Thursday, April 24, 2008

Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor 2008




Woman in Blue Reading a Letter
Johannes Vermeer

"A Língua Portuguesa é um "bem precioso" e os portugueses devem tratá-la melhor."

José Saramago, 23.04.08


Lusa

No Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor nada melhor do que trazer a esta comemoração dois autores portugueses que muito aprecio ler.

Há-de flutuar uma cidade

há-de flutuar uma cidade no crepúsculo da vida
pensava eu... como seriam felizes as mulheres
à beira mar debruçadas para a luz caiada
remendando o pano das velas espiando o mar
e a longitude do amor embarcado

por vezes
uma gaivota pousava nas águas
outras era o sol que cegava
e um dardo de sangue alastrava pelo linho da noite
os dias lentíssimos... sem ninguém

e nunca me disseram o nome daquele oceano
esperei sentada à porta... dantes escrevia cartas
punha-me a olhar a risca de mar ao fundo da rua
assim envelheci... acreditando que algum homem ao passar
se espantasse com a minha solidão

[anos mais tarde, recordo agora, cresceu-me uma pérola no coração. mas estou só, muito só, não tenho a quem a deixar.]

um dia houve
que nunca mais avistei cidades crepusculares
e os barcos deixaram de fazer escala à minha porta
inclino-me de novo para o pano deste século
recomeço a bordar ou a dormir
tanto faz
sempre tive dúvidas que alguma vez me visite a felicidade.

Al Berto (1948-1997])


Miosótis (pseudónimo)

fragmentos culturais em noite tardia, Dia ou parte dele, entre livros e algumas leituras.

24.04.2008
Copyright ©2008-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®


18 comments:

José Miguel Gomes said...

Saramago.
Ensaio sobre a cegueira.
Um milestone na minha vida.

Fica bem,
Miguel

Twlwyth said...

A Língua, a Leitura, a Escrita, a Felicidade que nos visita.

'Atarefei-me em torno da carta com vagares, como em torno de um romance encomendado, não porque quisesse uma carta mais comprida, mais doce e sentimental, mas porque me apetecia prolongar até ao infinito o próprio processo da escrita...'

'O Amor', Anton Tchékhov

Um beijo e bom fim de semana

Oliver Pickwick said...

Não lembrava mais do Dia Internacional do Livro. Saramago está certo na sua advertência acerca da última flor do Lácio.
Um beijo!

Nilson Barcelli said...

Fizeste boas escolhas para o dia.
Saramago e Al Berto, gosto de ambos.

Bfs, beijinhos.

O Profeta said...

Um livro...a presença de um amigo...


Porque sonhas com o outro lado
Enches o vazio da eterna espera
Amas quem não podes ter
Pintas de realidade a quimera


A liberdade do pensamento vive entre dois mundos…


Convido-te a conhece-la…


Bom fim de semana


Mágico beijo

Miosotis said...

Há livros de Saramago que nos 'abriram' novas perspectivas em vários aspectos, literário e/ou pessoal. 'A Caverna' foi o último...

Sensibilizada pelo teu olhar atento em 'fragmentos' Miguel!

Bom fim-de-semana!

Miosotis said...

Twlwyth,

... esse é sem dúvida um dos textos mais belos de Tchékhov! Não o único... mas muito belo! O prazer da leitura associado ao prazer da escrita!

Sensibilizada pelo olhar poético poisado em 'fragmentos'!

Votos de um lindo fim-de-semana!

Beijo

Miosotis said...

... pois eu não poderia esquecer, 'Pick' porque cada dia é 'Dia do Livro' para mim!
O[s] livro[s] é/são meu[s] companheiro[s] mais fiel/fiéis!

Dois exemplos da belíssima literatura escrita portuguesa... Al Berto [sensibilidade] Saramago [inovação]!


Sensibilizada pelo olhar atento em 'fragmentos'!

Beijo

Miosotis said...

... também eu, Nilson! Cada um no seu sentir... embora Al Berto 'transmita' mais sensibilidade!
Mas são os dois, expoentes máximos da literatura contemporânea portuguesa!

Sensibilizada pelo olhar amistoso em 'fragmentos'!

Bom fim-de-semana retribuído...

Beijo

Miosotis said...

... como sempre, poisas lindos olhares poéticos em 'fragmentos', 'Profeta'!

Sensibilizada!

Bom fim-de-semana, também!

Um beijo

Tiago said...

"e ao anoitecer adquires nome de ilha ou de vulcão
deixas viver sobre a pele uma criança de lume
e na fria lava da noite ensinas ao corpo
a paciência o amor o abandono das palavras
o silêncio
e a difícil arte da melancolia"

E ao anoitecer, Al Berto

Um bom resto, deste radioso dia!
Beijo

Nota: nos seus compassos, o tempo ocupa-nos. já as palavras...:)

herético said...

não apenas "fragmentos". verdadeiros diamantes. em sua distinção...

Mateso said...

Para além da versatilidade da palavra
glosada em mil parágrafos de arte, toca-me profundamente a tela. Vermeer necessita, apenas do olhar ,e eis os sentidos todos em staccatto.
Saio plena. Obrigada.
Beijo.

Miosotis said...

... belíssimo excerto do poema de Al Berto aqui poisaste, Tiago!

Sensibilizada pelo olhar suavemente poético!

Uma luminosa semana, embora o frio tenha voltado...
... e mar se sinta 'arrepiado' na sua ondulação inquieta.

Beijo

Miosotis said...

A tela de Vermeer é esplendorosa, 'Herético'!
O poema de Al Berto, um dos mais belos!

Sensibilizada pelo olhar 'caloroso' poisado em 'fragmentos'!

Abraços

Miosotis said...

... concordo, 'Mateso'! A tela não pode ser descrita, nem em mil palavras!

Só o olhar, o olhar da alma tem esse 'entendimento'...

Sensibilizada pela tua 'presença' afectuosa em 'fragmentos'!

Beijo

carteiro said...

E falando neste bem precioso, muitas mais pessoas deviam pensar nisto, uma vez que o assunto do Acordo Ortográfico anda por aí...
Deve ouvir-se mais a opinião das pessoas em relação ao referido!

Miosotis said...

Nunca é pouco... mesmo que seja um, 'Carteiro'!

Mas há vários escritores portugueses contra esta 'vergonha' nacional: Lobo Antunes, Graça Moura, Lourenço, e agora Saramago!

É preciso 'acordar' as consciências da 'Língua Mátria'...

Sensibilizada pelo teu olhar em 'fragmentos'!