Saturday, May 10, 2014

Sem rumo, com sonhos




Meditation

Tenho andado desgarrada, arredia. Dias que nos deixam assim. Sem rumo. Sem querer de coisa alguma. Como quem fala só para si. Ou nem isso.

Sei sempre, mas muitas vezes esqueço. Esqueço vezes demais. 

De quando em quando, a melhor a mais pequena aventura, a maior felicidade do dia é não dizer nada. Apenas estender o olhar. E aquietar, sem medos.

Como quem está a olhar para as flores que se espalham nos jardins. Não longe do rio. Ou do mar.

Hoje vim aqui meditar sobre o que tenho, e gosto. Os dias grandes, meu tempo, o horizonte imenso, desanuviado, profundo no azul. 

Sonho, sim, absorvo o que me rodeia. Ou mais ainda. Mudei, sim. Não podemos permancer os mesmos. Mas não me preocupo em descodificar o significado do que sonho. Ou da mudança. Aparente paradoxo ? Talvez. 

O que sonho não me impede de andar para a frente. Alimento o meu sonho e tento deixar que ele se transforme à medida das mãos com que lhe toco e das com que me tocam. É a mudança. Transformação lenta, pausada, sem sobressaltos.

Continuo sentada, poisada na paisagem, mas apenas a posição é estática, pensamento, esse anda por aí vagueando, sereno, pela vida. 

Amo a vida. Não tenho muitas ilusões. Mas guardo sigilo sobre algumas que não largo. São minhas. Pertencem-me. Com elas cresci, me tornei mulher. E fui caminhando.

E todos os dias olho o que amo incondicionalmente - mesmo quando não tenho ânimo de continuar.

E respiro tudo isto, e o sonho navega em mim, em todo o meu ser, pela pele e pelos cabelos, alma e coração, e à medida que avanço mais, experimento melhor, o sonho altera-se comigo. 

Acarinho a vida, mesmo sendo contra a maré. Só porque sim. 

"Il faut savoir se prêter au rêve lorsque le rêve se prête à nous."

Albert Camus

Miosótis (pseudónimo)

fragmentos da noite com flores

10.05.2014
Copyright ©2014-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®

6 comments:

Lilá(s) said...

Um texto bem actual e lindo!
Bjs

Suzete Brainer said...

Sem rumo,com sonhos

é uma bela entrega...

A vida pulsando com o olhar

ao tocar o sentir do amor,

que liga,guia e engrandece...

Belíssimo texto!!

Beijinhos.

Ps: A prática da meditação

é uma viagem maravilhosa

com a paz conosco e com

o mundo...

Mar Arável said...

Boa partilha

para lá dos azuis

Lune Fragmentos da noite com flores said...

Um texto que deixa transparecer como estou e sinto, Lilás!

Muito bom poder contar com tua presença.

Beijos,

Lune Fragmentos da noite com flores said...

Sim, sem rumo, com sonhos. Impossível viver sem sonhos, mesmo sem rumo...
A vida anda, toca-nos, e vamos respirando com serenidade.

A meditação é o apaziguamento da alma. A tranquilidade inspirada.

Beijinhos, Suzete.

Lune Fragmentos da noite com flores said...

Obrigada 'mar arável' !

Gosto muito dos azuis...