Saturday, July 21, 2007

Time




A Roda da Fortuna (Tarôt)
David McKean

http://www.mckean-art.co.uk



Pergunto o que é o segredo da vida, se
é que a vida tem algum segredo. pelo
menos, quando se pergunta, é porque se
sabe que nem tudo se pode saber. [...]


Nuno Júdice, Cartografia de Emoções, Publicações Dom Quixote, 2001


Dois anos se passaram desde que poisei as primeiras palavras, timidamente, neste espaço, em jeito de fragmentos ténues e esquivos.



Havia pouco mudara para esta casa. Mais alegre, mais ensolarada, mais horizonte, mais céu! E carregava tanta utopia!


As nuvens desciam, e esvoaçavam sobre os telhados altos. Nos entardeceres ou noites cálidas, eu me debruçava sobre esta mesa, de frente para o Universo, e numa descuidada harmonia, luminosamente rosa-alaranjado ou solitariamente azul-rei, eu escrevia fragmentos meus, sob uma lua brilhante e cúmplice, encostada ou batendo nos vidros com seu brilho cor de prata.


Como hoje! A lua desprende-se das sombras que filtram seus raios e vem silenciosamente poisar-se do lado esquerdo, sob meu ombro. Por vezes páro, abro a janela e deixo que a aragem me toque, me faça respirar profundamente, sentidamente.

Comigo estão, quando me solto dos afazeres, das tormentas, das alegrias também, meus pequenos prazeres, meus companheiros, os livros, a música, os pouco amigos, a família.



Ao longo destes dois anos, tal Roda da Fortuna, foram rolando momentos lindos, tempos difíceis, encantos e desencantos. E, por aqui circularam pessoas, seres sensíveis que me tocaram pelo olhar poisado, em ternos sentires, amistosas palavras, cúmplices afectos.


A todos agradeço do âmago de minh'alma, a companhia silenciosa, nas noites de harmonias, contradições, sintonias, em pétalas dos sete perfumes esparsas em singelo gesto.


Se o amor se espargisse como o aroma do jasmim, como este mundo seria diferente, já que tão falto de carinho e compaixão anda!


Ramiro Calle, O Livro do Amor, A esfera dos livros, Janeiro 2007, 1ª edição


Miosótis (pseudónimo)

fragmentos da noite
 Time Pink Floyd Live 1994

21.07.2007

Copyright ©2007-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®  

  Licença Creative Commons

56 comments:

POETA VAGABUNDO said...

TEM SIDO UM PRAZER CONHECER BLOGS COMO O TEU, ONDE SE NOTA O CARINHO QUE CADA PALAVRA E IMAGEM TEM...
EU DEIXO-TE UM BEIJO VAGABUNDO...

CNS said...

Obrigada pelas tuas flores, pelos teusus fragmentos de noite. Pela tua luz nas palavras. Pelos momentos que me dás. Não passo por aqui há dois anos ... é pena...

Mateso said...

As flores são os risos da terra. Nós , vagabundos das palavras amamos o riso que astormam mais perfeitas.
Sensibilizada pelo teu riso poisado no meu canto. Continua e espreitar a
lua, o céu e o sol que nós ficaremos mais felizes...
Beijo.

Ivete said...

É lindo este tão canto, tão cheio de encantos, de suavidade e doçura...Há pouco o descobri, mas não hei de perder-me dele.Um beijinho suave e forte, como o perfume do jasmim.

sonhadora said...

O teu blog é muito bonito mas, mais bonita, se é possível, é a pessoa que o faz. Por aqui, há carinho, simpatia, dedicação, gratidão,amizade.As palavras têm vida porque por detrás delas está um ser humano equilibrado, quase perfeito.

Deixo-te beijinhos embrulhados em abraços e o desejo de que cá continues por muitos anos.

Rosa Maria said...

Privilégio meu, poder partilhar o teu espaço...
Fica um beijo

Å®t_Øf_£övë said...

