Sunday, January 08, 2006

Solitude et poésie




Foto: Theo Heimann/ AFP
http://news.yahoo.com



Le poème est le regret

d'une chose qu'on n'a pas touchée.

Un regard secret de l'âme emprisonnée.

Des nuages qu'un dieu a mis au ciel

rien que pour être regardés.


Natállia Correia, Inéditos XVII, 1955/57


Há momentos assim, de completa interioridade.




Miosótis (pseudónimo)


fragmentos da noite com flores

08.01.2006
Copyright ©2006-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 


2 comments:

Astronauta said...

É com grande agrado que no cair desta tarde, começo a ver alguns fragmentos da noite, neste teu espaço tão penetrante aos olhos e aos pensamentos... Venho agradecer, como viajante espacial, as tuas palavras de incentivo e dizer-te que até hoje ainda não entendi, se o Homem mais sortudo é este...
Desejo também um 2006 cheio de luz, para que cada estrela te possa guiar pelos melhores e mais sorridentes caminhos... volta sempre...
Beijinhos

miosotis said...

É a minha vez de agradecer as tuas agradáveis e sensíveis palavras!
Gostei sim dos teus escritos poéticos! Já tenho voltado para ler coisas novas...
Astronauta... fez-me lembrar um tema de Gabriel, o pensador! Letra cheia de sentido em relação à solidão do ser humano, à ilusão de evasão via net...enfim, pensares meus!
Votos de um ano delicioso!
Bem-vindo ao fragmentosdanoite com algumas flores!
bjs