Sunday, November 30, 2008

Brancos olhares



Mões - Castro Daire

Fotografia: Paulo Martins

Mões - Castro Daire
Fotografia: Paulo Martins

http://noticias.sapo.pt

Na erva, em tapete de geada branca,
as árvores despidas, iluminadas de luar.


Wang Wei, Pensamentos numa noite de Inverno
Gosto do Verão, indubitavelmente!

E por mais que admire a luxúria dos tons outonais ou a ascese dos invernosos que se expandem em sobressalto aos ventos frescos destas estações, eu não consigo fazer frente ao desconforto de um tempo frio, húmido, escurecido, quase sem sol.

Até as tonalidades das folhagens, do firmamento suave tantas vezes acariciador, se desvanecem perdidas, correndo contra as cores plúmbeas de um inverno grosseiro e fosco que não convida ninguém ao deambular sereno em fim de tarde, preso à brisa e à luz dos últimos raios de um tom esmaecido.

Repentinamente, a neve baixou sobre as terras altas. E a beleza natural das paisagens é tão intensa que calei meus queixumes perante o esplendor de tais paisagens!

Suspendo o olhar! Na noite fria, aconchego-me no sofá, em frente às vidraças batidas pela chuva que se solta abundante em toques ritmados. E sonho...


Os sonhos aconteciam, pois, até o sonho cair dentro da vida.

Teolinda Gersão, O Silêncio





Miosótis (pseudónimo)

fragmentos brancos em noite de inverno, som de Ennio Morricone, Cinema Paradiso.


01.12.2008

Copyright ©2008-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®


Licença Creative Commons  

  

22 comments:

Bill Stein Husenbar said...

Todos nós temos uma época do ano preferida. Há quem goste dos tons escuros do Inverno, das cores vivas do Verão ou dos intermédios.

Mas o sonho poderá continuar se quisermos. É uma questão de preseverança e dedicação e tudo poderá voltar a ser belo.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Tiago R Cardoso said...

Eu gosto do Outono mas hoje ao passar na serra do Marvão achei que frio ainda vá que não vá, agora não era preciso tanto exagero no frio e na neve.

Excelente post.

Å®t Øf £övë said...

Miosotis,
O esplendor das paisagens de frio, neve, e quase sem sol, são lindas e dão bonitas imagens. Mas também têm tanto de bonito como de desconfortável. E o que apetece mesmo é ficar em frente a uma lareira, no aconchego, e ao som de uma bonita música assim.
Bjo.

DarkViolet said...

Anda o espelho da duplicação a iluminar o teu Ser. DEsta vez aconpanhado com uma sinfonia dançante de piano, a relembrar os flocos de neve a descair das chamas dos céus.
Cada Ser tem a estação que entranha mais essência no seu interior...Se o verão nao tivesse temperaturas de 30 graus para cima, falat de ar nos pulmões e constipações, tb gostava dele eheheh

ematejoca said...

Quando vivi no Porto nunca nevou. Só uma vez, era eu miúda, caíu uma chuva/neve, e eu louca de alegria fui para a rua.
Este ano em Düsseldorf houve um nevao no dia 16 de Novembro. Sei muito bem a data, porque fui ao teatro e tive alguns problemas com tanta neve.

Agradeco a sua visita e mando de Düsseldorf saudacoes natalícias!

heretico said...

tive o privilégio da neve "em terras altas" neste longo fim de semana. lavei a alma...

amorável texto. o teu

beijos

Mateso said...

O inverno é a asa branca do tempo, o verão o gorgolejar da alma.
Lindo
Bj.

carteiro said...

Partilho contigo essa opinião do Verão... eu aguento bem melhor o calor que o frio destes dias. Há qualquer coisa que sempre se enegrece em mim quando vejo muita escuridão seguida nos dias.

Por outro lado, se estou quente, muito quente, e bem agasalhado, dá-me enorme gozo ir para o frio andar um pouco a pé.

As paisagens de neve derretem-me o coração. No melhor dos sentidos. Tenho saudades da neve, e as melhores memórias dela perante o meu último Inverno, que fui comentando no "selos difusos".

Por agora, sem ter neve aqui perto, penso na lareira e nas memórias que ali entram em mim.

São lindas as fotos que ilustram o texto.

Um abraço.

Twlwyth said...

Sonhos coloridos de branco estendido.

Tenho os meus pés gelados! :)

Beijo terno

poetaeusou . . . said...

*
belo post,
obrigado pela partilha,
,
conchinhas,
deixo,
,
*

em azul said...

Que frio bonito!
Quando o húmido calor nos sai de dentro e nos aquece o coração...
Beijo
em azul

Miosotis said...

... não é que não goste dos tons ocre do outono, das tonalidades semi-transparentes deste inverno de neve, 'Bill Stein'!

Mas as cores claras da primavera, e as fragrâncias do verão fazem-me bem! Sinto-me bem! Vivo com mais prazer!

