Monday, February 20, 2006

Corrente, a pedido



Ilustração Don Quijote de la Mancha
http://www.donquijotedelamancha2005.com

Depois de íntima meditação sobre o pedido de Tacitus, anui a continuar a corrente. 

O conceito de corrente tem em meu sentir qualquer coisa de mágico! Não sei!! É assim que vejo estes movimentos que partem sempre de alguém em momentos de compromisso com rituais de fé ou momentos de aflição. E por isso, não deve ser quebrada.


Daí que me atreva a reproduzir a mensagem para que ela siga seu percurso...

Regras da corrente:


"Cada bloguista participante tem que enumerar cinco manias*suas, hábitos pessoais que o diferencie

do comum dos mortais. E além de dar ao público conhecimento dessas particularidades, tem que escolher cinco outros bloguistas, para entrarem, igualmente, no jogo, não esquecendo de deixar nos respectivos blogues aviso do recrutamento*. Além disso, cada participante deve reproduzir este regulamento no seu blog."

Veremos se consigo falar de gestos simples...


1. Da música - A música tem em minha vida um lugar premente! É coisa minha andar com os sons agarrados à alquimia dos gestos e dos pensamentos.


Meus devaneios melódicos são tão diversificados que difícil se torna definir prioridades ou cedências! Jazz, rock, pop, erudita... oiço segundo os estados d'alma, vivo ou grazzioso, em ritmos de interioridade.

Dos instrumentos - sax baixo e piano, sons de encantos, zen, estremecimento do ser que me povoa, a solo e/ou integrados em fusões multisensoriais policromáticas.

Gestos - Ouvir - ao vivo, se possível!

A mística de um ritual de partilha, plateias de culto, serenas ou exuberantes, músicos sóbrios, minimalistas, ofuscantes, sons inebriantes, matizes de imagens periféricas.

2. Dos livros - Adoro ler! Os livros, objectos sagrados, ocultos companheiros meus! Seduzem-me pelos espaços intimistas, em miscigenação de sentimentos fortes, delicados, sensíveis!

Alegria, dor, desilusão, esperança, o mapa emocional que busco e guardo em momentos de partilha.

Gestos - Abrir um livro, em espaços e tempos!

Percorro linhas ou páginas... e refugio-me! Refugio-me e desconheço tudo em volta, absorta nas paisagens sensitivas.

Folheio com a delicadeza de um gesto, tacteio suavemente o papel, aspiro os odores que se desprendem.

Anoto, passo um traço muito suave, sempre a lápis, em passagens ou palavras que me prendem, encantam, alheam! O livro tem outras margens... gosto de escrevê-las imaginariamente!

Ah! Nunca empresto um livro! Desnudar muitos pedaços de minh'alma, isso seria.

3. Das palavras - Houve tempo em que conversar era um prazer! Os olhos, as mãos, dizem também tanto! Mas...

A corrente/torrente de encantamentos ligada às palavras vulgariza-se!

Gesto - Calar... calar...

4. Dos prazeres - Logo pela manhã, perfumar meus espaços com uma serena taça de café. O aroma-rei dos tempos cosmopolistas-

Gestos - Fruir cada sorvedela do néctar castanho-forte cor-de-ferro! Degustar o paladar, as sensações de bem-estar que dele se desprendem! Um óptimo ritual a partilhar...

5. Do mar... do... mar...

Que dizer do mar....Oh! É o meu âmago! É meu outro lado, a minha essência, em escuta permanente. É a minha caminhada para além... o além... A imensidade, a tranquilidade, a paz, a sobrenaturalidade.

Gestos - Respirar, aspirar, sorver as veredas de maresia, enlear-me no cadenciado marulhar das vagas, mergulhar o olhar no profundo azul-prata, e galgar, e galgar, e galgar distâncias em danças de suspensos passos, voos de inimagináveis asas, espelhos duplos de paisagens insubjugadas de um olhar eterno.


São estes os cinco gestos de um meu ser matizado pela doce voz de Madelyn IrisBono, interpretando Drowning Man.*

Requisito cinco contributos para a corrente. E passo a citar:

  • Memories
  • SigurHead
  • Clife
  • Anjo Guerreiro
  • Dark Angel
Desculpem a ousadia, devo passar a corrente...