Miosotis,
+P+A+R+A+B+É+N+S+ por estes dois anos em que connosco partilhas os teus fragmentos.
Espero continuar por aqui por muitos mais anos a acompanhar a tua roda da fortuna sempre tão cheia de encantos, e também com alguns desencantos. Afinal tal e qual como a vida...
Beijinhos.

Rebirth said...

Gostamos de ti Miosotis, é por isso que aqui vimos. Devemos seguramente ser nós a agradecer-te e não o contrário...

Terno abraço

Tacitus said...

Boa noite Miosotis

Diria que estes foram dois anos "perfumados", com uma escrita sempre aprumada e um vento cultural muito intenso que fez com que se respirasse sempre muito bem por estes lados.

Parabéns por conseguires manter esta qualidade no teu espaço.

Um abraço e uma boa semana!

PS: a minha ausência deve-se apenas a um periodo de férias alargado que me afastou um pouco da blogoesfera. Será assim até ao final de Agosto, apenas pontualmente visitarei os meus espaços preferidos entre eles...o teu ;)

Spells said...

Mio...

Como é bom regressar a um cantinho que tantas alegrias me tem dado e descobrir que estás de parabéns...
2 anos de alegrias e tristezas mas acima de tudo sentimentos transcritos em melodiosas poemas, textos ou simples palavras...

Deixo-te como presente um bocadinho de mim, da minha paixão de um dos meus refugios ou seja um humilde poema:

Quase nada

O amor
é uma ave a tremer
nas mãos de uma criança.
Serve-se de palavras
por ignorar
que as manhãs mais limpas
não têm voz.

Eugénio de Andrade

Um enorme sorriso e um carinhosos beijinho...

(continua...)

nc

DarkViolet said...

No inicio pareceu-me um ponto final no teu canto.. Se fôr isso mais portas irão se abrir. Se fôr um marco de dois anos, o tempo serve para juntar os pedaços e lançar feitiços.

A.S. said...

Como o tempo passa minha querida Miosótis! Mas quando aqui venho, não tenho vontade de sair...


Um terno beijo!

Brain said...

Miosótis,

Deixaste marcas de ti no meu espaço, e vim conhecer o teu.

Em bela hora de reflexão cheguei e com alegria constato a longevidade do teu percurso, o teu sentir em relação a ele e de certa forma, a perspectiva de um futuro em continuidade.

Parabéns! Continua! MESMO!

Gostei bastante. Voltarei.

Beijo.

Sereia Azul* said...

Encantei-me mais uma vez com a beleza da tua alma! Sentem-se aromas das estrelas no teu espaço, sentem-se carinhos do luar, porque eles reflectem a ternura com que vestes as tuas palavras.

Parabéns por estes dois anos de beleza pura!

Um abraço de brisa marinha

Sereia Azul*

Entre linhas... said...

Gostámos muito de ti,tens uma eleza interior muito bonita.
O tempo passa com os mais variados tipos de cargas.
Bom início de semana
Bjs Zita

Senhora das Águas said...

Esperamos que seja por mais anos, certo? :) abraço

Sandokan said...

Aqui mora a sapiência, a arte de bem escrever. Existe a solidariedade, um sorriso. Estão aqui os melhores baluartes nesta dura mas acessível batalha da vida.
Saúdo-te e desejo-te as maiores venturas.
Obrigado pela tua visita ao meu cantinho.

sonhadora said...

As férias chegaram. Parto amanhã. Levo todos no coração. Os meus sonhos só foram possíveis porque acreditaram em mim e deixaram-me sonhar.Obrigada!
Lindo, este poema!
Deixo beijinhos embrulhados em abraços

Pepe Luigi said...

Encantadora anamnese sobre os teus brilhantes dois anos de actividade.
Esperamos que seja o início de um maravilhoso prolongamento.
Parabéns!

Um beijinho
do Pepe.

a saborear said...

