Sunday, September 24, 2006

Sonhos em noite de chuva






Fotografia:John D. MacHugh/AFP
http://news.yahoo.com/photos

"A profunda harmonia entre ela e o mundo - uma harmonia difícil, instável, porque ela insistia sempre em viver com rigor, com uma atenção que não afrouxava nunca, mesmo quando dormia"

Teolinda Gersão, Os Guarda-Chuvas Cintilantes, 1984


Houve tempos em que me entregava ao sonho, fiel e doce, de intensa melodia, sentimentos emanados d'alma, ancorada, suspensa, na certeza de vogar no amplexo macio de um afectuoso envolver, sensível, acolhedor, partilha de

- abraço calor sonho vida -

que para sempre reteria meu ser em firme e coeso querer de constante fragrância.

Lua, lua linda, sorriso desvanecido, rosto terno, eu me deixava fluir como ninguém mais me vira. Simples no acto de amar.


Hoje solto lágrimas de lua cor de prata, arco-íris num teclado apenas iluminado, escrevendo fragmentos de uma alma silenciosa.

Miosótis (pseudónimo)


fragmentos da noite em sonho fugidio, som Dream a Little Dream of Me, Laura Fygi, Bewitched, Verve, 1993

24.09.2006

Copyright ©2006-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®

Licença Creative Commons


28 comments:

Tiago said...

"Eu, quando choro,
não choro eu.
Chora aquilo que nos homens
em todo o tempo sofreu.
As lágrimas são as minhas
mas o choro não é meu."
Antonio gedeão

Quando li o que escreves-te lembrei me deste poema. ficando muito pouco para eu acrescentar.

bjs
Tiago

José Manuel Dias said...

Obrigado pela oportunidade que nos dás de conhecer este poema...
Bjs

Imhotep said...

Já te escutei
quando as palavras eram mais que nós
e amei
(tantas vezes de punhos cerrados)
até a alma perder a voz
(escutando a chuva nos telhados)

vestia andrajos de memórias, quando
me abraçaste de calor
e escutaste cada solfejo de dor dobrando
as esquinas do silêncio e do pudor

mas vieste

a mim, sem outro medo
que não fosse viver
mesmo que o Inverno te fustigasse a alma
as tuas mãos a minha amarra

a sina não se escreve nem lê na palma
da mão
ou numa folha de chá
não se procura num acorde ou refrão
nem sonhos - não os há!

O fado - triste e doce, mal-amado
é desdita de nós,
(o futuro soluça e suspira)
enfermidade que qualquer deus nos deu...

Quem te disse que o sol nasce para todos?
Mentira:
hoje foi somente para ti que ele nasceu!



[bjs]

Clife said...

Uma alma silenciada, mas iluminada! Grita o que vai dentro sem medo do teu eco... eu sei que ainda há luz aí dentro, em ti... esse arco-íris que embeleza imenso céu azul ;)

bjs...

Tacitus said...

Encantador...que luz imensa emana deste Blog. Boa semana!!

o alquimista said...

És um espanto! esmagador texto, tão cheio de sentires...vir aqui é umprocesso fascinante...

Doce beijo

miosotis said...

Sp atento e mt sensível, Tiago!

O poema de Gedeão só veio enriquecer este espaço de sentires. Mt obrigada.

bjs

miosotis said...

O poema é de Gedeão e foi poisado aqui pelo olhar amigo e sensível de Tiago.

O meu texto ñ passa de um sentir mt pessoal, mas humilde...

É bom ver teu olhar poisado de novo neste meu espaço, José Manuel!
Mt sensibilizada.

bjs

miosotis said...

.:M:.

Um beijo de profundo carinho pelos versos aqui poisados...

miosotis said...

Tacitus, sp amigo e carinhoso...
Mt sensibilizada.

Boa semana!

miosotis said...

Alquimista... tu q escreves textos lindos e plenos de encantamento!

Mt sensibilizada pelo afectuoso olhar!

bjs em tons azul miosotis

miosotis said...

Perdoa Clife, ñ ter respeitado a ordem! Foi sem querer! Tu o sabes bem!

O olhar de gd afecto q deixaste aqui poisado veio trazer-me a imagem do oceano onde busco espraiar meu silêncio 'sufocado'.

E o céu, esse tom de azul q anda a faltar-me neste outono repentino...

Mt sensibilizada pelo teu afecto!

bjs em azul mar

Tiago said...

é sempre com um sorriso que abro este espaço, existe algo de magico e de singular neste teu lugar.

é um prazer ler as palavras deixadas em azul miosotis.

