Wednesday, August 31, 2005

Poesia chinesa







O rosto táo suave, acabado de pintar,
o sol acariciando as cortinas de seda.
Esteiras imaculadas, docemente aquecidas,
as sombras subindo os degraus de jade.
Insectos de Primavera na rede do mosquiteiro,
pardais da tarde escondendo-se entre as flores.
Quanta melancolia, ao crepúsculo, antes da noite,
a janela entreabindo-se em tempo de ameixas e pêsssegos.

Wang Wei, Sonho de uma mulher nos fins da Primavera

poeta chinês, 701-761




Miosótis (pseudónimo)
31.08.2005
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®

Tuesday, August 30, 2005

Afectos






Foto: Max Rossi/ REUTERS
http://news.yahoo.com



Like a swallow

I'm lying awake
Alone in my bed
Having nothing but you
Goig through my head

I'm not sure what it is
You have done to me
I need you so bad
I wish that you could see

I can't eat or sleep
I'm to lost in you
I'm in over my head
I don't know what to do

I need you here with me
So I can feel your touch
I'm going vrazy without you
I miss you oh so much

Tell me what's wrong with me
Just give me a little sign
Tell me that you'll come to me
And everything will be fine

I don't know how you do it
But I'm going out my mind
I can't help myself
Cuz this love got me blind

Like a swallow, lyrics (?)

( for all the tenderness you give me)




Miosótis (pseudónimo)

30.08.2005

Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 

Sunday, August 28, 2005

Pintura

~




Durius I, 1993 | Francisco Laranjo


http://www.sgmf.pt


"Cada quadro encerra misteriosamente toda uma vida, com muitos sofrimentos, dúvidas, horas de entusiasmo e de iluminação. Para onde se dirige esta vida? Donde clama a alma angustiada do artista quando participa da criação? Que quer anunciar?"

Kandinsky, Do Espiritual na Arte, 
Publicações Dom Quixote, 1ª edição, Lisboa, 1987



A pintura traz à nossa alma grandes aberturas para a fuga ao quotidiano.


Quando páro diante de um quadro, nunca sei o que me atrai. Mas a partir do momento em que o meu olhar se prende e perde, percebo que estou a dialogar comigo.

Não tenho pré-conceitos sobre Arte. Nem parto de pressupostos das críticas dos connaisseurs.

Sinto cada espaço visual, suspenso numa parede, como uma aventura transponível, o outro lado do meu universo interior. 



São impressões espirituais. E assim vagueio lentamente, com tranquilidade. 

Sou livre por instantes!



Miosótis (pseudónimo)

texto original, 28.08.2005
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 


Licença Creative Commons


Thursday, August 25, 2005

Hans Christian Andersen (1805-2005)





Ilustrações: Mikhail Fiodorov
http://purl.pt/768/1


Decorrem na Dinamarca e no mundo as celebrações do 'Bicentenário do Nascimento do escritor Hans Christian Andersen'.


Muitos países se têm associado a este evento, que dá a conhecer outras criações do autor: poesia, romance, teatro, crónicas de viagem, artista plástico nas suas meticulosas figuras recortadas em papel.


E centenas de crianças recordam ou lêem, pela primeira vez, os seus contos. Histórias que encerram sempre uma mensagem humana, por vezes enternecedora, outras vezes bem triste e realista.


De entre as 156 histórias que escreveu, lembremos a "Menina dos Fósforos", "O Patinho Feio", "O Soldadinho de Chumbo" "O Fato Novo do Imperador" e a mais eternizada "A Pequena Sereia".



Portugal | Gravura da época


Poucos saberão que Andersen viajou incansavelmente por vários países, ao longo da sua vida. Esteve em Portugal em 1866, passando por Lisboa, Sintra, Setúbal, Coimbra e Aveiro.


A Biblioteca Nacional de Portugal (BN) levou a cabo uma Exposição de grande rigor histórico e literário sobre Hans C. Andersen de 3 de Março a 14 Maio 2005. Actualmente, está patente na Biblioteca Virtual.


Visitem! Deliciem-se com as fantásticas ilustrações de Portugal da época, bem como os belíssimos desenhos de Mikhail Fiodorov.

Miosótis (pseudónimo)

25.08.2005

fragmentos da noite
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 

Licença Creative Commons



Tuesday, August 23, 2005

Passeio




Foto : Eriko Sugita
http://news.yahoo.com


Um curso de água límpida, sinuoso e sereno,
na margem, os bambus, densos, frondosos.
Por veredas e caminhos de montanha
deixamos ecoar nossa canção.


