Saturday, October 11, 2008

Le Clézio, Nobel da Literatura 2008




Jean-Marie Gustave Le Clézio
foto: JPGuilloteau | L'Express

"Je ne suis pas certain de la durée de la littérature de façon générale. C'est une question quasi-biologique, de rythmes naturels auxquels la société humaine est soumise - c'est peut-être ça, l'écologie."

JM LeClézio, L'Express



Le Clézio, prix Nobel de littérature 2008 por lemondefr


“É preciso continuar a ler romances porque na minha opinião é uma boa maneira de questionar o mundo actual sem receber respostas demasiado esquematizadas ou automáticas. Um romancista não é um filósofo, não é um técnico de uma língua oral, é alguém que acima de tudo escreve e que no meio do romance levanta questões”

Le Clézio

euronews.net

Em 28 Dezembro 2005, publiquei em fragmentos da noite um excerto de um livro de Le Clézio que lera durante as férias. Chama-se Mondo et autres histoires.

E dado que na altura poucos leitores deste blogue se detiveram nesse excerto, permito-me repeti-lo. 

Afinal, Jean-Marie Gustave Le Clézio recebeu no passado dia 8 Outubro o Prémio Nobel da Literatura 2008, tornou-se o 14º escritor francês a ser distinguido com um Prémio Nobel de Literatura, 23 anos depois de Claude Simon.

"author of new departures, poetic adventure and sensual ecstasy, explorer of a humanity beyond and below the reigning civilization"

Nobel Prize

Suponho que vale a pena, para os que nunca leram Le Clézio, conhecer um pouco da escrita do autor e sentir-se assim motivado a fazer uma primeira abordagem à sua prosa.


Gallimard Folio
"... Mondo aimait bien faire ceci: il s'asseyait sur la plage, les bras autour de ses genoux, et il regardait le soleil se lever. À quatre heures, cinquante, le ciel était pur et gris, avec seulement quelques nuages de vapeur au-dessus de la mer. Le soleil n'apparaissait pas tout de suite, mais Mondo sentait son arrivée, de l'autre côté de l'horizon, quand il montait lentement comme une flamme qui s'allume. Il y avait d'abord une auréole pâle qui élargissait sa tache dans l'air, et on sentait au fond de soi cette vibration bizarre qui faisait trembler l'horizon, comme s'il y avait un effort. Alors le disque apparaissait au-dessus de l'eau, jetait un faisceau de lumière droit dans les yeux, et la mer et la terre semblaient de la même couleur. Un instant après venaient les premières couleurs, les premières ombres.

(...)


Quand le soleil était un peu plus haut, Mondo se mettait debout parce qu'il avait froid. Il ôtait ses habits. L'eau de la mer était plus douce et plus tiède que l'air, et Mondo se plongeait jusqu'au cou. Il penchait son visage, il ouvrait ses yeux dans l'eau pour voir le fond. Il entendait le crissement fragile des vagues qui déferlaient, et cela faisait une musique qu'on ne connait pas sur la terre."

Le Clézio, Mondo et autres histoires, Gallimard folio, 1978

Miosótis (pseudónimo)

fragmentos da noite com flores

11.10.2008

Copyright ©2008-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®  

18 comments:

Å®t Øf £övë said...

Miosótis,
Honestamente assumo a minha ignorância, e confesso que nunca tinha ouvido falar deste escritor. Com esta atribuição do Prémio Nobel, a minha curiosidade vai levar-me a ler alguma obra sua.
Beijinhos.

poetaeusou . . . said...

*
desconhecia totalmente,
vivo entre livros,
largas centenas,
dei uma volta ás prateleiras,
sem resultado, arrumei ... alguns
livros que esperam para ser lidos,
,
são habilidades suecas,
ou. . . das nossas editoras ...
,
espumas de le clézio, envio-te
,
*

DarkViolet said...

Que engraçada esta frase: "..Um romancista não é um filósofo..." Por acaso estava pensar escrever um romance filosófico

heretico said...

pois é. mereces a melhor atenção.

mea culpa...

beijos

Mateso said...