O sonho, esse... não morre nunca! Em nenhuma estação.

Sensibilizada pelo teu olhar amistoso m 'fragmentos'!

Miosotis said...

Também gosto imenso do Outono, Tiago...pelas tonalidades, pela tranquilidade que se respira!
Mas começa já a declinar e a natureza prepara-se para o seu sono de inverno... isso entristece-me!

Não fui ver nenhum dos espectáculos de neve do fim-de-semana passado.
No entanto, as fotografias que pude apreciar demonstravam verdadeira beleza natural nesses tons divinos do branco-alvo!

Sensibilizada pelo teu olhar afectuoso em 'fragmentos'!

Um beijo
... pena este fim-de-semana estar tão chuvoso e triste :(

Miosotis said...

É esse paradoxo, Art_ que vivo com dificuldade! A beleza do manto de neve não rima com desconforto!

Tira-nos o prazer de a poder apreciar com intensidade!

Pois... para quem tem o 'bafejamento' de uma cálida e reconfortante lareira diante de si, possui um bem precioso e natural!

Concordo... este tema ouvido com os olhos postos no crepitar de um lindo fogo seria de um encanto total! Ela já assim é tão deliciosa!

Sensibilizada pelo teu afectuoso olhar em 'fragmentos'!

Um beijo

Miosotis said...

'Anda o espelho da duplicação a iluminar o teu Ser'... como é agradável 'ouvir' palavras suaves, 'Dark_ ao som deste tema tão intensamente poético!

Compreendo por que tens menos 'razões' para não gostar tanto do verão... conheci alguém muito querido que tinha esses problemas e a quem o verão afligia...

... mas tal como escreveste: a estação entranha-se na essência do nosso interior. E a alma 'transforma-se' em paisagens multifacetas!


Sensibilizada pela duplicidade/cumplicidade de teu olhar em 'fragmentos'!

Miosotis said...

Há uns anos estive em Amesterdão e lembro-me como nevava! Era tão desconfortável :(

Aqui, tirando as cidades de interior... não me lembro de neve nas cidades de litoral!

Lembro fazer viagens sobre neve intensa o que me 'aterrorizava' um pouco pelo perigo...

Hum! Ir ao teatro, coisa 'saborosa'! Mas, não deve ter sido fácil regressar a casa!

Gosto de visitar seu espaço... voltarei antes do Natal.

Será que vem até Portugal?

Saudações de uma cidade batida pela chuva! Que triste ela fica!

Miosotis said...

... se bem 'confortável', acredito que tenhas tido perante teus olhos um espectáculo belíssimo, 'Herético'!

'Lavar a alma'! Lindos momentos, suponho...

As tuas palavras amigas, sensibilizam-me! Sempre atento!

Um beijo,
... aquim o vento uiva e a chuva não desgruda da negritude da noite :(

Miosotis said...

'O inverno é a asa branca do tempo, o verão o gorgolejar da alma.' - lindo 'Mateso'!

Não duvide que teu 'dia especial' tenha sido encantatório! Como lamento não ter podido partilhar contigo essa alegria!

Sensibilizada pela tua afectuosa 'amizade'!

Um beijo

Miosotis said...

... foi esse sentimento que partilhei aqui, 'Carteiro'!

Ainda bem que 'encontro' alguém que se dá tão bem com o verão como eu! E que sofre com o peso do inverno!

Mas estar confortavelmente agasalhado e caminhar um pouco a pé, é muito agradável!
Em contrapartida, detesto andar A chuva. Fico nervosa...

'São lindas as fotos que ilustram o texto.' ... É verdade! Eu própria me deixei render perante estas belas imagens, fotografadas com sensível mestria!

Sensibilizada pelo teu amistoso e longo olhar em 'fragmentos'!

Um beijo,

'...penso na lareira e nas memórias que ali entram em mim.' - belas paisagens intimistas...

Miosotis said...

Que bom ler-te de novo, 'Twlwyth'!

Os sonhos podem ser coloridos embora de 'branco estendido'. Porque tudo passa no nosso olhar, na nossa mais íntima sensibilidade...

Um beijo afectuoso,

Ontem, andei todo o dia assim de 'pés bem gelados'! Espero que hoje tenhas tido mais conforto, tal como eu :)

.... em tempos tive uma amiga que utilizava sempre, mesmo sem querer '....' e chamavam-lhe a 'menina dos quatro ....'

Miosotis said...

... fico sensibilizada, 'poetaeusou'!
Afinal, tu é que és o poeta!

Um abraço, ao som da chuva e do vento uivante!

Miosotis said...

... sem dúvida, 'em azul'! Frio alvo lindo!

Eu fiquei 'rendida' e não pude continuar meu queixume...

Sensibilizada pelo olhar 'amistoso' em fragmentos'!

Um beijo,

...nesta noite em que nenhum calor da alma resiste a semelhante invernia :(