Monday, November 09, 2009

New York I love you





New York I love you
Depois de várias semanas de grandes afazeres, pude finalmente virar-me um pouco para as coisas que me dão prazer sob ângulo mais intimista.

Voltei aos livros, à música, ao cinema. Vários filmes em cartaz! Mas decidi-me por este! Não tinha tido tempo de ler nada sobre o assunto, nem sequer de olhar algum trailer que pudesse circular por aí.

Precisava apenas de uma história calma, bem contada, se possível com boas interpretações, belo ambiente e uma apelativa banda sonora.

New York I love... comprei um perfume com este nome, em passagem por um aeroporto europeu, há um mês! Não fazia a mínima ideia que se tratava de um lançamento que tinha ligação com o filme do mesmo nome! Constatei isso, na parte do genérico final! Discreta fragrância!

Pouquíssimas pessoas permaneciam ainda na sala quando correu o extenso mas elucidativo genérico!


Detesto sair a correr depois de uma sessão de cinema! Afinal, é para fugir do stresse diário, que sempre que posso, em final de tarde de fim-de-semana, me instalo tranquilamente frente a um grande ecrã com som digital.

Bom, mas escrevia eu, que este título me fazia lembrar outros filmes, realizados por diferentes autores sobre determinada temática. O que dá uma visão pluralista sempre muito interessante!



Só depois me apercebi que o filme New York, I Love You, é dos mesmos produtores deParis, Je t’aime! Não vi, não posso comparar.

Alguns actores me convenceram nesta escolha! John Hurt, Ethan Hawke, Kevin Bacon, Andy Garcia, Robin Wright Penn, Julie Christie, actriz de reconhecida carreira e excelentes interpretações.


New York I love you
Pode ler-se na sinopse: Na cidade que nunca dorme, o amor está sempre no ar. Essas paixões ganham vida nesta colaboração entre alguns dos mais imaginativos realizadores da actualidade e um elenco fora de série. Juntos criam uma espiral de relações humanas espontâneas, surpreendentes e electrizantes, acelerando o ritmo da cidade.

De Tribeca a Brooklin passando pelo Central Park
, New York, I Love You tece uma história de amor tão diversificada quanto a própria malha de Nova Iorque.





Uma antologia constituída por vários contos de amor, cada um apresentado por um realizador diferente e protagonizados por grandes actores, situada numa das mais amadas e admiradas cidades do mundo.


cinemasapo.pt
São doze olhares sobre o amor, numa cidade como Nova Iorque, de imensos e diversificados recantos, que nos fazem pensar (e por vezes sorrir) nas relações entre as pessoas, quer a nível da relação amorosa, quer a nível social, através do modo como circulam entre os desconhecidos com quem se cruzam nas ruas. Não saí descontente!


Cloris Leachman & Eli Wallach
New York I love you
http://www.google.pt/images


Uma das histórias mais comoventes e ao mesmo tempo cheia de humor, interpretada por dois grandes actores de outros tempos, Cloris Leachman e Eli Wallach. Para ver o vídeo aqui


Uma vastíssima banda sonora que vai da música erudita à música pop. Muito boa, mesmo!!


Homenagem final a Anthony Minghella, o excelente realizador desaparecido pouco antes do início das filmagens.


Adorable, poigant, absorbing, and some of the finest ensemble acting in a long time.


Jeffrey Lyons, KNBC


Miosótis (pseudónimo)


fragmentos da noite com flores, em tempo de outono brumoso, chuva, melancolia.


10.11.2009

Copyright ©2009-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®
Licença Creative Commons



12 comments:

Å®t Øf £övë said...

Miosotis,
A verdade é que aqui ou em New York cada um de nós é como se fosse uma ilha, onde experimentamos todo o tipo de sentimentos, incluindo o amor.
Bjo.

Miosotis said...

Verdade 'Art'_
todos somos ilhas, mas suponho que gostaríamos bem de o não ser...

O amor, não sei... não o consideraria no final! Se o sentimento amoroso, na sua verdadeira acepção, tivesse um outro espaço em nossas vidas, tanta coisa se alteraria!

Um beijo
Sensibilizada pelo olhar atento!

poetaeusou . . . said...

*
Miosótis cinéfilos,
,
Gostei muito,
,
conchinhas musicais,
deixo,
,
*

Mar Arável said...

Ainda bem que não saíu

cinzenta

como o dia

Pelo menos que fosse

tempestade obviamente

com relâmpagos

Mateso said...

Depois da leitura ficou o desejo de também ver New York I love you. Penso que vou mesmo gostar.
Obrigada pela partilha, sinopse e comentário.
Bj.

Miosotis said...

... sempre cinéfilos, estes miosótis meus, 'poetaeusou'!

Interessante! A ver...

Hum! 'conchinhas musicais'! Gosto :)

Miosotis said...

... cinzenta, chuvosa, mas sem tempestade, 'Mar Arável'!

O tempo, por vezes torna-se opressor! Menos para o mar...

Sensibilizada pelos versos deixados!

Miosotis said...

Verdade que ando mais parca de palavras, 'Mateso'!

Mas, suponho que ficou o essencial de um filme que narra histórias de amor por olhares diversos! Interessante e tranquilo!

A história salientada... apenas pela ternura mesclada de muito humor!

Um beijo,
Sensibilizada pela presença!

heretico said...

apelativo(s). o título. e o teu texto...

beijo

Anonymous said...

Já agora, quem toca as músicas de abertura e fim? Sei que é a mesma banda, mas não consigo descobrir. Obrigado.

Miosotis said...

Muito agradável de ver e ouvir!

Saía de algumas semanas de intenso trabalho, e talvez muitos pormenores me tenham passado, confesso, mas no essencial, saí muito bem, bastante mais tranquila e com excelente música e bons diálogos no ouvido, para além, claro está, do olhar absorvido pelas paisagens novaiorquinas!

Um beijo afectuoso,

Miosotis said...

... pois 'Anónimo', adoraria responder, mas eu própria tendo ficado até final do genérico, precisamente para confirmar toda a banda sonora... passou-me agora!

Quem sabe se descobres, e tu próprio me vens aqui relembrar?!

Lamento que te tenhas apresentado 'anónimo' ou 'anónima'! Eu jamais o faria...