Pei Ti
713 - ?
Poeta chinês






Miosótis (pseudónimo)

23.08.2005
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 

Monday, August 22, 2005

Paisagem de um país em chamas





Portugal
Foto: Miguel Riopa/ AFP
http://news.yahoo.com/

Imagens do meu país devastado por ondas de fogo e nuvens de cinza. Espantos. 


Fico muda!

Quanta aflição para os que atravessam este flagelo. Coragem, valentia para que combate estes crimes de verão.

Inglória é a vida e inglória o conhecê-la.
Quantos se pensam, não se reconhecem.
Os que se conhecem!
A cada hora se muda não só a hora
Mas o que se crê nela, e a vida passa
Entre viver e ser.

Ricardo Reis

Miosótis (pseudónimo)

22.08.2005
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®


Sunday, August 21, 2005

Poesia





O chapéu do poeta Fernando Pessoa
Costa Pinheiro
http://www.smgf.pt/Cultures

Eu nunca guadei rebanhos,
Mas é como se os guardasse.
Minha alma é como um pastor,
Conhece o vento e o sol
E anda pela mão das Estações
A seguir e a olhar.
Toda a paz da Natureza sem gente
Vem sentar-se a meu lado.
Mas eu fico triste como um pôr-do-sol
Para a nossa imaginação,
Quando esfria no fundo da planície
E se sente a noite entrada
Como uma borboleta pela janela.
(...)


E se desejo às vezes
Por imaginar, ser cordeirinho
(Ou ser o rebanho todo
Para andar espalhado por toda a encosta
A ser muita cousa feliz ao mesmo tempo),
É só porque sinto o que escrevo ao pôr-do-sol,
Ou quando uma nuvem passa a mão por cima da luz
E corre um silêncio pela erva fora.
(...)


Saúdo todos que me lerem,
Tirando-lhes o chapéu largo
Quando me vêem à minha porta
Mal a diligência levanta no cimo do outeiro.
Saúdo-os e desejo-lhes sol,
E chuva, quando a chuva 8é precisa.
E que as suas casas tenham
Ao pé duma janela aberta
Uma cadeira predilecta
Onde se sentem, lendo os meus versos.


Alberto Caeiro, O Guardador de Rebanhos, 8-3-1914

Ao Encontro de Fernando Pessoa, Antologia, Francisco Martins, 

Edições Asa, 1ª edição 1987

Miosótis (pseudónimo)

21.08.2005
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 


Friday, August 19, 2005

O prazer das imagens






Dolls/ Kitano Takeshi (2002)
http://www.asia.cinedie.com/dolls.htm


O cinema tem um lugar muito importante na minha vida. É como que um ritual que me mantém viva e em harmonia com o meu mundo real.


Ao mesmo tempo, desperta em mim prazeres sensíveis. A estética tem esse fascínio. Provocar sentimento de bem estar.


Escolho cuidadosamente os filmes. Não me interessam as críticas. Apenas me deixo guiar pela minha sensibilidade. É certo que sigo certos padrões que para mim determinei. Elevados !


Entro, procuro um lugar em que não seja acotovelada por algum ser menos atento à arte. Depois, preparo-me religiosamente para o momento.


Os olhos deslumbram-se de encantamento perante duas horas de beleza que se abrem num ecrã de sala de cinema, onde subitamente se desligam as luzes.



Dolls/ Kitano Takeshi (2002)


Amplos espaços de uma natureza inebriante, espaços fechados, quentes, sobriamente belos pela sua interioridade, vistos sob a perspectiva mais intimista do realizador que com o espectador partilha do seu visionarismo poético.


A sensibilidade dos diálogos, em jogos de palavras ou propositadamente silenciosos, na simbólica dos gestos e dos olhares das personagens que nos prendem. E não nos preocupamos com a legendagem.


Componente fundamental! A banda sonora, em contraponto, na completa recriação da obra de arte.

Dolls do japonês Takeshi Kitano foi o filme que escolhi para ver e divagar em jeito de crónica de cinema.


Uma mão cheia de poesia !


Miosótis (pseudónimo)
texto original, 19.08.2005
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®


Licença Creative Commons



Thursday, August 18, 2005

Lire




Aide et Action
http://www.aideetaction.org

Tous les enfants du monde doivent fréquenter l'école ou au moins avoir la possibilité d'apprendre à lire et à écrire, que ce soit garçon ou fille.


Un avenir sans livres est un avenir sombre, triste et sans poésie. L'alchimie de l'être humain passe par sa culture émotionnelle faite des mémoires de différentes lectures .


Les couloirs labyrinthiques de la vie seront pénibles, épuisants, maladroits.


Que l'immense horizon éblouissant s'ouvre devant les yeux de toutes les personnes, indépendamment d'âge, sexe ou nationalité!




