Tuesday, July 04, 2006

Paixão




Fotografia: Firdia Lisnawati/AP
http://news.yahoo.com/photos


O Mar

De todos os cantos do mundo

Amo com um amor mais forte e mais profundo

Aquela praia extasiada e nua

Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.


Sophia de Mello Breyner Andresen, Signo, 1994

Miosótis (pseudónimo)

fragmento da noite com mar nos olhos, som de Ben Webster, You're Mine, You!, Jazz Ballads, Membran Music Ltd. 2004

04.07.2006


Copyright ©2006-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 




20 comments:

Joaquim Amândio Santos said...

"
quando o mar deixa
que suas ondas
afaguem teu corpo,
arranco seixos da areia
e atiro-os sem pensar.

mergulho célere
nas suas águas,
torno minhas
conchas suas
e só então
que quedo na areia,
cansado, a teu lado.

minha mão na tua.
com conchas
para nos sossegar.
"

JAS

Queria agradecer-te o teu doce comentário.
E sim. já publico desde 91, ano de saída de Esboços de Tinta.
Em abril último editei Pedra sobre Pedras, cuja segunda edição está agora no prelo.
Fazia gosto que ficasses com um exemplar.

Um doce beijo,

Amândio

Tacitus said...

Incrível como tão poucas palavras, reflectem tanto sentido. Admirável Mar...boa semana para ti ;)

miosotis said...

Amândio... nem tenho palavras para te demonstrar como este poema me sensibilizou... mas sentimentos, sim tenho! E guardo-os em meu coração!
É como se me sentisse 'fotogratada' em tons de mar e azul profundo! A simbologia das conchas, achei enternecedora!

Mt obrigada meu amigo pela ternura demonstrada!

Eu adoraria comprar teu 2º livro editado 'Pedras sobre Pedras' [já em 2ª edição].
Ñ te importas de me indicar a editora? Escreves com este nome?

bjs em sons de silêncio de olhos postos neste mar...

miosotis said...

Tacitus... há algum tempo ñ poisavas teu olhar em meu espaço! Mt sensibilizada, portanto!

Verdd, este poema condensa de uma forma profundamente poética e bela o sentir de uma alma, tendo o mar como reflexo... sem dúvida, Sophia é uma ´poeta maior' da lusa língua!

E esta pequena foto... encaixa de forma perfeita, as poucas palavras do poema! Retrata um mar com tal luminosidade que se espalha para além dos seus contornos!

Cada vez que chego ao meu espaço... vejo uma luz imensa em tons de reflexos q se espraia, entre mar e horizonte!!

Boa semana, tb para ti!

Imhotep said...

pela porta aberta
tu, e a lua
espalhando a dança da luz inquieta
sobre as pedras da rua

e a brisa - que crês ser tua
é um mar de sonhos intocado
um poema recitado
de voz envolta de alma nua

sustens a respiração
para mergulhar mais fundo no silêncio da ausência
o mundo queda-se na indolência
devolvendo o eco do teu coração


M.


P.S. - Para quando uma visita?

Joaquim Amândio Santos said...

A honra de que me leias será toda do meu palato!

O livro está disponível via www.fnac.pt ou se assim entenderes terei todo o gosto de te enviar um da edição numerada (100 exemplares apenas).
As receitas revertem a favor da APADIMP (Associação dos Pais e Amigos dos Deficientes Mentais de Penafiel).
Basta que me envieis um mail (joaquimamandio@gmail.com) com a morada.

Doce beijo,

JAS

miosotis said...

:M:.

Mote

"pela porta aberta
tu, e a lua"

Glosa


pela janela vidrada
em noite de tranquila
presença, eu e a lua
em quarto crescente
doirado e altivo
olhamos no silêncio
a incredulidade das estrelas

na brisa suave e fresca
da noite feita de silêncios
e em jeito de sopro musicado
recitamos sons de segredos
versos de litanias lunares.


E o eco nos envia cantares
polifónicos de anjos!

bjs de brisa suave

nota - A 'visita' está feita!
No entanto, nunca se trata de uma visita... mas sim de uma partilha!

miosotis said...

Mt sensibilizada Amândio!

Vou tentar pela Fnac... adoro o prazer de recolher as impressões primeiras pelo olhar dp pelo tacto, folheando os livros.
Se tiver algum problema, então peço-te que me envies um exemplar.

Doce causa!

bjs fraternos

Paulo said...

Olá Miosotis!

nada como uma bela imagem e lindas palavras para entrarmos de bem com a vida, em mais um fim de semana, não é mesmo?
Eu estou de volta ao blog. Mas não nos "Sonhos..." mas em outro endereço e em novo blog tb!
Quando quiser passar por lá...

Um bj e ótimo fim de semana!

GNM said...

Longe ou perto do mar, passa um
excelente fim de semana...

Sorrisos para ti!

miosotis said...

Bem-vindo, de novo, Paulo!

Já fui visitar teu novo espaço. Parabéns!
Espero lá voltar frequentemente... e gostaria de ler teu olhar aqui mais vezes!

Bjs e bom f-s!

miosotis said...

Por acaso.... estive perto do mar! Já lhe sentia mt a falta!
Mt obrigada!

sorrisos para ti tb, Gonçalo!

rouxinol de Bernardim said...

A síntese, quando perfeita é obra de mestre! Gostei!

Vanessa said...

Gostei muito da foto.

jinho

miosotis said...

Bem-vindo[a] Rouxinol de Bernardim! Nick mt bucólico! Parabéns!

Mt sensibilizada pelo teu olhar neste espaço!

Concordo com o teu comentário... Sophia é na realidade uma "poeta" maior da nossa lusitanidade!

miosotis said...

Bem-vinda Vanessa! E mt obrigada pelo teu olhar neste espaço!

bjs

padeirinha said...

Tão simples... e tão bonito.

miosotis said...

Sophia adorava o mar... como eu o adoro!

bjs padeirinha

Miguel said...

Olá,
a noite prende-nos á lua, ao mar, á magia do amor.
As ondas marcam a distância entre a luz e os sentidos.
Um beijo salgado

miosotis said...

Mt sensível teu olhar, Miguel!

Lindo extravasar de emoções q td os elementos acolhem em doces sentidos...

bj de maresia