Miosotis (pseudónimo)
(texto original)

fragmentos da noite com flores 
22.02.2006

Licença Creative Commons



Referências: 


Agradecimento - Blog de Clife


Nota: A imagem de Quixote, encontrada em noite de investida cultural, é uma das composições/interpretações mais aliciantes. Talvez a que mais poeticamente me tocou, de todas as que já admirei desse cavaleiro da intemporalidade.

Foi ela que deu vida e sonho ao texto/corrente. E no entanto, poucos opinaram sobre a bela densidade humanística que ela encerra! Subjectividades.

17 comments:

Tacitus said...

Obrigado pelos girassois, pela continuidade da corrente, por nos dares a ler tão belas palavras e a conhecer a sensibilidade do teu ser...um abraço

Cursed said...

Por qualquer fenómeno místico, segui a corrente no mesmo dia em que me propuseste, mas... sem conhecimento disso! Coincidências...

De qualquer modo, fácilmente se conclui que a taxa de propagação desta corrente cresce na razão de 5:1 e assim é de esperar que a grande maioria dos blogs fique inundado de manias estranhas. Aliás, a convergência desta mesma cadeia de posts tem sido notável!

Saudações,

.:Memories:.

Dä®k_Añgë£ said...

Miosotis,
Não tens de pedir desculpas por me incluires na corrente. Terei todo o gosto em responder a este desafio um dia destes.
Quanto à forma como tu respondeste ao desafio tenho que te confessar que gostei bastante de ler as tuas respostas. Estas correntes acabam também por permitir a cada um de nós conhecer mais um pouco de quem está atrás de cada blog.
Continuação de boa semana.
Beijinhos.

miosotis said...

Os girassois, enviei-tos, virtualmente, pela sensibilidade q tiveste em convidar-me, Tacitus! Ñ tens nada q agradecer!!
[abs]

miosotis said...

Mistíco, mágico, extrasensorial... todo o fenómeno tem uma destas componentes, . :Memories:.!! Ñ fugimos, "à corrente", certamente!!
saudações_miosotis

miosotis said...

Sensibilizada pela visita DarK_!!
E tb pelas palavras de simpatia!!
Bom fim de semana!
bjs

Clife said...

Miosotis, agradeço o teu gesto e não levo a mal, porém quero que saibas e compreendas que não gosto, não faz parte da minha maneira de ser, alinhar em correntes. Não é que eu seja sempre do contra, não se trata disso, pois sei que há correntes tal como esta que até são fixes, mas tenho as minhas convicções e ao ser fiel a elas... ditam esta escolha.

Até já falei disto algures num post. Já são várias pessoas que me passam a corrente e agradeço tal gesto porque ao passarem é sinal que se lembram de mim e fico sensibilizado c/ isso, mas quem me conhece sabe que se quebrar correntes desse azar, eu seria o ser mais azarento à face da Terra e no entanto sinto o oposto.

E mesmo apesar de saberem isso, algumas pessoas passaram a corrente... sabem que não levo a mal, é uma forma de mostrar algo mais...

Quando o meu blog estava a dar os primeiros passos ainda alinhei numa corrente porque achei que seria uma forma de me conhecerem melhor, e ainda assim não segui as regras da corrente, não nomeiei ninguem em concreto, mas sim todos que lessem... quem quisesse, enfim, mas foi só por isso... uma excepção, mas desde essa altura algumas coisas mudaram...

Obrigado (:

e fico contente que tenhas gostado tanto de Drowning man quanto eu gosto, não precisavas agradecer (:

Beijinhos ***

miosotis said...

Ñ levo nada a mal, Clife! Eu propria pensei bastante antes de a fazer continuar...

Mas, ao contrario de ti, ñ gosto de cortar a corrente a ninguém!!

Sou incapaz de começar uma corrente, ñ creio nisso, mas por outro lado sinto q ñ devo cortar a corrente dos outros!
Daí q tenha prevalecido o sentimento de respeito por aqueles q confiaram em mim para a passar!!

Sim, "Drowing Man" entra-me pela alma dentro! Ñ me perguntes, porquê...
bjs pela partilha

Jr. said...

