" (no sentido etimológico do termo) de cinema.

abris.te o apetite para uma matinée!

Miosotis said...

Sem dúvida que estes três nomes me levariam a querer ver o filme só por si, 'metamoforse'!
Porém, Redford tem-se revelado um realizador empenhado em causas cívicas! E isso acresce uma mais valia, no meu interesse!

Eu gosto dos aromas das ruas tranquilas, em momentos de acalmia! Não na azáfama incrivelmente a-cívica que hoje se vive! Fruto da falta de valores que este nosso país atravessa :(

Sensibilizada pelo olhar atento em 'fragmentos'!

Bom fim-de-semana!
Um beijo

Miosotis said...

Sim, confesso-o, 'Herético'! Sou uma 'amadora' [no único sentido que esta palavra deveria ter e que está na sua origem, como bem o referiste], da 7ª arte!

É com profundo prazer que que me sento numa sala de cinema [de preferência em sessões pouco movimentadas - detesto pipocas e coca-colas], com boa qualidade sonora e panorâmica! Já não me seduzem muito as salas-estúdio, precisamente porque não apresentam estas duas potencialidades!

E digo-te... aproximam-se excelentes propostas cinematográficas!

Sensibilizada pelo teu olhar 'fiel' poisado em 'fragmentos'!

Bom domingo!

Berro d'Água said...

Adoro Robert Redford e Meryl Streep e te agradeço pela boa crítica a respeito do filme, que pelo que sei, ainda não está nas salas de exibição daqui, mas que não deverá tardar, por certo. O problema é que, como tu, também não gosto nada dessa época do ano onde todos se encontram em uma corrida meio que insana atrás de algo que eu ainda não consegui perceber bem do que se trata, mas enfim... Também não me agrada todas as épocas onde o povo anda desvairadamente pelas ruas e aqui, agora, já está aberta a temporada de verão e parece-me que o ar já começa a rarear, tal é o número de visitantes em busca das belas praias e areias brancas que se fundem e confundem com os coloridos das cadeiras e toalhas estendidas...

Acabei de postar umas fotos e nova frase no Berrod'Água e te vi por la. Então vim te agradecer por tua simpática visita e és muito bem vinda. Volte sempre que desejares.

Um ótimo domingo pra ti, com muitas coisas boas!!!

Beijo,
Cris

Berro d'Água said...

Visitei teu espaço e gostei muito!
Fino, elegante e consistente! Parabéns!

Beijo,
Cris

david santos said...

Passei para desejar-lhe um bom final de 2007 e um bom ano de 2008.

Aproveito para LHE pedir que participe na blogagem colectiva que se realiza amanhã, dia 17, em prol da menina Flávia

Mateso said...

Um Bom Natal .
Li a súmula que fizeste sobre Lions for Lambs ,e concluo, que a mensagem que passa é de todo pertinente, num mundo de pequenos grandes egoísmos.
Talvez a quadra que vivemos nos torne um pouco mais susceptíveis á desculpa,todavia as acções do Homem falam cada vez mais por si e menos pela Humanidade em geral.
Reitero o s votos de Feliz Natal.

gotas de orvalho said...

Li o resumo do filme, e interessa-me ver o filme. Mas até que ponto esse recrutar constante de heróis não faz parte de uma América cinematográfica? Da mesma América que é tão assassina como complacente face a qualquer acto sacrificial que, em nome da América (e, sempre, por americanos), dignifique o seu papel imperial. Dessa América apostada em vencer em todos os tabuleiros: o da «sustentabilidade» com Al Gore e o dos crimes de guerra com Bush, como uma reprodução ad nauseam de uma série policial em que os bons e os vilões fazem parte do sistema americano - e se nos queremos «salvar» ou resgatar a esperança temos ainda que apelar ao sistema... americano.

Pepe Luigi said...

Passei para desejar um Feliz Natal e um Bom Ano de 2008.

Miosotis said...

Atrás talvez... do que não existe em si e que procuram 'tapar' com a azáfama de tempos desvairados, esvaziados do seu verdadeiro conteúdo: o Amor, a Paz, a Serenidade. Quem sabe?!

