Sunday, May 25, 2008

Sonhos em imagens



Fotografia retirada da Internet 
(sem referência de autor)
www.google.com

"Qualquer objecto (criado directamente pela natureza ou fabricado pela mão do homem) é um ser dotado de vida própria e gerador de uma multiplicidade de efeitos. O homem está constantemente exposto a estas «irradiações» psicológicas.

A «Natureza», ou seja tudo o que cerca o homem em constante mutação, faz vibrar constantemente as cordas do piano (alma ) através das teclas (objectos).

Consequência: a escolha do objecto nasce do Princípio da Necessidade Interior."
Kandinsky, Do Espiritual na Arte, 
Publicações Dom Quixote, 1987

Esta citação para chegar à compreensão da possível motivação na escolha das imagens com que vou povoando os meus espaços, que mais não são do que prolongamentos de um ser que se despoja de seus estados interiores. Não de todos. 

Impressões descompassadas, profundas de uma alma em tranquilidade aparente. O som velado e puro.

Então, que me segredam as imagens? Sonhos?




Vision
Gregory Colbertwww.ashesandsnow.org/

Sonhos. Não sei por que me meti pelo sonho! É uma estado tão difícil de exprimir! Sensações estranhas, ora doces ora amargas, que nos transportam, tantas vezes, para além dos tempos, de espaços!

Os sonhos sentem-se, vislumbram-se, guardam-se religiosamente em imagens ternamente construídas, algumas vezes ostentadas, tantas vezes escondidas, sentimentos que nos dão vida!

Mas, falar de sonho... para que me ponho eu a divagar sobre o impossível! Não sei! É impossível falar de sonhos!

The images depict a world that is without beginning or end, here or there, past or present.”

Gregory Colbert, Creator of Ashes and Snow


Miosótis (pseudónimo)

fragmentos da noite com flores, divagações de sonhos, som Ane Brun, Changing the Seasons

25.05.2008
Copyright ©2008-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 

14 comments:

Plum said...

Excelente blog!Conheço as obra de Colbert e é simplesmente maravilhosa!***

(a) said...

"A rosa, pé-ante-pé, entrou no silêncio
que adormecido ainda, se espreguiçou.
Como mudo era e é,
não esteve para perguntar
quem era, quem o acordou...
Virou-se o silêncio
(que a rosa acordou)
e logo adormeceu a sonhar
com rosas, muitas flores,
no silêncio de não poder falar.
A rosa, pé-ante-pé, se retirou
deixando dormir o silêncio!"

Não sei porque coloco este poema, "Talvez Poesia", talvez por ser isso mesmo o sonho, poesia. Lido, e talvez declamado.

Um beijo, neste inicio de semana!

Nota: José Cunha Semedo, 1979.
Talvez Poesia
Encontrado entre tantos outros, por apenas...

herético said...

as marcas que colocamos no caminho falam do nosso itinerário. e porventura dos sonhos. mas para tanto é necessário posssuir a "chave" da decifração...

belo. e subtil. como todos as tuas escolhas...

Oliver Pickwick said...

O diálogo entre palavras e imagens - desde que harmônicos, é sempre um ótimo espetáculo. Seja qual for o segmento das artes ou da escrita. Como, por exemplo, neste post.
Um beijo!

Miosotis said...

Uma delícia visitar o sítio web de Colbert, 'plum'!

Fotografias soberbas! 'Mensagem'... cheia de sabedoria!

Sensibilizada pelo teu olhar amistoso em 'fragmentos'!
**

Miosotis said...

Que poema lindo, 'a'! Mas, pressente-se nele uma mensagem de solidão...

Logo fui eu 're'encontrar estes versos:

[...]
guardei a memória do infinito,
daquele tempo sem tempo,[...]

António Gedeão, Poema da eterna presença, Poemas Póstumos, 1983

Por vezes, talvez faça também parte do sonho, pequenos fragmentos 'nos' tocam 'ad infinitum'...

Sensibilizada pelo teu olhar afectuoso, poético, poisado em 'fragmentos'!

... e a chuva cai na noite...

Miosotis said...

'as marcas que colocamos no caminho falam do nosso itinerário.'

...sim, reconheço que sim, 'Herético'!
Nunca neguei que este é um espaço 'intitmista' de alguns 'fragmentos', pedaços de sonhos, pedaços de vida...

Sensibilizada pelo teu olhar sempre amistoso e atento!

Miosotis said...

Aqui, há mesmo o diálogo entre as palavras e as imagens, 'Pick'!

Não procuro um segmento de escrita, a não ser quando divago sobre 'filmes'!

Tudo o resto, são sentires...

Sensibilizada pelo teu olhar amistoso!

EDUARDO said...

UM IMENSO BEIJÃO GRANDE!!!
é prazer... este espaço de encantos...

DarkViolet said...

Tocar o abismo do sonho, serenar a nota com a pausa e com o pincel abrir a escravatura do tempo

Miosotis said...

Sensibilizada, Eduardo, pelo teu olhar bem amistoso em 'fragmentos'!

Um beijo,

Miosotis said...

... por vezes, o que escreves, deixa-me sem jeito, 'Dark_'!

'... a escravatura do tempo...' - é sem dúvida o aspecto mais doloroso do sonho 'desfeito'!

Foi bom 're'ler teu olhar em 'fragmentos'! Sensibilizada!

Twlwyth said...

Os sonhos possíveis ou impossíveis, quando não nos prendem, sustentam-nos.

Excelentes imagens que nos dão asas.

Beijo

Miosotis said...

... sim, tens razão 'twlwyth'!
De outro modo, estolaríamos :(

Sensibilizada pelo teu olhar atento em 'fragmentos'!

Um beijo
... as imagens são quase 'divinas'...