Sunday, April 23, 2006

Dia Mundial do Livro e Direitos de Autor 2006

 
 
 

Júlio Pomar - Poetas 1983 * 


(...)
Il y a des livres qu'on lit en marche

[et c'est aussi á cause de leur format];

Tels sont pour les forêts, tels pour d'autres

campagnes. (...)


André Gide, Ronde des Livres


Celebra-se hoje o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, é sabido!


A melhor maneira para expressar a importância dos livros em meu dia-a-dia é deixar aqui curtos excertos de alguns livros.


Seria infindável a pincelada de letras! São tantos tantos os que gostaria aqui esboçar!!


É que os livros são o meu respirar, o meu salto para o universo, os sons mudos que me acompanham na ausência do viver!

 
em cada página, o teu olhar. em cada montanha,

a tua voz. deixa-me falar contigo. lembro-me

tão bem de tudo o que me disseste. (...)




José Luís Peixoto, Os Livros, A Casa a Escuridão, 


Temas & Debates, Outubro 2002
"Não podiam, no entanto, furtar-se ao odor, dado que o odor era irmão da respiração. Penetrava nos homens em simultâneo com ela; não podiam erguer-lhe obstáculos, caso lhes interessasse viver. E o odor penetrava directamente neles até ao coração e ali tomava decisões sobre a simpatia eo desprezo, a repugnância e o desejo, o amor e o ódio. 
(...)


Pretendia exteriorizar o seu mundo interior, apenas isso, o seu mundo interior que ele achava mais belo do que tudo o que o mundo exterior tinha a oferecer-lhe. (...)

 
Patrick Süskind, O Perfume, Editorial Presença, 1994, 8ª edição
"Tenho de reparar vivissimamente nas coisas, enquanto são ainda coisas para reparar, fixar-me no instante em que uma cor é miraculosamente uma cor, e um cheiro me afecta na sua realidade misteriosa e um som, um ruído - Ca...an...ta! "(...)


Vergílio Ferreira, Para Sempre, Livraria Bertrand, 1983


Não sei como dizer-te que a minha voz te procura
e atenção começa a florir, quando sucede a noite
esplêndida e casta.
Não sei o que quer dizer, quando longamente teus pulsos
se enchem de um brilho precioso
e estremeces como um pensamento chegado.
(...)

-eu não sei como dizer-te que cem ideias,
dentro de mim, te procuram. (...)

Herberto Hélder, A Colher na Boca, 1961
"Abri os olhos. À minha frente estava uma senhora, não muito jovem, acima dos cinquenta, pareceu-me, pelas pequenas rugas em volta dos olhos, mas com um rosto luminoso, ainda fresco. Algumas madeixas brancas, quase imperceptíveis, como se as tivesse descolorado de propósito, uma coqueteria, como que para dizer não pretendo fazer-me passar por uma rapariga, mas também não aparento a idade que tenho. Era bonita, mas em jovem deveria ter sido lindíssima. Estava a acariciar-me a testa." (...)

Umberto Eco, A Misteriosa Chama da Rainha Loana
Diffel, 2005


Debaixo da amendoeira da tua amiga,
Quando a primeira lua de Agosto
Se levantar em cima da casa,
Poderás sonhar, se os deuses sorrirem,
Sonhos de um outro.

Antiga canção chinesa


Miosótis (pseudónimo)

fragmentos da noite com aromas de livros, sons de Only when I sleep - The Corrs - unplugged, MTV Productions Europe, 1999

23.04.2006
* Poetas: Baudelaire, Poe, Mallarmé, Pessoa
Copyright ©2006-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®  
Licença Creative Commons 

19 comments:

Anonymous said...

Miosótis?Hum...linda!és meu sentir,sorri,pertenço-te na madidada maior que és em mim!
beijo!
m

Carlos said...

Cuerpo de mujer...
Pablo Neruda
Cuerpo de mujer, blancas colinas, muslos blancos,
te pareces al mundo en tu actitud de entrega.
Mi cuerpo de labriego salvaje te socava
y hace saltar el hijo del fondo de la tierra.

Fui solo como un túnel. De mí huían los pájaros
y en mí la noche entraba su invasión poderosa.
Para sobrevivirme te forjé como un arma,
como una flecha en mi arco, como una piedra en mi honda.

Pero cae la hora de la venganza, y te amo.
Cuerpo de piel, de musgo, de leche ávida y firme.
¡Ah los vasos del pecho! ¡Ah los ojos de ausencia!
¡Ah las rosas del pubis! ¡Ah tu voz lenta y triste!

Cuerpo de mujer mía, persistiré en tu gracia.
Mi sed, mi ansia si límite, mi camino indeciso!
Oscuros cauces donde la sed eterna sigue,
y la fatiga sigue, y el dolor infinito.

Tacitus said...

Há livros de que apenas é preciso provar, outros que têm de se devorar,mas são poucos, que se tornam indispensáveis...incentivar a leitura urge...bom feriado!

miosotis said...

Anónimo, mt sensibilizada pelo olhar deixado, e pelo beijo...

miosotis said...