Foi um prazer visitar teu espaço, 'berro d'água'!

Sensibilizada pelo amistoso olhar poisado em 'fragmentos'!

Uma excelente semana para ti!
Um beijo

Miosotis said...

Caro David Santos,

Quero agradecer sensibilizada os seus votos! E aproveito para lhe retribuir! Um Feliz Natal e um excelente Ano 2008!

Certamente que a cadeia solidária sobre Flávia foi enorme! A menina assim o merece.

Mas veja bem! Por cá, os mesmos erros repetem-se e não vejo essa onda de solidariedade!
Relembro uma criança que morreu há poucos anos 'sugada' pela tubagem de uma piscina :(

Domingo passado, um programa televisivo alertava, mais uma vez, para a morte de cinco crianças e sua Professora em Meda de Mouros, ocorrida há cinco anos, e em local que à partida ofereceria total segurança... não fora um açude precisar de ser reparado! E assim continua... sem reparo :(
E aquelas famílias, pais, mães, esquecidas na sua dor sempre presente, naquele lugar...

Não podemos 'adoptar' os casos de crianças, se não começarmos por nos unir em volta das nossas crianças :(

E ele há tantas, tantas no nosso país!

Miosotis said...

Eu acabo por concluir que vivemos num mundo de 'grandes' egoísmos, 'Mateso'!

E suponho que nenhuma quadra pode pressupor 'desculpa' de tanto desregramento da Humanidade!

Quero crer, porém que continua a haver um movimento lindo de solidariedade, por parte de um pequeno grupo... e isso acabará por gerar um movimento maior!

O filme aponta o dedo nesse sentido! Tenhamos esperança!

Sensibilizada pelo olhar amistoso em 'fragmentos'!

Retribuo os gentis votos de Bom Natal!

Miosotis said...

Suponho que 'Lions for Lambs' é um consciente grito
'Não!'
a tudo o que enumeras no teu consciente comentário, 'gotas d'orvalho'!

Sensibilizada pelo olhar atento em 'fragmentos'!

Miosotis said...

Sensibilizada pela afectuosa lembrança, Pepe!

Para ti também vão meus votos! Eu própria os irei poisar em teu espaço, muito brevemente!
Um abraço

Guilherme F. said...

PAsso para deixar um polen, para agradecer as palavras; para desejar que fiques bem.
bj
Gui

Anonymous said...

Como nao sei se terei tempo, ou se por um acaso me vier a esquecer (algo que nao quero), deixo hoje os meus votos de um Feliz Natal.

Miosotis said...

Caro 'Anónimo',

Primeiramente quero agradecer o cuidado na lembrança!

Só me sensibilizada a alma!

Mas vê bem... quando as pessoas são importantes para nós, não as esquecemos assim... num sopro de maré !
Elas estão presentes em cada olhar, em cada respirar, em cada silêncio, em cada pensamento que se eleva para o Universo e se solta...

Perdoa este 'divagar'... mas isso, não é para mim, que não sou nada para ti! Apenas um nome num espaço deste mundo ciber!

Sensibilizada pelo poisar de teu olhar nesta noite!

Para ti, um **Feliz Natal** junto dos que amas!

Anonymous said...

"i'll tell you why i don't want to know where you are...

i'm not what's missing from your life now
i could never be the puzzle pieces
they say that god makes problems
just to see what you can stand
before you do as the devil pleases
and give up the thing you love
but no one deserves it
the first time i saw you i knew it would never last
i'm not half what i wish i was..."

Elliott Smith - Pitseleh

Estava a ouvir Elliott Smith quando li a tua resposta, por vezes temos a necessidade de saber o espaço que ocupamos, nos outros, mas no fundo o que interessa é lá nos encontrar-mos. Por isso, cada um volta à sua maneira.

novamente, um feliz natal, como o realmente desejas.

Miosotis said...

Anónimo'

Para ser franca... não entendi esta parte: '...Por isso, cada um volta à sua maneira.'
Queres explicitar?!

'...novamente, um feliz natal, como o realmente desejas..'

