Sunday, January 11, 2009

Noites de Inverno




AFP/Olivier Morin 2008
http://cdnimg.visualizeus.com/

O Melodioso Sistema da Universo

O melodioso sistema do Universo,
O grande festival pagão de haver o sol e a lua
E a titânica dança das estações
E o ritmo plácido das eclípticas
Mandando tudo estar calado.
E atender apenas ao brilho exterior do Universo.



Álvaro de Campos
27 - 11 - 1914

In Poesia , Assírio & Alvim, ed. Teresa Rita Lopes, 2002

... e porque nestes últimos tempos, não consigo escrever, deixo o que me dá prazer, apesar de todos os contratempos e mordaças. Ler, silêncio oculto, ouvir música.


Esta semana, Patricia Barber acompanha-me... Snow é o tema!






fragmentos da noite, serenos, fugazes, numa gelada madrugada, em que a lua se mostra luminosa companhia
.


Miosótis (pseudónimo)


11.01.2009

Copyright ©2009-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®

14 comments:

Å®t Øf £övë said...

Miosotis,
A música é bem necessária para ver se nos aquece a alma, tão fragilizada que está pelo frio polar que se instalou no lado de fora da nossa janela.
Bjo.

Tiago R Cardoso said...

tirando a parte do não escrever, eu gosto deste frio, melhor gosto do quente no final do dia em casa.

Miosotis said...

... a música é 'respirar', 'Art'!
É permanecer no silêncio da paisagem interior...

Tens razão! A nossa alma anda fragilizada pelo 'gelo' que se instala do lado de fora!

Um beijo

Pelo olhar amistoso e 'longínquo' em 'fragmentos', sensibilizada!

Miosotis said...

... nem sempre encontramos motivo para escrever, Tiago!

Há grandes hiatos exteriores a nossa interioridade! O silêncio apresenta-se e sente-se aconchegado...

Pois eu não gosto do frio :(
embora o prefira à chuva na paisagem!

Um beijo,

pelo olhar amistoso, sensibilizada!

heretico said...

momentos de extase perante o "brilho exterior do universo". em que escrever é "macular"...

beijos

Miosotis said...

... sempre atento, sempre sensível, 'Herético'!

Um beijo,

Tiago said...

"I roll the window down
And then begin to breathe in
The darkest country road
And the strong scent of evergreen
From the passenger seat as you are driving me home.

Then looking upwards
I strain my eyes and try
To tell the difference between shooting stars and satellites
From the passenger seat as you are driving me home.

"Do they collide?"
I ask and you smile.
With my feet on the dash
The world doesn't matter.

When you feel embarrassed then I'll be your pride
When you need directions then I'll be the guide
For all time.
For all time."

Death Cab For Cutie - Penso que puderás apreciar Y...

Miosotis said...

... sim, apreciei Tiago. Muito...

Sensibilizada!

poetaeusou . . . said...

*
amo o universo,
faço parte dele,
sou um atomo, infimo . . .
,
conchinhas
,
*

Nilson Barcelli said...

Mesmo sem teres nada para escrever fizeste um magnífico post.
Pelas imagens, pelas palavras e pela música.
Eu gostei imenso de ver, ler e ouvir.
Beijo querida amiga.

Miosotis said...

Sempre sensível nos versos que me deixas, 'Poeta'!Muito obrigada!

Um abraço

Miosotis said...

... não me encontro em momento de palavras, Nilson! Apenas de sentires... e foi isso que aqui transmiti.

Um beijo fraterno

... pelas palavras amigas, pelo olhar atento, ao longo do tempo... sensibilizada!

Oliver Pickwick said...

Escreva quando quiser. Continuo fã das suas escolhas.
Depois de uma pausa, estou de volta.
Um beijo!

Miosotis said...

... sensibilizada, ´Pick'...

Um beijo,