Segundo o que aprendi até hoje, é o difícil não está em viver, mas em saber viver...

Estive ausente, mas estou de volta e em festa...

Nisartes - 1ª Feira Internacional de Artes Internacionais.
As pessoas, as tradições, a música...

Beijinhos

Princesa said...

Oé querida Miosótis,

É verdade estive ausente, de momento estou por aqui, amanhã será outro dia e só o hoje nos pertence de verdade...

Obrigada pela passagem nos espelhos, gostei bastante do teu tema de hoje, embora não seja propriamente um tópico, mas um respirar, mais um bater de coração...

Grande beijo, já sentia imensas saudades!
Como é bom estar aqui!

Princesa

Kristal said...

Miosotis, seu blog é lindo, com textos e imagens de uma sensibilidade comovente.
Beijo da Kristal

Tania said...

Oi Miosotis,

Obrigada pela sua visita.
Gostei muito do seu texto, é bonito poder olhar para trás e constatar que o caminho está cheio de presentes da vida, como a paisagem na janela, a amizade, os gestos de ternura e tantas outras coisas que, singelas, preenchem o nosso mundo interior...

Felicidades por estes dois anos de blog.

Um abraço

Cris said...

Mio, és minha referência na blogoesfera... sempre foste, a vida é uma verdadeira Roda da Fortuna, por isso, aqueles que permanecem, apesar das contrariedades, são aqueles que mostram o seu valor. É bom ter amigos, mesmo que virtuais.

Talvez não gostes muito, mas... deixo-te um desafio, vai decorrer este wk, em Nisa, a 1ª NISARTES, feira internacional de artes tradicionais (artesanato e boa comida, e a meu ver alguns bons concertos),(ver link Coudelaria Ribeirinho Paralta no meu Blog) está lá o programa das festas e eu vou lá estar orgulhosamente no stand da Coudelaria ;) se puderes, aparece, és muito bem vinda.

um beijinho
Cris

Twlwyth said...

Não podia deixar de pegar na minha vassoura e voar até este teu espaço florido onde me sinto tão bem. Gosto muito das palavras que escolhes para partilhar, e em especial dos teus textos. :)

Mateso said...

Já nãio te oiço... vão uns dias...ausente ou ...?
Um beijo

Arion said...

Levas-me um ano de avanço... Parabéns! Venham mais dois e mais dois e mais dois... Conto voltar e acompanhar.

herético said...

muitos parabéns. é um excelente blog. "intimo-te" a prosseguir... rss

beijos

Alê Namastê said...

às vezes percebo que não existem segredos e sim mistérios.
Adorei seu espaço!
Beijos*

Daniel Aladiah said...

Música e palavras de encantar!
Um beijo
Daniel

Miosotis said...

A todos quantos tenham passado por "fragmentosdanoitecomflores", eu quero muito sensibilizada agradecer todos os afectos feitos de palavras suavemente poisadas neste espaço!

Tenho mantido algum silêncio, pelo tempo de férias [o ano de trabalho foi extremamente desgastante] e também pelo tempo de reflexão!

Este blogue que começou por ser uma 'fuga de mim própria'... acabou por ter marcas profundas de meus sentires e afectos.
Assim, mesmo sem eu querer, tornou-se um lugar de culto. Aqui escrevi, em noite com flores ou sem fragrâncias, fragmentos de muito de mim...alegrias, tristezas, saudade, prazeres estéticos, e tantos outros
aspectos de que me rodeio nas noites de invernia ou de verão, como estas de luar de agosto.

Quereria aprofundar se pretendo continuar neste sentir. Vários ciclos de vida se fecharam ao longo deste ano. Alguns aceitei ou optei por fechá-los... outros se fecharam abruptamente, deixando marcas de mágoas no meu âmago que necessito 'curar' ou apenas 'fingir' que esqueço!

Não vou dizer que termino por aqui... para depois voltar! Tenho visto isso e fico um pouco apreensiva!

