Sunday, May 03, 2009

Um Segredo Muito Nosso : filme




Fireflies in the Garden

http://www.imdb.com

Na última semana, voltei ao cinema. Depois de ver Gran Torino o último de Clint Eastwood e talvez o derradeiro, e Che dividido em duas partes - O Argentino e Guerrilla - esplêndida interpretação de Benicio del Toro, decidi-me por outras temáticas.

Escolhi então Um Segredo Muito Nosso. O realizador nada me dizia, mas pe
rante actores como Willem Dafoe, Emily Watson, Julia Roberts, entre outros, auspiciava-se algo de interessante.

E depois, como já referi frequentemente, gosto muito de filmes baseados em obras literárias. Normalmente têm uma sensibilidade própria.




Julia Roberts
Um segredo muito nosso
http://www.imdb.com

Vim depois a saber que se trata de uma pequena produção independente, o que é sempre agradável, e raro nos circuitos comerciais, onde prevalecem as grandes produtoras.

No seu título original, Fireflies in the Garden. Traduzido para português, poderia ser algo como “Pirilampos no Jardim”! Bastante mais sugestivo! E há efectivamente uma cena muito poética, quase mágica, preze embora os efeitos especiais.


Ryan Reynolds
Um segredo muito nosso (2009)
http://www.imdb.com

Michael volta a sua cidade natal justamente quando os membros de sua famíla se vêem no meio de uma grande tragédia. Nesse retorno, ele tem de enfrentar a sombra de seu pai além de ajudar sua família a superar a dor da perda.

Sinopse

Este drama familiar dirigido pelo estreante Dennis Lee, conta-nos a história de Michael Taylor (Ryan Reynolds), um escritor que está prestes a finalizar a seu primeiro livro autobiográfico intitulad0 "Fireflies in the Garden". Nele relata com algum pormenor, os principais acontecimentos da complicada história familiar de Michael que, ao saber da inesperada e acidental morte de sua mãe, começa a ponderar o adiamento do lançamento do livro.




Julia Roberts & Dennis Lee
Fireflies in the Garden
http://www.imdb.com

O filme marcou o regresso de Julia Roberts numa altura em que se estava grávida de gémeos. Esse facto não foi obstáculo para a actriz, já que a sua personagem no filme também está grávida. Não sei se aproveitamento ou segundo o livro que ainda não li.


Esta obra cinematográfica inspirada num poema de Robert Frost, apresenta um elenco de luxo, o que, na minha opinião, ajudou a camuflar a inexperiência de Lee.

O argumento escrito por Lee, talvez daí as fragilidades, assume uma qualidade razoável, agradando a quem gosta de divagar sobre a interioridade do ser humano e as suas reacções perante situações da vida.


Apesar deste elenco, Fireflies in the Garden tem passado quase despercebido nos cinemas europeus, e a sua estreia em Portugal não alterou esse facto. 


Apercebi-me da sua exibição por acaso, com sorte minha! Apenas se manteve em cartaz durante uma semana.


Talvez porque não foi alvo de uma grande atenção mediática por parte dos principais meios de comunicação social, apesar de ter marcado presença no Festival de Berlim 2008.


Emily Watson & Ray Reynolds
Fireflies in the Garden
http://www.imdb.com

Segui com interesse a trama até final. Julia Roberts numa interpretação bem mais sóbria do que o habitual. E talvez por isso mesmo, muito interessante!

O carismático Willem Dafoe não surpreendeu, excelente actor com muitas interpretações de qualidade. Impressionou na personagem de professor de Literatura, de uma universidade do Texas!

E Ryan Reynolds é convincente, numa viagem emocional, entre a sua vida actual e a sua adolescência, marcada pela relação violenta com o pai. Daí rever-se tanto no jovem Christopher.



Ryan Reynolds e Chase Ellison
Fireflies in the Garden

Os dois adolescentes masculinos são fantásticos nas suas interpretações! Chase Ellison (Christopher, filho de Jane) e Cayden Boyd (Michael, adolescente).

