Monday, February 09, 2015

Dias simples fazem excelente fim-de-semana





Sim, dias simples fazem fins-de-semana excelentes. Tempo azul, luminoso adentrando-se pelas janelas. Digo tempo azul, porque quando olho o céu, imenso azul, digo tempo azul, em lugar de tempo lindo. Pequenas coisas, o nosso imaginário guarda.

Sábado, pequeno-almoço de frente para o sol, as janelas altas, grandes, abrem-se para o sol, já muito luminoso para esta época do ano. 

Zapping canais televisão, com paragem obrigatória em CineBox, meu programa de sábado de manhã. Além de notícias sobre cinema, entrevistas. Ouvi Jane HawkingFelicity Jones. E decidi. Teoria de Tudo, o filme a ver.

À tarde rotina habitual, descontracção, ler jornais digitais. Gosto deste gesto habitual.

E um pouco de leitura, um ritual bem diferente. Adoro livros, ando sempre agarrada a um livro, ou mais. Vai dependendo dos meus instantes. E do tempo. Importante o tempo nas leituras que fazemos.



The Theory of Everything, 2014

Depois, cinema. The Theory of Everything, ou A Teoria de Tudo já fazia parte da minha lista de filmes. Tenho uma imensa admiração por Stephen Hawking. Uma  das mentes mais brilhantes da nossa era. 

E já vira um filme My week with Marylin que incluí no post O Tempo dos silêncios (2012) em que o actor  me chamara a atenção. Ele tem uma interpretação fabulosa no papel de Stephen Hawkings.

Gosto de filmes baseados em livros. E embora não conhecesse esta biografia de Jane Hawking, primeira mulher, saber que os dois deram todos o apoio a esta biopic, fiquei ainda mais curiosa. Premiado nos Golden Globes e com nomeações para os Oscars 2015? A escolha certa.

Sala cheia, (hum! não é coisa que me agrade muito), mas bom! - não me posso queixar, uma plateia disciplinada. Perto de mim, alguém comovido, quase ao longo de todo o filme. 

Também eu me deixei emocionar em algumas cenas. Impossível não sentir que por trás do filme, existem vidas reais. E sofrimento, por entre alegrias. E muita coragem, por mais romanceada que nos possa ser apresentada.




Domingo. Ah! Domingo foi um dia deliciosamente preguiçoso. Acordar com sol, café bem fresco, e preparar um Brunch apetitoso.  Um hábito 'estrangeirado' que adoro! Sou fã, aos domingos.

Durante a tarde, afazeres gerais de domingo, preparação da semana, com pausas na varanda, já que a tarde se mostrou tão amena.

Pronta então para recomeçar. Dias simples, mas que fizeram um fim-de-semana excelente.

Miosótis (pseudónimo)

fragmentos da noite com flores

08.02.2015
Copyright ©2015-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 

8 comments:

Mar Arável said...

Boa partilha

Bj

heretico said...

qualidade rima com simplicidade...

beijo

Mariazita said...

Querida amiga/Querido amigo
O meu blog - A CASA DA MARIQUINHAS encontra-se temporariamente inactivo, a fim de que eu possa dispor de tempo para ultimar o meu segundo livro.
A título excepcional publicarei um post no dia 14/02 para assinalar a passagem de mais um aniversário.
Gostaria de contar com a tua presença, o que desde já agradeço.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Lune Fragmentos da noite com flores said...

Obrigada, 'Mar Arável'. Coisas simples.

Beijo

Lune Fragmentos da noite com flores said...

... e tu sempre tão atento, Herético. E afectuoso.

beijo

Lune Fragmentos da noite com flores said...

Felicidades para seu segundo livro, Mariazita.

Estarei atenta.

Beijinhos,

Lilá(s) said...

A prova de que a felicidade está nas coisas simples!
Bjs

Lune Fragmentos da noite com flores said...

Não tenhas dúvida, 'Lilás'. São as coisas mais simples que tornam a vida linda.

Beijos