Miosótis,como o mar..linda,azul e eterna..agradeço as palavras que me deixou..muito mesmo.
Hj vim deixar minha contribuição para o desafio da corrente ( adorei saber + de vc)
1)Tentar a cada dia superar-me fisicamente depois que aos 18 anos após 1 ano de cursinho (em internato) preparatório ao 3º grau,consegui uma vaga das mais concorridas do pais e fui reprovado no exame médico por um diagnóstico mal feito.Tenho o chamado " coraçao de atleta ".
2)Quando gosto de determinada música,fico escutando seguidamente até a exaustão de alguém que possa estar junto ( rs)mas a maioria das vezes isso faço qdo estou só.
3)Faço o Sinal da Cruz sempre que piso na areia e vou para o mar.(moro a 4 quadras da praia).
4)Após qq atividade mental desgastante e cansativa não durmo sem ler um pouco alguma revista engraçada.
5)qdo alguem me magoa..desculpo mas tenho muita dificuldade em esquecer ( fatos parecidos me trazem recordações) e eu acabo sofrendo muito com isso.

Os 5 blogs que estarei convidando :
http://dreamerworld.blogs.sapo.pt/
http://www.olimpo2.blogs.sapo.pt/
http://omeuladolunar.blogs.sapo.pt/
http://www.universoescorpiano.zip.net/
http://segredosmeus.blogs.sapo.pt/

Espero que tenha sido oque propoe o desafio da corrente. Beijos e a Luz de todas as Estrelas.
Estarei um peq períoso ausente pelo Carvanal que se incia hj aqui..mas deixo tbm meus desejos que vc tenha 1 fds maravilhoso

Clife said...

Miosotis, só mais uma coisa. Disseste:

"Mas, ao contrario de ti, ñ gosto de cortar a corrente a ninguém!!"


Atenção, eu n que gosto de cortar a corrente a ninguém, n se trata disso, mt pelo contrário... pois quando decido n alinhar sei que corro o risco de ser mal interpretado e se ha algo k n gosto é quando isso acontece.

Quem as lança é que devia aprender que há quem saiba dizer: - não. E há que respeitar quem tem a coragem de dizer: - não. Pois nada acontece por acaso, tds temos as nossas razões... daí exigir-se respeito de ambos os lados.

Há correntes utéis, mas há outras que me irritam profundamente, nomeadamente as que lançam superstições dizendo que se não a passarem terão X anos de azar.

É a essa mentalidade que ao cortar certas correntes eu estou a resistir.

E esta corrente n tinha nd de mal, mas tenho as minhas razões e se respeitam a minha decisão então sabem mt bem que ao dizer "não" na verdade n estou a desrespeitar quem se lembre de mim, pois quando se lembram de mim... agradeço.

Dizer "não" quando penso "não", é o libertar-me da vontade dos outros, pois se sigo a minha vontade então sou livre... e saber ser livre é algo que nos dias de hoje muitos esqueceram o que é, pois somos escravos... e ainda sou escravo de muita coisa, mas sei como ser livre e ao menos tento sê-lo.

E é por mts vezes "ser livre" que sou mal intrepertado...

;) *

Clife said...

PS: e eu sei que compreendes,

e serás smp Bem-vinda (:

Bjs ***

miosotis said...

Anjo Guerreiro, agradeço teres vindo até aqui deixar teu texto de corrente!!

E sobretudo, me confiares algumas das "tuas coisas". Mt mt sensiblizada!!

No ponto 5. descobri quão iguais podemos ser!!
Difícil perdoar, se não impossível, qd nos magoam a alma... sei como dói... e por mt q digamos q perdoamos, ao ñ esquecermos, sintoma é q ñ perdoámos!! Tudo volta, qd factos ou palavras (re)despertam nossa mágoa profunda e letárgica!!

Faço votos q te divirtas pelo Carnaval!!
Eu ñ gosto de festas mt "populosas" e "populares"... faz-me confusão as pessoas estabelecerem dias para rir, folgar ou amar!!
Mas compreendo q as pessoas ajam en grupo!
Um b-f-s
bjs_miosotis

miosotis said...

Clife, eu entendi tão bem tua posição e respeitei-a! Nada fiz para te demover!!

Tb sei dizer "não" qd me "adentram" com atitudes ou palavras q ofendem minha liberdade... ou minh'alma!!!

Ñ acredito em correntes de azar e supertição, disse-o logo!!
Talvez por isso tenha tt coisa "ruim" me atormentando...

Dá pois para perceber q somos dois espiritos livres...

Voltarei sp ao teu blog e sentar-me-ei a teu lado, ouvindo tua música, olhando teu mar, enqt aquele banco lá continuar poisado, claro, se me permitires!!

bjs***

Cursed said...

Amiga Miosótis,

No seguimento do teu muito amável comentário a uma página minha no meu humilde recôndito, venho agradecer-te a visita, mas, igualmente, lançar luz sobre o tema do texto em si e sobre o teu comentário.