Belissimo poema!! Só Neruda mesmo, para 'sentir' o amor em palavras!!

Mt obrigada, Carlos!!

miosotis said...

[...] Il y en a qui ne valent pas quatre sous,
D’'autres qui valent des prix considérables.

[...]

Il y en a dont les paroles sont les plus douces
Que le bruit des feuilles à midi …[...]


André Gide, 'Ronde des Livres', acompanha teu olhar neste espaço, Tacitus!!

Bom feriado para ti tb!

Å®t_Øf_£övë said...

Miosotis,
É linda esta homenagem, e reconhecimento que fazes aos livros nos seu dia mundial.
De todos os exertos que aqui partilhaste connosco, aquele que mais gostei foi o do José Luis Peixoto.
Bjs.

miosotis said...

Art, tb eu !!

Mt obrigada pelo teu olhar/leitura!!

bjs

lua branca said...

Se a não vejo, imagino-a e sou forte como as árvores altas.
Mas se a vejo tremo, não sei o que é feito do que sinto na ausência dela.
Todo eu sou qualquer força que me abandona.
Toda a realidade olha para mim como um girassol com a cara dela no meio.

Clife said...

Quem mais se lembrou disto? Uma vénia a ti Miosotis (: sublime gesto... escolhas de quem se cultiva ;)***

Cursed said...

Deixarei para mais tarde uma apreciação mais demorada e detalhada da arte que por aqui se espraiou. Urge dizer-te que o anónimo do primeiro "comment" não sou eu, de forma a evitar equivocos e ambiguidades.

Saudações em cor de céu,

.:Memories:.

Friedrich said...

Hoje, apenas nos resta a apresentação de mãos unidas... Amanhã voltarei com mais tempo, para ler-te com mais atenção.

Gostei do que li, aqui e ali, sem me preocupar numa real apreciação, porque apenas, te quero agradecer o que escreveste com a tua mão, vindo do teu coração.
Muito obrigado, pelo teu comentário, que me deixou deveras bem disposto.

Um beijão!

Cursed said...

Segue Teu Destino

Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas,
Ama as tuas rosas.
O resto é a sombra
De árvores alheias.
A realidade
Sempre é mais ou menos
Do que nós queremos.
Só nós somos sempre
Iguais a nós-próprios.
Suave é viver
só.
Grande e nobre é sempre
Viver simplesmente.
Deixa a dor nas aras
Como ex-voto aos deuses.
Vê de longe
a vida.
Nunca a interrogues.
Ela nada pode
Dizer-te. A resposta
Está além dos deuses.
Mas serenamente
Imita o Olimpo
No teu coração.
Os deuses são deuses
Porque não se pensam.

Nuno Júdice




O lugar da Casa

Uma casa que fosse um areal
deserto; que nem casa fosse;
só um lugar
onde o lume foi aceso, e à sua roda
se sentou a alegria; e aqueceu
as mãos; e partiu porque tinha
um destino; coisa simples
e pouca, mas destino:
crescer como árvore, resistir
ao vento, ao rigor da invernia,
e certa manhã sentir os passos
de abril
ou, quem sabe?, a floração
dos ramos, que pareciam
secos, e de novo estremecem
com o repentino canto da cotovia

Eugénio de Andrade




"Have you ever wondered which hurts the most: saying something and wishing you had not, or saying nothing, and wishing you had?"

- Unknown




O meu impossível


Minh'alma ardente é uma fogueira acesa,
É um brasido enorme a crepitar!
Ânsia de procurar sem encontrar
A chama onde queimar uma incerteza!


Tudo é vago e incompleto! E o que mais pesa
É nada ser perfeito. É deslumbrar
A noite tormentosa até cegar,
E tudo ser em vão! Deus, que tristeza!...


Aos meus irmãos na dor já disse tudo
E não me compreenderam!... Vão e mudo
Foi tudo o que entendi e o que pressinto...


Mas se eu pudesse a mágoa que em mim chora
Contar, não a chorava como agora,
Irmãos, não a sentia como a sinto!...

Florbela Espanca


Saudações em cor de céu,

.:Memories:.

miosotis said...

Bem-vinda Lua Branca! Temos algo em comum...

Mt sensibilizada pelos v.v. deixados em meus sítio!

miosotis said...

Ñ sei Clife... mas eu tinha q o fazer!!

Livros meus, objecto de culto e ritual constante!

bjs

miosotis said...

Bem-vindo, Friedrich!

Ñ tens q agradecer... as minhas palavras foram do coração, isso podes estar certo!!

Espero voltar a ler teu olhar em meu sítio!!

bjs

miosotis said...

.:Memories:.

Q bom voltar a ler teu olhar! E tão poeticamente cheio!!

Belos versos, excelentes poetas, doces e/ou sofridos sentires... como os de todos os Poetas!! Como tu...

Saudações em tons de azul

BlueShell said...

Gostei!
Dorme com os anjos e sonha em AZUL
BShell-0º0º0º0º0º0º0º0º0º0º0º0º0º0º0º0

miosotis said...

Mt obrigada, BShell!!

Para ti tb, uma noite doce e tranquila!

bjs