Prefiro dizer que não sei... continuo a reflectir.
Mas aqui venho, religiosamente, carinhosamente, todas as noites, tal rito amoroso, sentir o que escrevi e os afectos que despertei nos que me visitam.

Afinal, eu prefiro a vida, lá fora! Preciso ver as pessoas, quando gosto delas e me gostam, olhar nos olhos, tocar, afagar, quando assim sinto e necessito! E sinto-me bem, necessito que demonstram que 'me' gostam!


"Eu nunca guardei rebanhos,
Mas é como se os guardasse.
Minha alma é como um pastor,
Conhece o vento e o sol
E anda pela mão das Estações
A seguir e a olhar.
Toda a paz da Natureza sem gente
Vem sentar-se a meu lado.
Mas eu fico triste como um pôr de sol
Para a nossa imaginação,
Quando esfria no fundo da planície
E se sente a noite entrada
Como uma borboleta pela janella.

[...]

Saúdo todos os que me lerem,
Tirando-lhes o chapeu largo
Quando me vêem á minha porta
Mal a diligencia levanta no cimo do outeiro.
Saúdo-os e desejo-lhes sol,
E chuva, quando a chuva é precisa,
E que as suas casas tenham
Ao pé dúma janella aberta
Uma cadeira predilecta
Onde se sentem, lendo os meus versos.
E ao lerem os meus versos pensem
Que sou cousa natural -
Por exemplo, a arvore antiga
A´ sombra da qual creanças
Se sentavam com um baque, cansados de brincar,
E limpavam o suor da testa quente
Com a manga do bibe riscado.

Alberto Caeiro, 'O Guardador de Rebanhos', 08.03.1914


Até já!

Beijos em cor de miosótis azuis, azuis da cor do firmamento deste lugar descortinado, mas acima de tudo do mar, do mar que me ouve sentidamente 'sempre' com todo o tempo do mundo, atento aos meus desabafos feitos em tardes de maresia...

Clarice Baricco said...

Disfrutando de estas palabras que se ven tan lindas.

No te olvido.

Abrazos

Cris said...

um beijinho de bom Wk

Cris

alma said...

No castiçal do tempo carrego os nomes da utopia, as verdades cálidas do universo que se descuidam e as cores corrompem o brilho de prata enquanto respiro os solilóquios do amor, duma verdade temporária, tal como tu, tal como tudo o que é cúmplice do afecto. Os brilhos são apenas espargos singelos de sintonias contraditórias, com pétalas que guardam nomes que se perdem...
A taça do amor conduz a um vago fim, e as pétalas cadenciadas apenas evidenciam olhares secretos, forças que depomos do além, na brevidade de uma estranha magia. Restam fragrâncias, lembranças clamorosas e palavras que se espartilham... o pranto é apenas um aviso, tal como todas as preocupações e as despesas constantes do dia-a-dia. Palavras em metamorfose constante!

Espaço muito lindo o teu. Encontrei ao acaso e gostei.
Abraço da alma

Miosotis said...

'Alma', texto sensível sobre o amor, o tempo e alma com que olhamos para os afectos!

Nem sempre o tempo faz do amor uma taça que chega ao fim... mas há seres que vêem/sentem o sentimento amoroso apenas por noções de tempo!

A alma é bem mais nobre! Guarda, preserva, acalenta em doce solilóquio, não esquece nem degusta!

Mt sensibilizada pelo teu olhar amistoso em 'fragmentos'!

Abraço de outra alma que certamente fará parte da tua

Bruno said...

Adoro Pink Floyd!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Não há nada como este solo ao vivo:

AQUI

Mike said...

Saudades desse cantinho com cheiro a jasmim! :)
Beijos floridos!

