Wednesday, August 31, 2005

Poesia chinesa







O rosto táo suave, acabado de pintar,
o sol acariciando as cortinas de seda.
Esteiras imaculadas, docemente aquecidas,
as sombras subindo os degraus de jade.
Insectos de Primavera na rede do mosquiteiro,
pardais da tarde escondendo-se entre as flores.
Quanta melancolia, ao crepúsculo, antes da noite,
a janela entreabindo-se em tempo de ameixas e pêsssegos.

Wang Wei, Sonho de uma mulher nos fins da Primavera

poeta chinês, 701-761




Miosótis (pseudónimo)
31.08.2005
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®

No comments: