Sunday, April 29, 2007

Divagações de Penélope




Fotografia: Fabrizio Brensh | Reuters 2007



A Penélope da literatura greco-clássica, embora no silêncio de Ulisses, à distância, pela época em que a comunicação era vaga e restrita, sabia, por todo o amor que este lhe dedicara até o marido partir, que Ulisses tudo faria para voltar ao seu eterno e amorável abraço, àquelas mãos que pressentiam cada recanto de seu ser. 


Mãos femininas, únicas no afago, que tocavam e acariciavam, numa transcendente afeição de gestos leves, soltos, ternos, suaves como pétalas aveludadas, aquela alma e aquele corpo.

E Ulisses suspirava... inebriado por tão imenso afecto que prevalecia, lânguido, profundo.

E corajoso, afoitou as intempéries do tempo e da distância, para regressar a sua Penélope, à deusa de seu imenso querer! Precisava, ansiava, era-lhe vital na sobrevivência de sua essência, descansar ao lado de Penélope, sentir a ternura, a tranquilidade de todo um amor comungado!



E a Penélope da ficção contemporânea, será que a ela lhe são desvendados sopros de amoroso afecto?!

Será que mesmo na incerteza, guiada pela premonição do instinto, feita sentimento de mil fragrâncias, Penélope espera confiante a cada instante que Zéfiro lhe traga de seu Ulisses, brisas de carinhos desnudados em mil anseios suspirados, resistindo a todas as Circes?!


Ou será que Penélope, a cada suspiro de saudade, a cada gesto de ternura envolto, independentemente do tempo e da distância, porque há amores talhados pelos deuses, apenas recebe silêncio, silêncio, o silêncio?!


Será que Penélope pressente a incerteza do afecto que paira no coração de um Ulisses... sabendo ele, já Minerva lho vai recordando a cada instante, que Penélope o espera pacientemente, amoravelmente, na praia, em cada dia, perscrutando o horizonte em tempos de acalmia ou tempestade, perguntando em silêncios ao universo, aos aromas de maresia, às espraiadas conchas trazidas pelas ondas, aos búzios de sons de mar, ao infinito azul, se novas lhe trazem de seu mais íntimo afecto?

Não sei...





Miosótis (pseudónimo) ©2007


ficção original© em resposta a Carta a Penélope, de um blogue amigo desaparecido.

26.10.2006


fragmentos da tarde em tempos de amores-perfeitos, frente à paisagem cor de inverno que se deslumbra da janela, de frente para o horizonte.

29.04.2007

Copyright ©2010-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®
Licença Creative Commons



Wednesday, April 25, 2007

Campanha Mundial para a Educação 2007



Campagne Mondiale pour l'Éducation



Un avenir sans livres est un avenir triste et sombre, des yeux sans poésie!

L'alchimie de l'être humain passe par sa culture émotionnelle faite de mémoires des différentes lectures.

Miosotis, Lire

18 Agosto 2005


Lançada em 30 de Janeiro de 2007 no Parlamento Europeu, a "Campanha Mundial para a Educação" tem este ano como tema "A Educação, um direito humano"!
Com efeito , cerca de 80 milhões de crianças no mundo estão privadas deste direito fundamental e perto de um milhar de adultos não sabem ler nem escrever. Mobilizemo-nos para reparar esta injustiça!

De 23 a 29 de Abril juntemo-nos aos milhões de participantes na "Semana Mundial de Acção e Campanha Mundial para a Educação", com o apoio de Global Campaign for Education e Aide et Action.

Les 6 objectifs de l'Education Pour Tous à atteindre pour 2015

Acceptés par plus de 180 pays lors des Forums mondiaux de l'éducation à Jomtien et Dakar en 1990 et 2000, 6 objectifs doivent être atteints en 2015.
  • Développer la protection et l'éducation de la petite enfance
  • Fournir une éducation primaire gratuite et obligatoire pour tous
  • Offrir aux jeunes et aux adultes des programmes d'apprentissage et d'acquisition des compétences liées à la vie courante
  • Augmenter de 50% l'alphabétisation des adultes
  • Réaliser la parité des sexes en 2005 et l'égalité des sexes en 2015
  • Améliorer la qualité de l'éducation.

A
Unesco estima que 770 milhões de pessoas em todo o mundo são analfabetas!




A Educação pode mudar o Mundo!
Que l'immense horizon éblouissant des livres s'ouvre devant les yeux de toutes les personnes, indépendemment de leur âge, sexe et nationalité!
Miosotis, Lire
18 Agosto 2005



Miosótis (pseudónimo)

fragmento da tarde em resposta a um apelo internacional

25.04.2007

Copyright ©2007-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®


Licença Creative Commons

Sunday, April 22, 2007

Thinking Blogger Award





Foto: A delicate langing/WTL
http://www.flickr.com/photos



Dia da Terra

"Um dia, a Terra vai adoecer. Os pássaros cairão do céu, os mares vão escurecer e os peixes aparecerão mortos na correnteza dos rios.


Quando esse dia chegar, os índios perderão o seu espírito. Mas vão recuperá-lo para ensinar ao homem branco a reverência pela sagrada terra.


Aí, então, todas as raças vão se unir sob o símbolo do arco-íris para terminar com a destruição. Será o tempo dos Guerreiros do Arco-Íris."

profecia de uma velha índia Cree

Relembrar o Dia da Terra! É urgente!

Por todo o mundo, as pessoas se sensibilizam mais e mais, espalhando seus gestos e suas palavras numa campanha que prende cada respirar de nossas vidas!