Acaso te disse como realmente desejava o 'meu' Natal... ou o que seria importante para mim, para que o 'meu' natal fosse feliz...?? Não me lembro... e a minha memória costuma ser boa!

Ninguém sabe nada das verdadeiras e profundas aspirações dos seres que nos rodeiam :(

Todos passam apressados, num único sentido que lhes é possivel... a direcção do seu 'ego' não a doce magia dos sentimentos!

A música é linda, serena, mas a lírica é triste...

'...they say that god makes problems
just to see what you can stand...'

Na maior parte dos casos, desprezamos resolver esses problemas e deitamos fora sentimentos!

'...the first time i saw you i knew it would never last
i'm not half what i wish i was..."

todos podemos ser aquilo pelo que pretendemos lutar, não te parece?!

Mas sem amor, afectos não se chega a lado nenhum, apenas vageamos no universo, de ser para ser... enfim, há homens muito complicados e que não se sacrificam por nada :(

**Sereno Natal**

Um beijo

Anonymous said...

achas mesmo que passamos n "a direcção do seu 'ego' não a doce magia dos sentimentos!", possivelmente tens razão...procuramos algo que nos conforte a nós, os "meus eu´s".
contigo isso não acontece?

"Ninguém sabe nada das verdadeiras e profundas aspirações dos seres que nos rodeiam :("
será que não sabemos, mesmo? ou apenas não as queremos saber? é mais fácil nao as procurar, nao as tomar como suas, e continuar a pensar-mos só em nós...

não levas a mal a minhas questões,
mas tu lutas pelo que queres? e por aquilo que tens, lutas? Acho que no fundo queremos dizer que sim, que tudo fazemos, mas, existe sempre um mas :)

sei que nao é um comentário pessoal, mas sempre falei directamente para ti, nao para um nome, mas para a pessoa, e nao foi minha intenção supor o que teria o teu natal para ser feliz, apenas disse que fosse um natal como o desejas, por isso um feliz natal e nao um natal feliz :)


um dia de natal, Feliz...

Miosotis said...

'Anónimo'... não farás tu muitas perguntas em lugar de dar respostas ditadas pel'alma, pelos sentimentos que transbordamos cá dentro?!

Não... ninguém os quer aceitar porque também não os quer dar :((

Sempre que temos 'a secreta ideia' que conhecemos algumas das verdadeiras aspirações daquele[s] que amamos... vai daí! Puff!!Levamos uma 'sacudidela valente' para que não tenhamos a veleidade e muito menos a ousadia... de ficar por perto!!

Falo para ti também, não para a máquina, nem para o 'anónimo' que há em ti!! Falo para ti que me ouves e lês e vês 'na tua secreta' ideia de 'não afecto'!

E o afecto que fazes dele?! Distribuis por todos os espaços onde pensas encontrar aquele ser ... mais um... e afinal concluis que não passa de mais uma ilusão, que nada mais há do que vacuidade neste estranho mundo cibernético :(

E o teu natal foi Feliz?

Anonymous said...

Achas que faço demasiadas perguntas e não respondo com o que me vai cá dentro?! Não me apercebo disso, não o sinto assim, sinceramente que não o sinto, mas se é isso que te chega, não o posso contradizer.

Não sou anónimo, pelo menos para ti, nao o sou, sei que sabes de quem te chegas estas palavras. Mas, no fundo sou um desconhecido, que aqui vem, e que se sente impelido a deixar sempre algo, e a primeira vez já foi a algum tempo :)

por nós passam tantas pessoas, que entrem e saem da nossa vida, uma constante agitação, de rostos, de nomes. Não lhes fujo, nem lhes peço para permanecer, pq os que ficam e permanecem, não é preciso dizer nada. e por isso permanece, em mim, este espaço, de cultura, e de um olhar sobre mundo de forma tão singular.

"'na tua secreta' ideia de 'não afecto'!" pergunto apenas, sentes mesmo isso?

Quanto à tua pergunta, o natal é sempre uma altura de aconchego entre os meus mais próximos, sem grandes festividades, apenas o gosto de o partilharmos mais uma vez, na esperança que os dias que se apresentam pela frente nos permitam ter outros dias iguais.

