Wednesday, February 01, 2006

Silêncios com poema




Imagem: Memoirs of a Geisha

http://sonypictures.com/movies/memoirsofageisha


As cortinas de jade filtram a luz dos pirilampos,

silenciam-se as vozes no Palácio Dourado.

Noite de Outono, ela sem dormir,

uma luz solitária debruada a seda e a tule.

(...)

Wang Wei,
Poemas
701-761


A arte e a vida é esta simbiose de beleza pressentida!



Miosótis (pseudónimo) 

fragmentos da noite com flores


01.02.2006
(um ano e duas noites após ter vindo habitar meu novo e humilde recanto, enfeitado com esperança azul-luar, templo de meu ser)

Licença Creative Commons


14 comments:

Tacitus said...

Um filme a espreitar nos próximos tempos. Os meus parabéns pelo ano a "blogar" e pelo "humilde recanto" recheado de sabores agradáveis. Boa semana.

said...

Lindo d++ teu texto e a imagem..estava vendo na net sobre Miosótis e encontrei este poema..espero que goste e não fique muito longo o coments..beijos


Miosótis

Belas, perfumadas,
se encontravam no salão!
Testemunhas de um amor,
rodopiávamos, na valsa
das flores!

E, como flor, estavas conosco,
vibrávamos , amávamos,
flores esparsas,
pares dispersos, acompanhavam
um ritual de amor!

A orquestra entoava todos os acordes,
bailávamos, coração aos saltos!
Festa de miosótis,
caiam pelo chão.
De suas pequeninas pétalas,
apanhei algumas, beijei-as,
e as entreguei na tua mão!

Fitaste-me nos olhos.
Duas lágrimas,
duas pérolas,
deslizaram em meu rosto cálido!

Ofegante, te enlacei,
com mais amor,
continuamos a bailar
miosótis pelo chão!..

(Eda Carneiro da Rocha)

Cursed said...

Amiga Miosótis,

Pode parecer inadequado, mas deleitei-me visual e gramaticalmente com a imagem e o texto ao som de Russel Watson, na sua versão do "Avé Maria".

Ás vezes, nas coisas simples e sentidas, encontramos os milagres, que, não tendo nada de religioso, são sempre algo de místico e insondável. O milagre da vida, o milagre da confiança, da amizade, de um amor florescente, qual botão de rosa num jardim votado ao abandono.

Aqui, hoje, no meu peculiar estado de espírito, descobri o milagre das palavras, como dedos frios sobre um ânimo febril.

Busquei a paz e encontrei-a aqui, na simplicidade aparente de tudo, sem presunção ou preconceito, sem aspirações ou contrasensos.

Simplesmente cortei amarras com os pensamentos-assombração e permiti-me navegar em palavras alheias, contagiado por palavras que me transportam para outro tempo, outro mundo, outra vida.

É preciso sair de nós para conseguirmos viver em nós, por vezes. Hoje foi um dia assim.

Saudações,

.:Memories:.

miosotis said...

Sensibilizada Tacitus!
Qt ao filme, eu gostei bastante... embora estas coisas ligadas às artes sejam sp subjectivas!
Ñ tinha lido o livro!
Boa semana!

miosotis said...

Oh! Anjo Guerreiro! O poema é tão belo!!

Nem sei como exprimir meu apreço pelo aromático e doce presente !!

Foi um dos textos mais deliciosos q li nos ultimos tempos!!
bjs_azuis, como miosotis

miosotis said...

.:Memories:.

Fiquei sem respiração ao ler-te!
A minha voz sumiu... e em meus olhos, uma névoa serena, semi-transparente, feita de cristal, poisou-se suave, docemente!

Olhei além, do horizonte de me recanto, pertinho do firmamento azul, da cor da flor de miosotis!

E deixei voar um pensamento feito em aromas até ao teu imenso mar, profundo... todo ele azul também!

saudações_em_sons

Ñ conheço essa versão do 'Ave-Maria'...

Carlos said...

Simpatia - é o sentimento
Que nasce num só momento,
Sincero, no coração,
São dois olhares acesos
Bem juntos, unidos, presos
Numa mágica atração
Simpatia - são dois galhos
Banhados de lindos orvalhos
Nas mangueiras do jardim
Bem longe às vezes nascidos
E que se abraçam por fim
São duas almas bem gémeas
que riem no mesmo riso
Que choram nos mesmos ais
São vozes de dois amantes
Duas liras semelhantes
Ou dois poemas iguais
Simpatia ...
É o canto de passarinho
É o doce aroma da flor
São nuvens num céu d' Agosto
É o que m' inspira teu rosto...
- Simpatia - é quase amor!

miosotis said...

Olá Carlos! Nunca esperei saber da tua passagem pelo 'fragmentosdanoite'! E mt menos por palavras tão sensíveis!

Nem sei como agradecer!! Apenas, posso dizer-te q me tocaram mt!
Simpatia pode ser tudo isso, pq nos entra mm pelo coração dentro, de rompante, sem pré-aviso!

SigurHead said...

Obrigado pela visita ao meu http://sigurhead.blogs.sapo.pt . Parabens pelo teu Blog gostei muito da tua forma de escrever. É o sabio jogo, correcto, magnifico das palavras. Prometo voltar mais vezes.

Jr. said...

oie..olha ru aqui de novo..que bom que vc gostou do poema.. ""Lendas ligadas ao miosótis:
Uma lenda germânica diz que um rapaz estava a tentar apanhar miosótis para a sua amada quando caiu no Danúbio e se afogou. Antes de se afogar, pediu-lhe que ela não o esquecesse e desde então que o Danúbio é azul"" deixo outra lembrança minha..uma linda semaninha pra vc..beijossss

miosotis said...

Sensibilizada pela tua vinda até ao meu sítio e tb pelo comentário atencioso, Sigur_!

As palavras são bonitas ou feias... vai do modo como as colocámos em nosssos sentimentos!

miosotis said...

De novo Anjo Guerreiro!?
É linda e triste a tua lenda sobre a flor de miosotis!!

Como me sensibilizas com as lembranças poéticas q vens poisar em meu sítio!!
Doce semana!
bjs_miosotis

Carlos said...

A força vem de onde eu venho
De tudo que acende a vida acabada
Me olha entende o que eu sou tudo que é maior
Vem da luz

Que acende o olhar vem das histórias que me adormeciam
Vem do que a gente não consegue ver
Vem e me acalma me traz e me leva pra perto de você
E me leva, mais pra perto de você.

miosotis said...

Mt sensibilizada por voltares ao meu sítio e, acima de tudo, por deixares estas lindas palavras!