"Desta vez, bateste forte no meu peito.
Primeiramente pq nunca penses q pudesses ligar mt aos meus humildes comentários, e depois pq te vejo/sinto bem longe, distante..."


Abraço com todo o carinho e estima as palavras de incentivo, de elogio, amizade, solidariedade e demais deixadas pelas pessoas que acompanham o fluxo irregular, inconstante, intermitente da minha escrita. Os gestos não me passam despercebidos, porque ignorar ou calar é infinitamente mais fácil que fazer ou falar. Os poucos que realmente concretizam a empatia por gestos inequívocos merecem-me, sem reservas, a justa retribuição, na forma de um cuidar solidário e caloroso. Não ignoro nunca um comentário, e decerto não ignoraria um comentário teu. Podes tranquilizar-te no que respeita a esse tema em particular.

"Se te sentes bem na distância é pq a pessoa q te acompanhava dia e noite ñ era aquela q ela julgaria ser... e mt menos ocupava o lugar q ela sentiria como unico, junto de ti!"

Eis uma afirmação contundente, que, em certa medida, é passível de ser entendida como uma quebra minha numa ligação partilhada. Na verdade, o oposto sucedeu. Tudo o que eu pensava e acreditava pura e simplesmente desapareceu como se nunca tivesse existido. O lugar que pensava ser meu ocupou-se de novo detentor. Mas nada disto eu lamento, antes agradeço. Sou imensamente mais feliz hoje do que fui outrora.

"Se hj te sentes feliz longe dela, mas feliz perto de Life ou Fenix... tentarei apoiá-la e fazer-lhe compreender q ela deixou de ser !menina + bonita do munfo!!
Sê fêliz junto as novas meninas q encontraste"


Sinto, de facto. Quanto a Life e Fénix, são pessoas que me são imensamente queridas mas por razões diversas, sem que se confundam as suas posições na minha vida. São patamares diferentes e não existe uma promiscuidade de valores que possa misturar ou inverter a realidade. Intriga-me a expressão que se inicia em "tentarei apoiá-la e fazer-lhe compreender que ela deixou de ser !menina + bonita do mundo!!". Pareces falar de quem conheces, como se de facto conhecesses a pessoa em causa. Admito que me pergunto qual o real alcance desta expressão...

Quanto ao ser feliz junto das novas meninas que encontrei: sou e serei. A amizade não tem preço. A forma da expressão sugere uma ligação entre mim e as duas pessoas mencionadas a um nível mais profundo do que meramente empático. Não é de todo verdade.

Não serei mais claro que isto neste meio de comunicação que possuímos, porque já expus o suficiente de mim a bem de clarificar as coisas.

Admito que estou absolutamente baralhado...

Saudações em chuva e brisa,

.:Memories:.

Dä®k_Añgë£ said...

Miosotis,
Já lá tens no "About Last Night" a resposta ao desafio que me colocaste. Como eu não gosto que a minha presença seja demasiado óbvia, e se pudesse até usava um manto invisível, porque gosto de manter o meu anonimato, e adoro ser uma pessoa normal, a resposta não está na primeira pessoa, mas sim segundo a perspectiva do Å®t_Øf_£övë. Mas afinal é quase o mesmo que se fosse eu a responder, porque ele conhece-me como "as palmas das mãos dele".
Bom carnaval.
Beijinhos.

miosotis said...

.:Memories:.
Fico tão sensibilizada pelo teu cuidado que nem sei como reagir!

Todos nós temos encantos e recônditos onde permanecemos "silenciados"!
E o facto de querer pôr um pouco de luz em algum cantinho de teu Ser, faz-me agradecer-te reconhecida!!

Por vezes, deixo divagar demais minh'alma, mm tendo prometido a mim própria "aprisioná-la" e pô-la fora do alcance de outros seres... manter-me invisível foi e é um propósito q quero levar adiante, mas um'alma revolta nem sp se deixa "amordaçar".

Grande luta travo, por vezes de mim para mim, já que sempre fui e serei "uma rebelde pura"!!

Respeito esse teu ar "formal" qd me diriges... Saudações !!
Pois sejam, saudações_com_flores_de_miosotis

miosotis said...

Dark_fico sensiblizada!
Cada um de nós é mm especial, até nos pequenos gestos do dia a dia... que afinal ñ são mais do q nós próprios!!
Faço votos q te divirtas!
Bom Carnaval!