Sunday, July 26, 2009

... na beleza do silêncio!


AP Photo/Manish Swarup



AFP/Rizwan Tabassum



AP Photo/Bikas Das 
http://news.yahoo.com/photos


Há civilizações ricas de sentires que não se apagam... apesar do peso da globalização! Grandes na sua simplicidade preservada ao longo dos tempos.

Venero os rituais sagrados de seres que se identificam profundamente com o Universo, actos de fé de uma serenidade intocável!

"Lead me from the unreal to the Real.
Lead me from darkness to Light.
Lead me from death to Immortality "

The Upanishad



Miosótis (pseudónimo)

26.07.2009

fragmentos da noite, a propósito do fervor desta mulher Hindu que oferece preces ao deus Sol, nas margens do Ganges, durante o eclipse solar visível em alguns países da Ásia.

Em nota: Log de agradecimento a Vasco Matos do Reloed que amistosamente me ofereceu o "Prémio Lemniscata", cujo significado pode ser visto aqui

Agradeço, pedindo compreensão para o facto de só agora fazer esta divulgação que muito me sensibilizou.


Copyright ©2009-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®

Licença Creative Commons


13 comments:

Anonymous said...

Tenho para ali uma tradução manhosa dos Upanishades - da Europa-América - que comprei na minha adolescência. A ver se a procuro, que depois de te ler fiquei com vontade. Quanto ao prémo, eu é que agradeço a atenção. Beijo!

Vasco Matos

DarkViolet said...

és a mulher sensibilizada e absorta:)
A simplicidade da procura das sensações mágicas é um trilho da evolução do Ser.A perpetuação do Ser pela eternidade é quase uma procura constante na harmonia com a natureza, e o seu equilíbrio seu néctar

Miosotis said...

Olá Vasco,

Quando tenho acesso à versão original de textos [e se em língua que entenda], prefiro-a às traduções!

Vi algumas traduções de 'Upanishad' atribuídas a Jorge de Sena, esse 'enorme' humanista português, mas... a temática não se enquadrava com a mensagem que pretendia transmitir!

Mais uma vez agradeço a atribuição deste prémio!

Um beijo,

Miosotis said...

... sou 'a mulher 'sensível' que por isso mesmo fica 'sensibilizada com actos que 'me' tocam, mas não sou 'a mulher absorta'... esse é um 'atitude' frequente em mim, reconheço, mas não um estado ou aspecto 'intrínseco' :)

Gostei profundamente das palavras que aqui escreveste. 'Dark_'

Depois da minha mensagem e da complementaridade que lhe deste, seria uma mera 'redundância' acrescentar o que quer que fosse, sob risco de empobrecer esta visão do Universo e dos Seres que o povoam, em que dimensão for...

Absorta e sensibilizada :)

Nilson Barcelli said...

A globalização não deve apagar as diferenças entre civilizações.
Deve aproximá-las, apenas, para que as possamos admirar e aprender no que elas têm de diferente e melhor.
Excelente post, querida amiga. O que é usual, de resto.
Bom fim de semana, beijo.

Miosotis said...

... embora o tente fazer! Mas há civilizações que são mais fortes!
Para bem de todos nós!

Aproximou-as, através dos meios tecnológicos que dispomos ! E esse é o lado mais positivo da globalização!

Para além de admirar... eu gosto de sentir, captar tanta interioridade, tanta simplicidade!

As palavras que deixas são sempre afectuosas, Nilson! Me sensibilizas...


Um beijo,
Lindo fim-de-semana!

Daniel Aladiah said...

Querida Miosótis
Muito lindo! País cheio de tradição, para o bem e para o mal.
Um beijo
Daniel

heretico said...

privilégio poder partilhar da tua sensibilidade e erudição...

gostei. muito

beijos

Mar Arável said...

Tudo muito belo e significativo

neste seu paraíso de solêncios

Miosotis said...

Foi tão bom voltar a ler-te, Daniel!

País com muito simbolismo que conforta olhar, sentir... num mundo ocidental tão desapegado!

É sempre melhor aproveitar o bem!

Um beijo amistoso,

Miosotis said...

... privilégio meu poder contar com amigos 'virtuais' sempre presentes, 'Herético'!

Sensibilizada pelo olhar bem afectuoso!

Um beijo,

Miosotis said...

'Mar Arável', seu olhar me sensibiliza muito!

Meu mundo é mesmo muito feito de silêncios...

Å®t Øf £övë said...

Miosotis,
Quanto mais simples são os seres humanos, mais próximos se encontram da sua verdadeira essencia.
Bjo.