Sunday, December 03, 2006

Copying Beethoven - o filme





Copying Beethoven
http://www.imdb.com/



"Music is the language of God!
Musicians are the closest to God as men can be. We hear His voice. We read His lips."


Copying Beethoven

Copying Beethoven estava no meu roteiro de fim de tarde de cinema, há uma ou duas semanas.

Fugindo da azáfama consumista e desatinada que percorre o país nesta época pré-natalícia, procurei o filme cuja temática não atrairia o grande público.


Percorrer musicalmente alguns dias da vida de
Ludwig van Beethoven, mais propriamente os últimos três anos, era sem sombra de dúvida uma pausa que me agradava plenamente! Nesse silêncio feito de enleio estético, aventrei-me nos sons de excertos musicais de obras suas, num recolhimento e introversão salpicados por excelente diálogos.



Diane Kruger


Traduzido como "Corrigindo Beethoven", o que só por si demonstra alguma falta de cultura musical erudita por parte dos tradutores ou empresas que à legendagem de filmes se dedica, 'copying' deriva da palavra 'copyiest', o que traduzida para língua portuguesa dá origem à palavra 'copista', termo técnico para pessoa que copiava à mão as partituras dos grandes mestres e compositores.

Assim, já se atraiçoa sem querer a intrínseca intenção da realizadora que afirma:


"The journey during the film is to learn about the music, but also to learn about the man... to come closer and closer to the music and to the man."

Agnieszka Holland


A música é sem dúvida a personagem principal do filme onde o actor Ed Harris incarna com grande mestria os últimos três anos [1824-1827] da vida de Beethoven, mais propriamente os derradeiros que este dedicou à conclusão da 9ª Sinfonia na qual trabalhou durante dez anos.
"He changed the very notion of music, destroying rules, conventions [...] bombastic, brilliant, generous, unforgiving, yet kind hearted, Beethoven ruled over the cultural landscape of Europe in the first quarter of the 19th century."
Agnieszka Holland




Ed Harris & Diane Kruger

A incrível caracterização e sublime interpretação de Ed Harris quase nos leva a crer estarmos diante do próprio Beethoven.
Outra coisa não seria de esperar de um actor que personificara já a figura emblemática da pintura norte-americana -
Pollock - outro ser verdadeiramente dilacerado no seu acto criador.

Copying Beethoven transmite-nos a pungente, silenciosa e desesperada solidão de Beethoven, através dos olhos de Anna Holtz, melhor aluna de Composição do Conservatório de Viena, uma personagem ficcionada a partir de componentes da época, aqui interpretada por Diane Kruger. 

Apesar de já se atravessar o século XIX, ainda não era reconhecido à mulher o dom de criar, quer em música, literatura ou outra actividade artística. Anna Holtz demonstra aqui a incrível vontade de vencer pelo seus próprios méritos como criadora e mulher, vendo em Beethoven a sua oportunidade maior de aprender e se afirmar num campo que só era permitido aos homens.

"I may be a woman but I am the best student!"


Copying Beethoven
Em impressionante diálogo somos transportados à visão divina da música.

"Musicians are the closest to God as men can be.
We hear His voice. We read His lips."


Copying Beethoven


Em imagens de incrível beleza cénica, numa fotografia cuidada que realça tantas vezes o divino da criação, sobressaem os momentos de precisão e perfeição da arte de copista musical, as fúrias de Beethoven em revolta permanente contra um Deus que lhe deu um dom tão divino e que depois lhe retira a capacidade de se ouvir, a profunda tranquilidade do mestre nos actos de composição, quer compondo ao piano ou violino, quer em momentos de retirada inspiração no silêncio da natureza onde se refugiava para percepcionar as vibrações que esta lhe transmitia... tudo isto até se chegar à première da 9ª Sinfonia.

Guiado pelos olhos e pelas mãos de sua fiel copista, que conhecia de cor a partitura, dando-lhe os tempos necessários para que frente à orquestra como maestro pudesse executar a sua obra-prima.


"I will help you, I will stand where you can see me, I'll give the bite for you."


Copying Beethoven
E Anna Holtz, saindo do meio da orquestra, veio afectuosamente virar Beethoven para o público para que este visse as pessoas a ovacioná-lo de pé e ouvisse as vibrações dos aplausos.
"You are the key to my release."

Copying Beethoven

Se mais não for, valerá a pena ver para ouvir a interpretação da 9ª Sinfonia, interpretada pela Orquestra Sinfónica Kesckemét Húngara com alguns instrumentos musicais do princípio do século XIX tocados com arcos da época [violinos e violoncelos] o que dá sem dúvida o timbre perfeito música beethoviana.

A não perder o trailer e as entrevistas no sítio oficial
Copying Beethoven

O filme esteve representado em dois conceituados Festivais de Cinema:


Festival Internacional de San Sebastian
 (2006)

Festival de Internacional de Toronto
 Canadá (2006)


No final, todos os espectadores permaneceram religiosamente ouvindo até ao último excerto do genérico.

Não houve pipocas!