Existem alturas na nossa vida, que caimos e nos aleijamos. levantar e sacurdirmos a poeira depende unicamente da força que possuimos para o fazer. neste, momento tento encontrar essa força.

obrigado pelas tuas palavras deixadas no meu espaço.

bjs
Tiago

Paulo said...

Vc sabia q eu sou um sonhador?
Um dia eu ouvi uma frase e nunca mais me esqueci dela:
"Sonhe e ouse sonhar, você nunca irá além dos seus sonhos..."
Por isso por mais que as coisas não estejam como eu quero, tenho a esperança q realizarei os meus sonhos.
E desejo q vc realize os seus também.
Um bjo

Å®t_Øf_£övë said...

Miosotis,
Nunca deixes de exprimir os teus fragmentos através do teu teclado, porque eles estão sempre carregados de luz, cor e melodia.
Bjs.

António Rosa said...

Conhece este poema de Alberto Lacerda?

FALEMOS DE MIOSÓTIS

Visto que você não quer que as coisas continuem
Assim
Nesse caso
Falemos de miosótis
Flor sobre a qual não sabemos
Nada

....

Cumprimentos,

BlueShell said...

A dicotomia passado/ presente!

Muito bom o excerto!
Beijo azul
BShell

miosotis said...

Tiago, tudo o q deixo no teu espaço é verdadeiro e sentido.
Como aliás em todos os espaços onde poiso um olhar sensibilizado de agradecimento.

Há momentos de vida em q td se desfragmenta... mas estou certa q tudo voltará a ser divino e dentro em pouco aqui virás com um olhar feliz.

bjs em tons azul miosotis

miosotis said...

Paulo, mt sensibilizada pelo teu voto.

Sonhos... nem sei! Mas é doce ler um olhar q se debruça em nossos sonhos!
Mt sensibilizada pelo teu carinho. E q nenhum sonho teu fique por realizar.

um bj

miosotis said...

Art, isso ñ posso prometer... pq gosto de cumprir o q prometo [é um lema...].

E ñ sei se terei luz suficiente para deixar este espaço aberto...

Mt sensibilizada pelo teu carinhoso olhar.

bjs

miosotis said...

Bem-vindo António a este meu espaço!

Efectivamente ñ conhecia esse poema de Lacerda. O q vem de encontro ao q sp sinto... nunca se conhece tudo! Apenas fragmentos.

Mt obrigada pelo seu olhar aqui poisado em partilha de saberes sobre a flor de miosotis

saudações

miosotis said...

BShell! Q bom ter teu olhar de novo aqui poisado!

É uma escritora q aprecio mt Teolinda Gersão! Tem um sentir lindo da vida e das coisas.

É raro ter um olhar feminino neste espaço!
E por vezes me questiono...

bj de azul miosotis

Imhotep said...

O silêncio tem em si um eco.

Vozes há que são mais silentes.

Pode ser que um dia voltes

talvez

vestida de céu e mar

e fragmentos áureos no cabelo

e talvez eu parta

só para que me vejas regressar.


Imhotep

Cris said...

É nas lágrimas que renascemos, infelizmente são elas que regam cada dia, cada hora, a chuva do inverno das nossas vidas, mas tb são elas, que pela sua ausência, que nos fazem apreciar o sol, quando a Primavera aparece.

Bjkas
Bom Wk
Cris

Anonymous said...

Olá Miosótis!
Escolheste um parágrafo que me diz muito,sorri.
O post está como nos costumas mimar,espantoso!
Da Teolinda Gersão?tem um olhar doce e respira uma harmonia no dizer que me agrada particularmente,leio-a!
O sublinhado das palavras com uma imagem que veste tudo isto,sorri,resultou na perfeição!
...
Verdade,é uma harmonia difícil mas é um viver em que me revejo.
Um beijo
Margarida

Miosotis said...

É uma visão 'optimista' q mt respeito e fico feliz q sintas a vida, sp pelo lado bom...

Mt sensibilizada, Cris, pelo teu olhar neste espaço.

Peço desculpa de responder tão tardiamente ao teu afectuoso 'bom f-s'!
Faço votos q tenha sido excelente.

Miosotis said...

Mt sensibilizada Margarida pelo teu afectuoso olhar neste meu espaço.

É um viver difícil... mas ñ se foge ao q se é...

Teolinda Gersão é uma das 'escritas' q gosto mt de ler! Há partilhas de olhares e de sentires...
Um dia conhecia-a pessoalmente, por acaso, e adorei! Simples, tranquila, excelente conversadora!

bjs

Miosotis said...

.:M:.

Mt sensiblizada por esse teu olhar sp tão 'afectuoso'...

bj de azul miostis