Pensava ter deixado já um comentário ..todavia parece que não. Tens um pequeno mimo azul no meu azul
Bj.

Oliver Pickwick said...

Isto não me surpreende. Parabenizo o seu instinto pelas letras de qualidade.
Sempre bom retornar às noites sábias. E, o que é melhor, com flores.
Um beijo!

Twlwyth said...

Nestas alturas tenho imensa pena de não entender francês. :(

'Um romancista... é alguém que acima de tudo escreve e que no meio do romance levanta questões': Não poderia estar mais de acordo com a afirmação.

Obrigada por trazeres até nós os teus fragmentos.

(Não tenho respondido aos comentários, porque o pouco tempo que tenho, opto por usá-lo para visitar quem gosto de ler.
Gostava de te dizer que escrevi o post 'Simplificar' também no seguimento da nossa visão sobre as flores. Não referi o nome das flores da imagem propositadamente. Tinha a sensação que serias Tu a identificá-las e não me enganei :) )

Beijo terno

heretico said...

beijo

Tiago R Cardoso said...

muito bem, a ler sem duvida.

Miosotis said...

Suponho que vai ser uma descoberta interessante, 'Art'! Os seus livros têm imensas referências de países e viagens, vivências do autor!

Sensibilizada pelo teu olhar atento em 'fragmentos'!

Um beijo

Miosotis said...

... todos nós os 'amantes de livros' temos sempre 'montes' de leituras que nos esperam...

Habilidades de editoras? Existem, mas desta vez foram apanhadas em 'falta', pelo menos no que concerne nosso país :(

Divulgação ou tributo da Academia Sueca à literatura francesa, talvez...

Sensibilizada, 'poeta', pelo teu olhar pleno de 'conchas'!

Um beijo

Miosotis said...

... mas eu concordo com a frase de Le Clézio! Embora alguns romances se possam tornar 'filosofias de vida'...
Mas isso, passa pela leitura de cada um!

Ficarei atenta ao teu 'romance filosófico', 'Dark_' :)

Sensibilizada pelo teu olhar em 'fragmentos'!

Miosotis said...

... não merecerei, 'Herético'!

Nem sempre as pessoas e/ou os seus espaços agradam a muita gente...

Apenas divulguei, na altura, este excerto porque lera o livro e gostara.
Sou e serei uma 'amadora' das letras :)


Sensibilizada pelo teu olhar afectuoso em 'fragmentos'!

Um beijo amistoso

Miosotis said...

... sempre afectuosa, 'Mateso'! Irei ver que 'mimo azul' me deixaste em teu azul espaço!
Mas, desde já, muito sensibilizada!

Um beijo fraterno

Miosotis said...

... na verdade, 'Pick', como já escrevi, eu adoro ler!
É certo que não leio qualquer coisa, e fujo constantemente das 'modas'...

O meu instincto 'literário/estético' me guia nas escolhas!

E a literatura francesa, na sua língua original, tem um grande espaço nas minhas prateleiras!

Noites sábias, não sei... mas sensíveis sim! E as 'flores' ajudam a passagem dos dias e das noites...

Sensibilizada pelo olhar afectuoso em 'fragmentos'!

Um beijo amistoso

Miosotis said...

'Twlwyth',

A língua francesa tem pouca divulgação actualmente! Uma grande parte da culpa é mesmo do 'estado francês' que decidiu investir noutros campos, abandonando a sua maior valia: uma cultura que influenciou algumas gerações a nível europeu e em certa medida, mundial!

Le Clézio tem efectivamente um conceito vasto de cultura[s]... as suas vivências são riquíssimas, muito desenvolvidas pelas imensas viagens e permanências em países bem diversificados!

Sensibilizada pelas tuas palavras, sempre bem afectuosas!

Um beijo afectuoso,

... interessante o que me dizes sobre o teu 'fragmento' sobre flores.
Então, conseguiste 'tocar-me' :)

Miosotis said...

... beijo retribuído, 'Herético'!

Miosotis said...

... vais gostar, Tiago! Não deixes de ler, se possível em francês!

Sensibilizada pelo olhar em 'fragmentos'!

Excelente domingo!