Miosótis (pseudónimo)


03.12.2006
Copyright ©2006-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 

fragmentos da noite, som Ludwig van Beethoven, 7ª Sinfonia in A major, Op. 92, la major/A-dur, Allegretto, Sinfonia Varsovia, maestro Yehudi Menuhin,Warners Classics, 2003


Licença Creative Commons


24 comments:

Tiago said...

ola querida miosótis!

devo dizer que a maneira como escreves e o que nos mostras, leva-nos a querer ir ver esse filme, nao so pela magia dessas tuas palavras, mas pela cadencia do passo com que empregas em cada uma. lindo o texto, adorei lê-lo e voltar a reler. e saio daqui satisfeito sem se poder dizer algo sobre um filme que nao vi. no entanto fica sempre a sugestão.

foi um prazer ler o teu texto.

bjs e uma boa semana em tons de azul
tiago

Cris said...

QUERO IR VER!!!!!!

Deixaste-me água na boca, ainda mais porque gosto muito do trabalho de Ed Harris e de L. V. Beethoven.

Bjos

Cris

Avusa said...

Obrigado pela inspiração!

http://movesme.blogspot.com/2006/12/gota-de-orvalho-com-reflexo-de-boneca.html

Tacitus said...

Mais uma vez tenho de o afirmar: respiras cultura e tentas sempre incentivar-nos a olhar para ela com olhos de ver. O génio de Beethoven é eterno e intemporal! Boa semana!

Miosotis said...

Olá querido amigo Tiago!

Como sp as tuas palavras são de gd afecto e só tenho a agradecer...

Eu descrevo aquilo q meus olhos dotados de 'alma' enxergam...

Mt sensibilizada pelo teu olhar sp tão 'azul'

bjs e bom feriado... azul azul da cor do mar

Miosotis said...

Deves ver, Cris! Penso q vais gostar... se admiras Ed Harris e aprecias Beethoven.

Bom feriado!

bjs

Miosotis said...

Avusa[=amigo]... a minha inspiração vem da minh'alma!

Sensibilizada pelo teu olhar.

Bom feriado!

Miosotis said...

Tacitus... ñ sei se respiro, mas a 'cultura' aquilo q chamo o 'incenso' vem da alma e volta para ela! É um respirar mais fundo...

Sem dúvida, Beethoven permanece! É um dos maiores compositores de sempre! E o filme tem excelentes excertos da sua obra, intérpretes de referência.

Bom feriado!

Tiago said...

ola querida amiga

não tens que agradecer as palavras, apenas continuares a mostrar esse olhar que encanta quem te lê.

sempre azuis os teus dias, sejam eles de que intensidade forem...

bjs
Tiago

Lord of Erewhon said...

Belo post!
Ainda não vi, mas quero.

Mikas said...

Fikei com vontade de ver o filme... a forma como o comentas deixa uma sensação de preenchimento e de realização cultural.

Paulo said...

OLá!!!

Vim passear por aqui, pra ver as novidades, e lhe deixar um abraço pelo carinho, apoio e visitas q me fez.
Vc gosta de música clássica?
Eu ouço pouco, mas quero ouvir mais. Ótimo post.

bjos

Guilherme F. said...

Um bom filme. Um bom gosto para escolher o que foge ás multidões...são os sensíveis....
bjs
Gui

Cris said...

bjos e bom wk

Cris

Miosotis said...

Mt sensibilizada 'amigo' Tiago! Apenas divago sobre sentires... alguns bem próximos de afectos.

Bom f-s!

bjs em azul breu

Miosotis said...

Bem-vindo 'lord of erewhon' a este meu espaço!

Poderás voltar, dando o teu parecer...

Sensibilizada pelo olhar aqui poisado!

Miosotis said...

É este o meu sentir, 'mikas'!

Foi um prazer ler de novo teu olhar aqui poisado!Mt sensibilizada...

Miosotis said...

Ñ tem q agradecer, Paulo! As vistas q fiz a seu espaço e o apoio amigo q lá poisei foram sinceros.

Sim... tb gosto de música 'dita' clássica! Alguns compositores, em especial.

Espero voltar a encontrá-lo por aqui... e em seu espaço tb!

Sensibilizada pelo teu olhar aqui poisado, dp de tanto tempo!

bjs

Miosotis said...

Estes são os sentires meus, Gui!

Mt sensibilizada pelo olhar aqui poisado!

Bom f-s!
bjs

Miosotis said...

Cris, bom f-s!

bjs pela lembrança

Micas said...

Já vi o filme e só posso dizer que depois de ter lido as tuas palavras, fiquei com a certeza de seres uma pessoa muito especial, tens um olhar e uma sensibilidade fabulosa.

Beijinho e bom fim de semana

Spells said...

Olá, bom dia...finalmente tenho a minha net de volta... estava com saudades de te visitar... qunto ao filme, Adorei, lindo, lindo, lindo... na parte em que apresentou a sinfonia fiquei com os cabelos em pé e uma lágrima no canto do olho... excelentes interpretações também...

Dspeço-me com um beijinho com muitas saudades e um sorriso!
Tem um lindo fim de semana,
beijinhos.

nc

Miosotis said...

Ñ sei como agradecer as tuas palavras tão afectuosas, Micas!

É um filme especial...

Bom f-s!
bjs

Miosotis said...

Q bom voltar a ler teu[s] olhar[es] poisado[s] em meu espaço 'spells'!
Ainda bem q já tens servidor!

Eu tive vários momentos de encantamento, ao longo do filme!
A interpretação da 9ª sinfonia é mt boa, e aquele pormenor dos instrumentos da época, deram mais veracidade aos sons e às sensações despertadas!

Mt sensibilizada pelas tua palavras q são tão carinhosas!

Bom f-s!

bjs afectuosos