©Miosótis (pseudonyme)

texte originel, 18.08.2005

Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 

Licença Creative Commons 

Wednesday, August 17, 2005

Sentados frente ao Universo







créditos: Jonathan Hayward/AP
 http://news.yahoo.com/

E ele sentou-se. O céu estava todo engalanado. Nuvens leves como flocos de espuma branca deslizavam sobre o imenso horizonte. Seus olhos quedaram-se absortos, como que invadidos por aquele céu azul, azul! O mesmo azul com que me sento, ao seu lado, em frente ao Universo.


Sentada
de frente p'ra minha
solidão, vejo passar
as nuvens soltas, leves
brancas transparentes
como meu coração.

Um céu azul claro
aquele azul
que sempre visto
quando contigo sonho!

E são tantas tantas as noites

que me quedo perdida.


 ©Miosotis (pseudónimo)

17.08.2005
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 


Licença Creative Commons

Tuesday, August 16, 2005

Pânico





Foto: Reuters
http://news.yahoo.com


Pânico...

Subconsciente da alma
alerta do Ser que passa
espantadamente,
dolorosamente,

vagabundo no seu planar
para outros espaços
sem dos seus
mais queridos,
receber um beijo.


Até sempre!

Miosótis (pseudónimo)

©texto original, 16.08.2005
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com® 


Licença Creative Commons

Monday, August 15, 2005

U2 recebe Ordem da Liberdade Portugal




Bono (Portugal)
Armando França/ AP
14 Agosto 2005, Portugal
http://news.yahoo.com

Em Portugal, os U2 foram agraciados com a 'Ordem da Liberdade' em reconhecimento do sem empenhamento na defesa de causas humanitárias mundiais, ao longo dos últimos vinte e cinco anos.


Bono & Edge | U2

É claramente uma das minhas bandas de culto. Minha grande tristeza ? Não ter o privilégio de os ouvir ao vivo.

Beautiful day!

Miosótis (pseudónimo)


15.08.2005
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®

Thursday, August 11, 2005

Do amor




Julio Resende/ aguarela
http://pwp.netcabo.pt


Do amor

Um outro toca em partículas da alma e nos percorre, divinamente, em espaços e afectos indecifráveis, fazendo-nos sobreviver aos momentos mais tenazes de sofrimentos e devastação.

Íntimos anseios, 
dádiva de sentires, 
carícias de espuma, 
búzios de ternura 
nos fazem partilhar uma vida 
que sonhámos, mesmo antes 
do início do Universo.


Miosótis (pseudónimo)