"Nessa noite, a lua estava cheia. No escuro, o luar se replicava nas mil gotinhas, acendendo um fantástico presépio. Nunca eu tinha assistido a tanta luz nocturna, o estrelar do céu mesmo sobre o nosso céu. Meu pai sorriu:

- Já temos lua eléctrica!"

Mia Couto, A Chuva Pasmada

Editorial Caminho, 2004, 1ª edição


E como que por encanto, Terra é também o espaço de uma amiga, Cris que considerou encontrar em fragmentos da noite com flores, tempos de pensamento e introversão. Muito me sensibiliza! E deixa-me emudecida!

Fragmentos em tons de Miosótis são breves momentos de reflexão, sorrisos de arco-íris, gritos mudos de afecto, puros gestos de maresia em ondas verdes pinceladas de nuvens soltas, deixando passar o luar das noites em amanheceres desassossegados.


Uma descuidada harmonia luminosamente verde.o matiz do vestido intensamente rubro.
O âmago da flor, com medo de sofrer,
talvez um coração, com a cor da Primavera


Wang Wei, A peónia vermellha,

Poemas, Instituto Cultural de Macau, 1993


Miosótis (pseudónimo)
Para Cris, fragmentos da noite com flores de miosótis

22.04.07

Copyright ©2007-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®


Licença Creative Commons


*Nota: Não sou a favor de correntes, mas também não gosto de quebrá-las! Repensei e decidi nomear apenas três:


  • My words... My spells
  • Esboços de Nus


por estarem pouco divulgados e terem uma sensibilidade 'especial'


  • Tiros no Escuro
pela amizade que nos une quase desde o início e pela acuidade de 'croniqueur' de costumes.





Saturday, April 14, 2007

Viagens sonhadas






Fotografia: David J. Philip|AP 2007
http://news.yahoo.com/photos


"Do meu quarto andar sobre o infinito, no plausível íntimo da tarde que acontece, à janella para o começo das estrellas, meus sonhos vão por accordo de rythmo com distancia exposta para as viagens aos paízes incognitos, ou suppostos ou somente impossiveis."

Bernardo Soares, Livro do Desassossego, Tomo I, Ática, 1982




Miosótis (pseudónimo)


fragmentos da tarde, em tempo de sakura *


14.04.2007
Copyright ©2007-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 

* Sakura - nome dado à flor de cerejeira, símbolo do Japão. Desabrocha no início da Primavera e representa a natureza efémera da vida.





Thursday, April 05, 2007

Pina Bausch : musa inspiradora






Pina Bausch
créditos: autor não identificado


Dançar... expressão corporal que diz do que vai na alma!

Soltar seus passos
e lançar seus braços
em gestos de mil sentires.
É a revolta in cantabile
ou libertadora con fuoco
Scherzando vibraçoes
que se espraiam con spirito!

Gestos de afectos soltos e desanuviadores de um corpo que grita sua alma em aromas de jardins de sons intensos!
Fragrâncias onde a vida repousa e se abriga
Con amore!


Miosótis ©
06.04.2007

Há muito que venho falando do meu imenso afecto pela dança e sobretudo pela dança contemporânea.

E Pina Bausch é para mim, como para todos os verdadeiros admiradores desta arte sublime, a referência maior e única, talvez, das últimas décadas!

Para comemorar os 30 Anos da Companhia Nacional de Bailado (CNB) Lisboa tem o privilégio de se extasiar por três dias, no Teatro Camões, diante de seu último trabalho "For the Children of Yesterday, Today and Tomorrow", estreado em 25.04.2006 no TanztheaterWppertal Pina Bausch





For the Children of Yesterday, Today and Tomorrow
(bailado de Pina Bausch)
http://www.rascunho.net

"A peça conta a lenda de uma árvore que cobriu o Sol e roubou toda a luz existente na Terra. Para salvar o mundo, houve um esquilo que roeu dia e noite os ramos da árvore até que o Sol pudesse tirar a Terra da escuridão. Como compensação, o Sol ofereceu ao animal o sonho de voar e o esquilo tornou-se no primeiro morcego. Trata-se de um conto sobre o altruísmo e a esperança."

Na entrevista dada ontem, sentada à mesa do foyer do Teatro Camões, Pina Bausch respondeu, discreta nos gestos e nas palavras, a perguntas sobre o seu papel de criadora e coreógrafa:

"Talvez eu tivesse trazido a capacidade de fantasiar e interrogar."






Pina Bausch
créditos: AFP/ Getty Images

Pina Bausch
defendeu acima de tudo que a dança deve dar "atenção aos sentimentos, desejos e dores"
de modo a tocar o público e "não ser apenas algo de belo e de bom."

Este é um trabalho baseado em excertos das obras Keepers of the Night - Native American Stories, Nocturnal Activiteas for Children de Michael J. Caduto e How the Bath Came to Be de Joseph Bruchac.


Como músicas escolheu, entre outras, peças de Prince, Caetano Veloso, Nina Simone, Goldfrapp, Gerry Mulligan, Lisa Ekdahl, Naná Vasconcelos, Shirley Horn e Gotan Project.


"Minha alma é uma orchestra oculta; não sei que instrumentos tange e range, cordas e harpas, timbales e tambores, dentro de mim. Só me conheço como simphonia."

Bernardo Soares, Livro do Desassossego

Tomo I, Atica 1982

Pina Bausch morreu no dia 30 de Junho 2009. Fica esta singela homenagem à maior musa da dança do século XX.


Miosótis (pseudónimo)

fragmentos da noite com flores


05.04.2007


actualizado 30.06.2009
Copyright ©2007-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 

Licença Creative Commons 

Referências: DN | Sol online