Não sei se voltaremos a "falar", antes do Ano Novo, se não o fizermos, faço votos de uma passagem feliz.

Um abraço miosotis

Tiago

Miosotis said...

'Tiago'' poderia ser outro nome... mas que importa um nome neste espaço cibernético?!

[...]
por nós passam tantas pessoas, que entrem e saem da nossa vida, uma constante agitação, de rostos, de nomes. Não lhes fujo, nem lhes peço para permanecer, pq os que ficam e permanecem, não é preciso dizer nada. e por isso permanece, em mim, este espaço, de cultura, e de um olhar sobre mundo de forma tão singular.[...]

Posso responder com uma citação?!

'...Les hommes de chez toi, dit le prince, cultivent cinq milles roses dans un même jardin... et ils n'y trouvent pas ce qu'ils cherchent...' - Saint-Exupéry, claro que [re]conheces!

Fico feliz de saber que passaste um Natal aconchegante entre os teus mais próximos!

Muito sensibilizada pelos votos 'antecipados' de fim d'ano! Retribuo-os com o mesmo espírito!

Um abraço, 'Tiago'!

Tiago said...

o que importa? o que importa um nome? Nada, ou um pouco de tudo, na importância que lhes quiseres dar.

e para mim, importa trazer o que aqui encontro, pouco ou muito, importo-me, em nao me esquecer.

Quanto ao que sou, ou o que quero, tivesse eu proveito do que julgam de mim e eu seria outro que nao eu.

Mas no fundo o que isso importa, apenas como tu dizes "nada mais há do que vacuidade neste estranho mundo cibernético"

o gosto traz-me aqui, e a importância que tem para mim.

Miosotis said...

Um nome importa muito quando lhe conhecemos o rosto, o olhar, o sentir, compreendes, não é Tiago!

Eu sofri profundamente a traição de alguém que sorveu quase tudo de meu ser ao mesmo tempo que se entretinha fazer outro tanto por aí...

Mas eu era diferente!! Eu sei que sou diferente!! E isso não o inibiu.

Por isso, insisto, "nada mais há do que vacuidade neste estranho mundo cibernético" que começa a ser o espelho do mundo real, lá fora...

Se para ti tem importância não 'me' esqueceres...
'o gosto traz-me aqui, e a importância que tem para mim.' - sensibilizada!

...só agora reparei nesta tua reposta/comentário...

Tiago said...

discordo nisto, o nome só importa quando nada sabemos, nem rosto, nem olhar, nem sentir, pq quando o sabemos, não é dele que nos recordamos, mas sim de tudo o que essa pessoa é. e o nome passa a ser apenas o chamamento. Agora aqui, neste espaço, a Internet, em que nada conheço, sim importa, e muito, não se tem mais nada... o que posso dizer, que às vezes pareces "arrogante" no que que escreves, magoando sem pensares. Eu nao te oiço, nao sei a tua expressão facial, nem o tom utilizado. (nao estou a dizer que és, apenas que as vezes sinto que existe em ti a superioridade de poder dizer o que te apetecer sem ter em conta quem lê)
Talvez interprete mal, e o mais certo é ser isso, diz me tu? pq eu sinceramente nao sei!?

E quanto ao teu post "Secret smile" é demasiado pessoal, para dizer seja o que for, deixando um beijo e um abraço.

Miosotis said...

Olha 'Tiago' ando com alguns problemas... e neste momento talvez não seja o momento ideal para te responder sob pena de voltar a ser mal interpretada.

Não fui arrogante... não o sou nunca! Sou talvez altiva sim... quando me me magoam! É de 'nascença'!

O meu rosto transmite o que me vai na alma, embora o sorriso se desvaneça...

'Secret smile' é mesmo muito pessoal, mexeu imenso comigo por todas as condicionantes...

Sensibilizada pelo beijo e pelo abraço

Tiago said...

respeito o momento, mas não conseguiria despedir-me sem agradecer a atenção despendida por ti. obrigado.

Miosotis said...

despedir-te?! Como queiras...
não foi atenção dispensada, fui alma sensível!

obrigada eu pelos comentários atentos