texto original, 11.08.2005


Licença Creative Commons
~~~~~~

Presídio

Nem todo o corpo é carne... Não, nem todo.
Que dizer do pescoço, às vezes mármore,
às vezes linho, lago, tronco de árvore,
nuvem, ou ave, ao tacto sempre pouco...?

E o ventre, inconsciente como o lodo?...
E o morno gradeamento dos teus braços?
Não, meu amor... Nem todo o corpo é carne:
é também água, terra, vento, fogo...

É sobretudo sombra à despedida;
onda de pedra em cada reencontro;
no parque da memória o fugidio

vulto da Primavera em pleno Outono...
Nem só de carne é feito este presídio,
pois no teu corpo existe o mundo todo!


David Mourão-Ferreira, Variações sobre um Corpo, colecção duas de leitura, Editorial Inova, Porto, 1ª 
edição


Monday, August 08, 2005

A Senhora das Especiarias : Summer Dreams of India




Summer Dreams of India 
«Visto o vestido branco que Raven me ofereceu, todo de espuma e aroma de flores a envolver a elegância da cintura e da anca, todo ele sussurros e suavidade à volta das minhas pernas. Encho um saquinho de seda com raíz de lotus em pó, a planta do amor duradouro. Ato-o com um cordão de seda ao pescoço para que fique entre os meus seios que cheiram a mangas maduras.»

Chitra Banerjee Divakaruni, A Senhora das Espeçarias, 
Publicações Dom Quixote, 1º Edição, Fevereiro 2000



Edições Dom Quixote

A Senhora das Especiarias é um dos livros mais poéticos e sensoriais que li. Sensações que se desprendem ao longo das suas páginas e se espalham. Açafrão, pimenta do reino, canela, fava de baunilha, curcuma são algumas das especiarias que deliciam o nosso olfacto.

Chitra Divakaruni impregna de doce magia o quotidiano de uma cidade moderna. Com rara sensibilidade, fala da comunidade de imigrantes indianos, divididos entre seus valores tradicionais e o sonho americano. 




Tilo, é a narradora de A Senhora das Especiarias de Chitra Divakaruni. Ela vive em Oakland, embora tenha nascido na India conhece as propriedades mágicas e singulares de cada especiaria. Tem assim o dom  mágico de transformar seus ingredientes em poções para curar as pessoasde saber dar a cada cliente uma receita singular. 

Tilo capta o coração das pessoas, seus desejos e esperanças. Após um longo ritual, passa a dominar os segredos do bom uso das especiarias. Ela poderá alcançar a imortalidade se, entre outras condições, jamais sucumbir a desejos carnais. 

Uma mestra स्वामिनी (Hindi) deve esquecer as próprias paixões. Mas, apesar de ter assumido a forma humana de uma velha, Tilo se surpreende quando, um dia belo Raven entra no seu Spice Bazar बाजार (Hindi).

Subitamente, descobre a sua fragilidade ao apaixonar-se por Raven...


Chitra Divakaruni

A Senhora das Especiarias foi o segundo livro de Chitra Divakaruni, 1997, embora tenha sido publicado no nosso país só em 2000.

Foi adaptado ao cinema agora em 2005 com o titulo O Sabor da Paixão, mas confesso que não me seduz. 

Imbuido de uma prosa poética em que as sensações estão em cada virar de página, será um livro encantador, se se deixa envolver pelos aromas das especiarias numa narrativa singular.


Miosótis (pseudónimo)

08.08.2005
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®

Saturday, August 06, 2005

Paz




Foto: Dan Kitwood /Getty Images
http://www.theguardian.com/

Passam hoje 60 anos sobre o lançamento da bomba atómica sobre Hiroshima. 


Milhares de seres foram dizimados. Outros tantos ficaram sofredores de doenças crónicas, algumas bem terríveis!

A organização GreenPeace, neste dia triste, decidiu, simbolicamente, fazer esvoaçar pela cidade, dezenas de pombas brancas insufláveis, apelando deste modo para a Paz em todos os países do Mundo.

Eu escolhi esta fotografia de beleza serena, colorida como o Universo! Um chapim azul alimenta-se pela manhã fresca, atraído pelos aromas de uma cerejeira em flor. O azul, símbolo da harmonia sobre o branco rosado, símbolizando a paz e o amor. A natureza no seu esplendor natural.


Nada mais pacífico do que a natureza seguindo seu ritmo.

Miosótis (pseudónimo)
texto original

fragmentos da noite com flores

06.08.2005
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®

O meu país da cor do fogo





Portugal
foto: autor ?
http://noticias.ya.com/



Portugal, Coimbra
foto: Vitor José S. Rasteiro
http://img.photobucket.com/

Um dantesco inferno de fogo aniquila as nossas paisagens, os haveres, e as populações indefesas. 

Pessoas correm desvairadamente, lançando preces e gritos lancinantes de dor. 

As tenebrosas chamas, de um vermelho rubro incandescente, percorrem as nossas aldeias e lugares mais remotos.

Homens e mulheres que trocaram suas vidas e seus sonhos por uma casa e um pedaço de terra, vêem-se despojados, num brevíssimo pestanejar. 

E um pesadelo insano e destruidor devora suas almas . Sopro de vida desfeito.


Miosótis (pseudónimo)

©texto original

03.08.2005
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®

Licença Creative Commons


Wednesday, August 03, 2005

Cinema e vida



François Truffaut
http://jdelpias.club.fr/



"Je tourne autour de la question qui me tourmente depuis trente ans: le cinéma est-il plus important que la vie?"


François Truffaut, 1932-1984

"(...) O cinema, a vida, o amor.
No fundo tudo está relacionado, o cinema de qualidade tem uma relação gémea com o bater do coração, eleva-nos às nuvens, faz-nos sentir vivos, apressa-nos a respiração como uma poesia," (...)


Claudia Gallós, SensualistasOficina do Livro, 1ª edição, Abril 2000

Truffaut amava fazer cinema. E sua confissão passa tão bem neste excerto de Gallós ! 


Cinema tem uma relação profunda com o bater do coração. Então, cinema acompanha a vida. Nele perpassa a alegria, a tristeza das coisas comuns que fazem o nosso quotidiano.


Miosótis (pseudónimo)

03.08.2005
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®

Monday, August 01, 2005

Sonhos





Dom Quixote - Salvador Dali (1946)


Olho a ilustração de Dali. As figuras Dom Quixote e sua Dulcineia fazem desnudar de lágrimas minha tristeza.

Alguém te ouve Dulcineia?! Para que sonhaste tu ter teu Quixote bem perto, se ele nem te ouve... apenas te guarda em sua mente. Minha doce e solitária Dulcineia ! 


Miosótis (pseudónimo)


texto original, 01.08.2005
Copyright ©2005-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®

Licença Creative Commons