Tuesday, September 30, 2008

Dia Mundial da Música 2008



Daniel Camacho (?)
olhares.com



É como se tivesses mãos ou garras
milhões de dedos brancos infinitos
É como se tivesses também asas
libertas do minério dos sentidos
É como se nos píncaros pairasses
quando nas nossas veias é que vives
É como se te abrisses - ó terraço
rodeado de abutres e raízes -
sobre o perene pânico dos astros
sobre a constante insónia dos abismos
E é como se te abrisses e fechasses
sobre a ante-palavra do Espírito (...)


David Mourão-Ferreira, Ode à Música, I
Imprensa Nacional-Casa da Moeda



Miosótis (pseudónimo)

fragmentos da noite em tonalidades soltas de infinito

01.09.2008

Copyright ©2008-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®  



20 comments:

poetaeusou . . . said...

*
Dão-nos um nome e um jornal
um avião e um violino
mas não nos dão o animal
que espeta os cornos no destino,
,
in-natalia correia,
,
vivá musica . . .
,
conchinhas musicais,
,

heretico said...

"a constante insónia dos abismos...". ou a "respiração das estátuas"....

assim a música...

beijos

Twlwyth said...

A vida seria infinitamente mais triste sem música.

Beijo

Mateso said...

É ainda e sempre o som do mundo ,seja ele, animico ou físico.
Belo poema.
Bj.

Anonymous said...

"A música é assim: pergunta,
insiste na demorada interrogação
- sobre o amor?, o mundo?, a vida?
Não sabemos, e nunca
nunca saberemos.
Como se nada dissesse vai
afinal dizendo tudo..."

Eugénio de Andrade - É assim a Música

Apenas um (a) nas palavras...

DarkViolet said...

Proponho uma música silenciosa, que do vácuo se espalhe notas vazias... Será aí o explendor da música no seu mais alto altar?

heretico said...

beijo

Miosotis said...

... lindos, como sempre, os versos de Natália Correia!

Sensibilizada pela partilha, 'poetaeusou'!

Abraço

Miosotis said...

... é uma obra pouco conhecida de Mourão-Ferreira! E como é bela!

A música essa arte tão de encontro à noss'alma, não é verdade 'Herético'!?

Sensibilizada pelo teu atento olhar em 'fragmentos'!

Um beijo

Miosotis said...

... nem posso supor como seria, sem a música, 'twlwyth'... uma escuridão profunda!

Sensibilizada pelo teu amistoso olhar em 'fragmentos'!

Um beijo

Miosotis said...

... é o som maior do mundo, 'mateso'!

Uma ode à vida, aos incomensuráveis recantos da alma, esta ode à música de Mourão-Ferreira! Obra pouco divulgada :(

Sensibilizada pelo teu amistoso olhar em 'fragmentos'!

Um beijo

Miosotis said...

... como me sensibiliza a tua escolha, um(a) das palavras!

'...- sobre o amor?, o mundo?, a vida?...'
pois, sobre tudo o que há em nós! No âmago de qualquer existência...

Um beijo

Miosotis said...

... uma proposta que tenho praticado bastante, nestes últimos [in]tempos, 'Dark_'!

O que me silencia...

Sensibilizada pelo teu olhar em 'fragmentos'!

Miosotis said...

... lamento tanto distanciamento, nestes tempos que percorro...

A todos, peço compreensão!

Um beijo, 'Herético'! Sensibilizada!

Sereia Azul* said...

Música, algo essencial, como o ar que se respira!

Não abdico das paisagens musicais, das emoções que elas me proporcionam.

Uma feliz escolha: David Mourão Ferreira, o meu professor de Literatura Francesa! Com muito orgulho e vaidade!

Um abraço de brisa marinha*

Sereia Azul*

Tiago R Cardoso said...

Belíssimo momento.

Miosotis said...

As 'paisagens musicais' são um dos principais refúgios de alguns de nós, 'Sereia'!

Que felicidade ter tido David Mourão- Ferreira como professor!

Acredito que se sinta orgulhosa e envaidecida! Não é todos os dias que temos a sorte de cruzarmos com pessoas de grande valor no campo das letras!!

Sensibilizada pelo olhar em 'fragmentos'!

Um abraço,

Miosotis said...

Sensibilizada, Tiago!
Espero que volte a 'fragmentos'!

Um abraço

Vieira Calado said...

Excelentes apontamentos, neste blog variado e cuidado.
;)
Cumprimentos

Å®t Øf £övë said...

Miosotis,
Para mim todos os dias são dias de música, tal é a necessidade que tenho de a escutar.
Bjo.