Os actores, o poema, a banda sonora. linda! Tudo parece apontar para uma obra excelente. 

No entanto, segundo alguns críticos, o realizador ao optar por um registo mais pessoal e subjectivo, deu origem ao insucesso comercial, e à diminuição do valor artístico!


Eu gostei! Gosto de filmes intimistas que falam de sentimentos, emoções, pessoas em busca de si próprias.

Para relectir sobre as relações humanas, familiares.






Miosótis (pseudónimo)

fragmentos da noite com flores, Javier NavarreteLisa

03.05.2009
Copyright ©2009-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 


Licença Creative Commons


16 comments:

Å®t Øf £övë said...

Miosotis,
Sinceramente desconhecia este filme, e muito menos que tinha passado pelas nossas salas de cinema. Confesso-te que depois de ler este teu post, me deu uma enorme vontade de o ver. Agora resta-me esperar pela sua edição em DVD. Obrigado pela partilha.
Bjo.

Mar Arável said...

A INOCÊNCIA

COM INEXPERIÊNCIA

PODEM SER POESIA

heretico said...

beijo.

grato pelas tuas (p)referências...

Nilson Barcelli said...

Pelo que dizes é um filme interessante, mas passou-me ao lado...
Querida amiga, bom resto de semana.
Beijos.

Daniel Aladiah said...

Não vi, mas agora foi como se o tivesse visto...
Um beijo
Daniel

Miosotis said...

Eu própria o encontrei por acaso, 'Art', mas não hesitei!
Como já escrevi, não lera nem ouvira falar dele, e apenas me deixei levar pela minha intuição...

É natural que já o possas encontrar em DVD.

Sabes como gosto de histórias intimistas! E depois, a literatura, neste caso um poema, sempre coisas que me prendem...

Uma boa semana!
Um beijo

... pelo teu olhar amigo, sensibilizada!

Miosotis said...

... sim, suponho que sim! Ou melhor sei que sim, 'Mar Arável', mas fiquei um pouco pensativa em função do contexto...

Mas poesia não se 'esgrime', sente-se!

Sensibilizada pelo teu 'poetar'!

Miosotis said...

... são as que procuro...

Um beijo,
Sensibilizada, 'Herético'!

Miosotis said...

... eu gostei, tal como descrevi!
É um filme intimista! E eu gosto de filmes intimistas, Nilson...

Sensibilizada pelos votos aqui deixados!
Uma linda semana, para ti!

Um beijo

Miosotis said...

... não é bem a mesma coisa, Daniel! Embora eu tivesse sido bastante descritiva, reconheço :)

Suponho que gostarias de o ver...

Um beijo,
... sensibilizada pelo olhar!

O Profeta said...

A maresia adormeceu na areia
O mar transformou-se em espelho de água
Uma nuvem mirou-se nele
Verteu uma última gota de mágoa

Este sol que beija a ilha na manhã
Traz um sorriso cheio de mistério
Este verde orvalhado pela bruma da noite
É o tapete de um Deus no seu império


Boa semana



Doce beijo

Miosotis said...

... como sempre, belíssimos versos, 'Profeta'!
Nem sei como agradecer!

Serena semana, para ti!
Um beijo

Mateso said...

Não vi mas só pelo título parece-me bastante sugestivo. Confio no teu bom gosto.
Bj.

Miosotis said...

... não vou dizer que é um filme perfeito, 'Mateso', mas gostei!

Sempre tão bom ler-te em 'fragmentos'! Sensibilizada!
Um beijo,

Sereia Azul* said...

Fiquei com vontade de ver, amiga!
Não seja eu, uma alma sensível que se comove com a vida!

Um abraço de brisa marinha*

Miosotis said...

... mas que bom, 'Sereia Azul!
Me dirás depois, se gostaste!

Um abraço,
de lua escondida