Anonymous said...

faz algum tempo que por aqui passo, faz algum tempo que aqui não comento, por não fazer questão em dizer "passei".
Sim, já faz algum tempo, que encontrei neste lugar, algo que por vezes não temos, coerência, não digo que tudo o resto não se manifeste de forma intensa, mas isso é o que o distingue dos demais, do meu inclusive. Para além disto mais nada posso elogiar, criticar ou apontar o traço de caminho a tomar, não tenho esse direito. Poderei apenas dizer, que enquanto por aqui ficar, a continuarei a ler, como o faço a algum tempo...

serei anónimo pq nada em meu nome posso dizer, fecha-mos ciclos na abertura de outros, desejo de boas férias.

LB said...

Passaram 2 anos? Já?
Mas, não te vais, pois não?

Beijinho

LB said...

Se serve para alguma coisa... não nos deixes! Fazes muita falta por aqui, sabes?

Beijinho

herético said...

abraços, tem sido um privilégio poder frequentar o teu blog...

rui said...

Olá Miosótis

Que continues a sentir o calor de teus amigos e daqueles que te admiram.

Deixo-te um grande abraço.

Miosotis said...

'Anónimo'... lamento que tenha que permanecer 'anónimo'! Gosto de sentir pessoas mesmo por trás do fio que nos liga - a Internet! Sei que muitas vezes não são as pessoas que dão 'rosto' serão outras... mas ao menos, posso sentir o pulsar do Ser que se esconde por trás!

Só tenho que agradecer mt sensibilizada os seus 'olhares não gravados' e desejar que os 'novos' ciclos que se abrem na sua vida, correspondam à 'justa' medida de seus anseios!

Continuação de excelentes férias!

abraço

Miosotis said...

Muito sensibilizada 'LB' pelo teu olhar tão afectuoso!
beijo

Miosotis said...

A 'Herético' e a 'Rui' um olhar muito sensibilizado pelos afectos aqui demonstrados.

abraços

Anonymous said...

nada para agradecer, nada para sentir por detrás do que não se esconde. se alguém teria que agradecer é quem lê os seus textos, os esquecidos, passados a presente. Na sua ausência, tenho recordado o que já aqui foi escrito, sem ser tempo perdido.

sonhadora said...

Na hora dos sonhos venho deixar-te beijinhos embrulhados em abraços

NETMITO said...

Sempre o amor!



AH, MEU AMOR NÃO EXISTE MAIOR DOR
QUE O TEU AMOR QUANDO DESPERTA
O QUE SINTO É CLAMOR
QUE O TEU AMOR LIBERTA...

BJS

Cris said...

um beijinho muito grande e muito obrigado pelas palavras de aconchego que deixaste em terra.

Cris

Rosa Maria said...

Um texto bonito, que nos inspira a continuar :)
Fica um beijo

a saborear said...

Desculpa, não tenho andado muito por cá... não tem sido possível, mas deixo aqui um convite...

Esta nossa nobre tradição das vindimas mantém-se.
O Cortejo, inspirado no tema "História, Vinhos e Tradições de Palmela", a Eleição da Rainha, a Pisa da Uva e a Benção do 1º Mosto, são os pontos altos desta festa.

Mas temos outros pontos altos.
Há muitos produtos gastronómicos que fazem as delícias dos visitantes, fogaças, sopa caramela, pão, queijo e claro, há muito bom vinho tinto, branco e moscatel para provar...

Venham à festa.

DarkViolet said...

O fragmento cantarola noutro lado ?LOL

herético said...

beijo

MiguelGomes said...

Grande abraço!

Fica bem,
Miguel

Cris said...

um grande beijinho, Mio.

Miosotis said...

A 'Sonhadora', 'Rosa Maria', 'Dark_violet' [apesar de ácido...], 'Herético' [sempre atento], Miguel e Cris [fico feliz por te sentir menos sofredora]...
... a 'Netmito' [em versos sobre o amor] e 'Anónimo' [em lembranças de 'fragmentos...']
... para todos, um olhar muito sensibilizado pelos afectos lindos aqui poisados.

ternos abraços