Monday, December 25, 2006

Dia de Natal



Igreja da Natividade/ Bethlehem

Fotografia: Kevin Frayer/AP 2006


Natal à Beira-Rio

É o braço do abeto a bater na vidraça?
E o ponteiro pequeno a caminho da meta!
Cala-te, vento velho! É o Natal que passa,
A trazer-me da água a infância ressurecta.
Da casa onde nasci via-se perto o rio.
Tão novos os meus Pais, tão novos no passado!
E o Menino nascia a bordo de um navio
Que ficava, no cais, à noite iluminado...
Ó Noite de Natal, que travo a maresia!
Depois fui não sei quem que se perdeu na terra.
E quanto mais na terra a terra me envolvia
E quanto mais na terra fazia o norte de quem erra,
Vem tu, Poesia, vem, agora conduzir-me
À beira desse cais onde Jesus nascia...
Serei dos que afinal, errando em terra firme,
Precisam de Jesus, de Mar, ou de Poesia?


David Mourão-Ferreira, Obra Poética 1948-1988, Editorial Presença, Lisboa 1988


Miosótis (pseudónimo)

fragmentos de uma noite de Natal sóbria e intimista
25.12.2006
Copyright ©2006-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 


22 comments:

Anonymous said...

Que escolha feliz a tua!!!
Linda esta noite de Natal de DMF,gosto imenso...delicioso comprometimento na resposta de cada um de nós ...
beijinhos grande,adorei!
M

No future said...

una linda forma de hacernos pensar en la navidad, gracias por los saludos, espero que hayas tenido unas bonitas fiestas y que el proximo año sea mejor..

Miosotis said...

Boa noite 'M',

É delicioso sim este poema de D. Mourão-Ferreira, mt profundo, um dos mais belos! É tb um dos meus favoritos no q concerne à poesia portuguesa.

Mt sensibilizada pelo teu 'comprometimento'...
bjs

Miosotis said...

Bem-vindo 'no future' a este meu espaço!

Muito obrigada pelos votos de Bonitas Festas.

Bom Ano 2007!

Tiago said...

ola miosotis,

muito bonito o poema que aqui deixas nesta epoca de fraternidade, que me fez lembrar um poema que tinha lido de Eugênio de Andrade:

A poesia não vai à missa,
não obedece ao sino da paróquia,
prefere atiçar os seus cães
às pernas de deus e dos cobradores
de impostos.
Língua de fogo do não,
caminho estreito
e surdo da adbicação, a poesia
é uma especie de animal
no escuro recusando a mão
que o chama.
Animal solitário, às vezes
irónico, às vezes amável,
quase sempre paciente e sem piedade.
A poesia adora
andar descalça nas areias do verão.

nao resisti a colocar este poema, uma boa semana

bjs
Tiago

Quem? said...

Feliz natal, raminho azul de miosotis...

Miosotis said...

Sem dúvida um poema tb mt belo, Tiago!

Eugénio de Andrade, sendo uma pessoa de trato desagradável, era um poeta de gd sensibilidade.
Quase vejo nestes versos, um auto-retrato!

É tb um dos meus poetas preferidos. Mas tenho tantos...

Mt sensibilizada pelo poisar poético neste meu espaço.

Boa semana tb para ti!
bjs

Miosotis said...

Bem-vindo[a] 'quem' a este espaço de alguns sentires.

Mt sensibilizada pelo poisar de teu olhar neste 'raminho azul de miosótis' e pelos votos fraternos de Feliz Natal!

arturibeiro said...

no beiral de 2007:
www.5-essencia.blogspot.com
saudações

Guilherme F said...

Talvez, talvez seja o que falta no nosso Natal: sobriedade; partilha.
Gostei das palavras.
bj
Gui

Clife said...

[Abraçando-te como se não te quisesse largar mais] *

o alquimista said...

Após em interegno obrigatório chego na saudade e deixo-te um sortilégio para iluminar o caminho até ao Alquimista onde te espero com ternura...

Mágico beijo

Paulo said...

E que venha 2007, com poesias e amizades, com alegria e muitas felicidades.
Feliz 2007!!!

bjos

rui said...

Olá Miosótis

Espero que tenhas passado o natal em paz e alegria.
Hoje venho desejar um bom Ano Novo.
Que 2007, seja o ano da concretização de muitos sonhos.

Um grande abraço

Bruno said...

Foto lindissima!! :o

Miosotis said...

Mt sensibilizada pelo seu olhar no 'beiral' de 2007, Artur!

saudações mt fraternas

Miosotis said...

Gui, mt sensibilizada pela partilha afectuosa neste espaço feito de sobriedade.

bj

Miosotis said...

[Clife, que doce sentir nesse enlace tão harmonioso] *

Miosotis said...

Oh! 'Alquimista', já fora poisar meu olhar em teu espaço de alquimias... mas não te encontrara :(

Q feliz por te ter de volta! Lá irei, seguindo o sortilégio q ilumina o caminho...

bj em tom azul

Miosotis said...

Feliz Ano 2007, Paulo!!

Mt carinho, poesia e amizade para ti!E um 'montão' de felicidade!
bjs

Miosotis said...

Mt sensibilizada, Rui! Faço meus os teus votos! Q as festas de Natal tenham sido plenas de alegria e paz!

E q o Novo Ano 2007 te traga mt bem estar e tanta felicidade!

[Abraço fraterno]

Miosotis said...

Sim, Bruno! Foto lindíssima pela intensa luz de espiritualidade!
bjs